Associação Atlética Portuguesa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura pela Lusinha Carioca consulte Associação Atlética Portuguesa (Rio de Janeiro)


Associação Atlética Portuguesa
Escudo da Portuguesa Santista.png
Brasão
Hino "Em rubro-verde do Brasil"
Nome Oficial Associação Atlética Portuguesa Santista de Desportos
Origem link={{{3}}} São Paulo Lisboa
Apelidos Feiosa Briosa,
Torcedores Portugueses
Torcidas Os Manuéis de Santos, Sardinha
Fatos Inúteis
Mascote Sardinha
Torcedor Ilustre Paulo Morsa
Estádio Estádio Paulo Morsa Eurico Morsa
Capacidade 666
Sede Lisboa; Rua dos Santos, 666
Presidente José Avelino do Santos, exímio morador de rua
Coisas do Time
Treinador Será o Benedito?
Pior Jogador Nuvola apps core.png Capetão
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Cristiano Ronaldo
Patrocinador O mesmo que a Portuguesa
Time
Material Esportivo O mesmo que a Portuguesa
Liga Campeonato Paulista
Divisão 2ª, embora esteja na 4ª
Títulos Série A2
Ranking Nacional
Uniformes



Associação Atlética Portuguesa, melhor conhecida como Portuguesa Santista é o terceiro melhor time da cidade de Santos.

História[editar]

Fundação[editar]

Em 1914, alguns pedreiros observavam uma partida do Hespanha enquanto almoçavam um pão com ovo frito. Ao ver a partida, os pedreiros admiraram a partida que terminou em 11 x 0 em cima de um time de serralheiros. Os pedreiros, que eram portugueses originais, decidiram criar um time para a colônia. Assim surgiu um time de português, depois de serem feitos times de italianos, espanhóis, ingleses e argentinos. Em 1917, os criadores se encontraram em um salão de barbeiro e assinaram a criação do clube. Vários nomes foram escolhidos, como Benfica, Porto, Sporting e Vasco, mas surgiu a ideia de Portuguesa em homenagem à pizza.

Afastamento de 1930 a 1934[editar]

Por não concordar com o profissionalismo no futebol, apoiando a ideia de que os campeonatos deveriam ser disputados por times amadores, peladeiros, para que assim pudesse ter uma chance, a Portuguesa Santista se descredencia da Federação Paulista e fica sem jogar de 1930 a 1934 entre os profissionais, disputando apenas os torneios amadores de Guarujá e Santos.

Campeonato Sul-africano de 1959[editar]

No ano de 1959 fez sua primeira excursão no exterior, o local escolhido foi a África do Sul, porque apesar de todo Apartheid, tensões étnicas, guerra civil e outros problemas menores como fome generalizada e pobreza extrema, a Portuguesa foi jogar lá porque a ideia era vencer alguma coisa não importa as condições. Disputou o campeonato sul-africano, onde foi campeão invicto com 100% de aproveitamento com 15 vitórias em 15 jogos.

Como estamos falando de um país africano, não havia dinheiro para a confecção de uma taça, e assim a Portuguesa Santista recebeu uma Fita Azul.

Crise de 1988[editar]

Em 1988 a Portuguesa faliu pela primeira vez, e pediu dispensa do futebol, fechando as portas até 1990 enquanto se reestruturava.

Copa do Brasil de 2004[editar]

Em 2004, credenciado pela terceira colocação no Campeonato Paulista de Futebol do ano anterior, o máximo que jamais já foi, teve direito de sua primeira e única participação na Copa do Brasil. Foi eliminado na primeira fase (ohhhh! que surpresa!) pelo poderoso XV de Novembro de Campo Bom-RS (que porra é essa?), do então desconhecido técnico Mano Menezes. A Portuguesa Santista foi eliminada após dois empates (perdendo no critério dos gols fora de casa), podendo assim ser considerado um dos poucos clubes invictos da história da competição. Na verdade, esta seção foi só pra dizer que o time já disputou uma competição oficial da CBF.

A equipe contava com o atacante goleiro Ronaldo, que fez história no Corinthians nos anos 1990, e que encerrou sua carreira no clube. Ele é hoje comentarista de TV. Diga-se, foi a coisa mais inteligente que ele já fez na vida, ao trocar essa merda de time por qualquer outra coisa, mesmo que seja por uma vaguinha na grande Rede TV!.

Decadência[editar]

Após sua única participação numa competição nacional no ano de 2004, a Portuguesa Santista se deu por satisfeita e faliu pela terceira vez na sua história, indo sumir nas últimas divisões do estadual e nunca mais aparecendo. Aliás hoje em dia o clube nem possui mais uma torcida... pois os imigrantes portugueses que vivem no Brasil agora preferem torcer para os clubes que torciam em Portugal: Benfica, Porto e Sporting.

Hino[editar]

Feioso futebol,
O da Portuguesa
Não faça chuva ou não faça sol.

O teu futuro,
A tua história desunida,
Deixam teus viados
Acobertados de derrota...

No teu presente fudido
Não és fabril,
Não tem a Fita Azul (HAHAHAHA!)
Não é rubro-verde
Não é Brasil, e sim de Portugal

Não tem a façanha,
Não tem a bola no pé.
Massa derretida,
É grito de Ui!

No teu plantio de Milho
Galinhada,
Em Ulriquinho Merda
Há velhice noite e dia.

E seu lema
É desistir,
Mais Feiosa
A Portuguesa Copiona Santista

Títulos[editar]

  • Único time invicto da história da Copa do Brasil com 2 jogos e 2 empates em 2004
  • Campeonato Sul-africano de 1959
  • O fato de existir antes da Portuguesa de Desportos
  • O fato de se auto-proclamar o único rival de fato dos Santos, já que os 3 grandes times da capital nem dão bola ao minúsculo time da Vila Belmiro.