Associação Atlética de Altos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Associação Atlética de Altos
Escudo do Altos.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Associação Atlética de Baixos
Origem link={{{3}}} Piauí- Altos
Apelidos Time dos Carambolos
Torcedores Chico do Belo, Franquim Evangelista, Luiz Junior, Abel Babão, Verminal, Cabral
Torcidas 100% composta por gays
Fatos Inúteis
Mascote Carambolo (lagartixa)
Torcedor Ilustre Chico do Belo
Estádio Ninho do Carambolo
Capacidade 5 pessoas sentadas e 10 em pé
Sede Estádio Felipão (Ninho do Carambolo)
Presidente Cabeça de Peta
Coisas do Time
Treinador Indeterminado, pois o time troca de treinador a cada derrota.
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Cabaré da Fifia, Cabaré da Bethet Flocos de Milho, Bar do Zé Bedeu, Supermercado D' Lemos e Cardoso LTDA,
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Piauiense
Divisão Série A
Títulos
Ranking Nacional Penúltimo colocado, só não é mais ruim do que o Tabajaras Futebol Clube do Caceta e Planeta
Uniformes



Associação Atlética de Altos é um time de curta existência do Piauí, e apesar do nome da equipe, não jogam nele nenhum Peter Crouch ou Jan Koller, na verdade no time só tem uns baixinhos de aparência desnutrida... A origem do nome do time talvez se deva a presença em campo de uns degenerados bêbados e drogados que estão sempre em altos, porque só isso justificaria alguém jogar nesta equipe de bom grado.

História[editar]

Fundação[editar]

Em 2013 chega na cidade de Altos, no interior do Piauí, a primeira bola de capotão da história da cidade, trazida pelo fantasma de Charles Miller em pessoa. O povo local se maravilhou com o objeto, embora ele não pudesse ser comido, ele podia ser chutado, e assim um grupo de cachaceiros tinha algo para fazer nos fins de semana para continuarem longe de suas patroas desdentadas e gordas. Dali surgia um time de futebol amador, e que assim o permaneceria.

Temporada de 2015[editar]

A equipe do Altos se profissionalizou em 2015, apenas devido ao fato de que o estado do Piauí, carente de tudo, é também carente de diversidade de times de futebol, então qualquer porcaria pode facilmente se profissionalizar e ir jogar o campeonato estadual, o que foi o caso do Altos.

Através de uma determinação esdrúxula, a Federação de Futebol do Piauí decidiu naquele ano criar a segunda divisão estadual, mesmo que na primeira divisão jogassem apenas meia-dúzia de times, tudo para dar falsa impressão de que havia variedade de times no estado. O Altos, como era time estreante, começou na segunda divisão do Piauí (sim, isso existe), e apesar de na primeira fase conseguir façanhas memoráveis como o fato de perder duas vezes para o Olheiras AC, o time classificou-se para a final e subiu de divisão.

Na final venceu o favorito time do Picas na primeira zebra de sua história, com vitória de 2x0 no jogo em casa com público recorde de 150 pessoas, e depois empate por 1x1 na casa do Picas.

Temporada de 2016[editar]

Após passar o restante de 2015 só treinando em seus campos de várzea, o Altos estrearia na primeira divisão piauiense em 2016, onde jogaria contra times de tradição secular, como o Flamengo do Piauí e o Ríver do Piauí, que na prática são times tão falidos e acabados quanto o time do Altos, o que tornou os jogos realmente equilibrados.

Devido à completa inexistência de times no Piauí, e ao fortuito fato do Ríver estar na Série C, o Altos conseguiu ser um dos representantes piauienses na Série D de 2016 mesmo estando longe do título estadual. Times carniça do Piauí todavia não se desanimaram, times semi-falidos como Altos costumam desistir da vaga na Série D, pois já sabem que sair-se bem no torneio é virtualmente impossível, mas o Altos surpreendeu a todos e manteve sua vaga, com a contratação de 6 burricos de carga para conseguir encarar as viagens pelo Brasil para disputar o torneio.

Torcida[editar]

O Altos é um clube sensação do Piauí, especialmente devido à sua fanática torcida e a capacidade de reunir em seus jogos públicos estrondosos, para os padrões piauienses, de 200 pessoas.

Títulos[editar]

  • Campeonato Piauiense - 2ª Divisão (sim, isso existe): 1 vez (2015)