Associação Desportiva São Caetano

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Clubismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o Tabajara, o 4 de Julho ou o América Mineiro. Seja engraçado e não apenas idiota.


Associação Desportiva São Caetano
Escudo do São caetano.png
Brasão
Hino Salve a Merda
Nome Oficial Associação Saum Caetanu!
Origem link={{{3}}} São Paulo São Caetano do Sul
Apelidos Galinhas, Bambis do ABC, Amarelões
Torcedores {{{torcedores}}}
Torcidas {{{torcidas}}}
Fatos Inúteis
Mascote Canário Fumado
Torcedor Ilustre Ninguem Torce
Estádio "Latão" (Anacreto Caipanella)
Capacidade Ahhh... quem se importa? Nunca tem mais que 200 pessoas lá!
Sede 0 pessoas
Presidente Ze Cagão
Coisas do Time
Treinador Zé Culhão
Pior Jogador Nuvola apps core.png O Zé, etc
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png O zé, etc
Patrocinador Chiquititas
Time
Material Esportivo BostaNike
Liga Amarela
Divisão serie C
Títulos {{{títulos}}}
Ranking Nacional PQP
Uniformes Uniforme01.jpg
Uniforme02.jpg



Cquote1.png Você quis dizer: Vice-Caetano Cquote2.png
Google sobre Associação Desportiva São Caetano
Cquote1.png Quase ganharam a Libertadores! Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre São Caetano
Cquote1.png Bi-Vice Campeão Brasileiro! Cquote2.png
Qualquer Um sobre São Caetano
Cquote1.png Já Vi o Azulão jogar muita bola!! Cquote2.png
Carta psicografada do Fundador da torcida organizada BENGALA AZUL sobre São Caetano
Cquote1.png Atenção torcedores do São Bangu, São América, São Madureira, São Botafogo, São Fluminense, São Flamengo, e é claro... São Cristóvão: no dia 31, esqueçam São Januário, venham torcer pelo São Caetano pelo amor de Deus pois não temos torcida! Cquote2.png
Propaganda veiculada em jornais do Rio de Janeiro pela diretoria São Caetano, dias antes da final da Copa João Vai-lálonge
Cquote1.png Jogar no São Caetano foi a coisa mais estranha que já vivi. O estádio está sempre vazio e quando anunciam no sistema de som um gol de um time da capital, comemoram mais do que quando marcamos um gol Cquote2.png
Magrão, ex-volante do São Caetano
Cquote1.png É... amarelou de novo! Cquote2.png
Comentarista ao término do jogo Santos 2X0 São Caetano pela final do Paulistão 2007
Cquote1.png O Santo André mostra que não amarela, ao contrário do São Caetano Cquote2.png
Tema usado na maioria dos jornais que destacaram a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André
Cquote1.png Paulistão vale mais que Copa do Brasil Cquote2.png
Torcedor frustrado do São Caetano sobre sobre a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André
Cquote1.png Isso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre sobre a torcida do São Caetano
Cquote1.png Hora do Remédio! Cquote2.png
Enfermeira, chamando a torcida do São caetano
Cquote1.png Achamos um concorrente à altura! Cquote2.png
Vascaínos, sobre o único que poderá vencê-los como o maior vice-campeão do mundo
Cquote1.png Desde quando São Caetano tem time de futebol? Cquote2.png
Sancaetanense com menos de 25 anos sobre São Caetano
Cquote1.png Si naum contratá, cai pra segunda divisão Cquote2.png
Craque Neto sobre o São Caetano

Associação Desportiva São Caetano é um time de várzea do Grande ABC, famoso por amarelar em partidas decisivas, o que lhe vale o apelido marcante de Amarelão. Coleciona um grande número de vices, e como diz o ditado popular, o vice é o primeiro dos últimos. O São Caetano só é campeão indiscutível em um quesito: a minúscula torcida, sendo menor até mesmo que a torcida do Juventus da Moóca, registrando os recordes de menor público em todas divisões em que participou.

A diretoria do São Caetano certa vez, ingressou com processo na justiça brasileira contra a gigante da informática, Microsoft. O motivo, segundo o clube, é que a Microsoft estaria usando um slogan do clube em aplicativos como o Word, PowerPoint e até o Excel. "Sempre que um programa da Microsoft é inicializado, o nome do arquivo é Sem título. O São Caetano sente-se lesado, ao ter um slogan tão seu, tão identificado com a história do clube, ser utilizado com fins lucrativos por uma empresa como a Microsoft. Vamos até as últimas consequências!" disse o então presidente do São Caetano. Bill Gates não quis comentar o assunto, mas mencionou que enviará algumas laranjas pra acalmar os ânimos. Desinformado, o norte-americano não sabe que o fruto oficial do clube é a banana.

História[editar]

Fundação[editar]

O São Caetano foi fundado em 1990 após reunir os cacos de times anteriormente falidos na cidade de São Caetano do Sul. Um grupo de audaciosos empresários, mesmo com todas as dicas de especialistas que defendiam o mau negócio que seria abrir um clube naquela cidade. Nada menos do que 3 times já tinha falido por lá. Mas foram teimosos, e criaram o AD São Caetano.

Série B de 1999[editar]

Com apenas 9 anos de existência já estava na Série A2 do Paulistão, e já naquela época desfilava sua capacidade de amarelar. Ao perder de 1x0 para o rival Santo André, onde o São Caetano precisava apenas de um empate em casa para subir para a Série A1.

Fez uma grande campanha na Série B de 1999, terminando em primeiro lugar na primeira fase onde não vale nada, e na hora do mata-mata perdeu de 1x0 para o Santa Cruz, onde o São Caetano precisava apenas de um empate em casa para subir para a Série A.

Notou um padrão? Sim, este padrão de amarelagens ainda irá se repetir bastante na história do clube que estava apenas começando.

Campeonato Brasileiro de 2000[editar]

Até quando vai para uma final de primeira divisão, o São Caetano disputa numa várzea.

Em 2000, o São Caetano já havia conseguido outro feito histórico: perder uma final pro Vice Vasco da Gama. A trajetória não foi menos confusa que a final daquele ano, por algum motivo bizarro e arbitrário, as divisões estavam todas misturadas e por total acaso o São Caetano pegou o Vasco na final daquele ano. Em São Januário um alambrado caiu e vários torcedores tiveram fraturas nas costelas, a visão traumatizante de como o esporte era encarado no Rio de Janeiro fez o São Caetano amarelar pela terceira vez em sua história.

Campeonato Brasileiro de 2001[editar]

O Vice São Caetano amarelou de novo, dessa vez pelo Brasileirão de 2001 onde conseguiu seu Bi-Vice Campeonato Brasileiro. Desta vez perdendo para o Atlético Paranaense, após se manter sempre entre os dois primeiros, e acabar com 5 pontos de diferença do 2º colocado na primeira fase do campeonato que não valia nada, quando chegou na hora do mata-mata amarelou bonito para o próprio Atlético Paranaense que após eliminar os Queridinhos da Globo "grandes" do Rio, fizeram uma final inédita. No estádio adversário o São Caetano chegou a abrir 2x1, e já gritavam "é campeão" na Arena Rebaixada, mas ainda do final tomaram logo uma virada de 4x2, e para variar, em casa perderam de 1x0 e garantiram mais um vice.

Libertadores de 2002[editar]

Amarelar a nível continental é para poucos.

Na Libertadores de 2002 o São Caetano fez a campanha mais memorável possível, chegando ao cúmulo de amarelar a nível nacional. Enquanto times tradicionais como Flamengo eram humilhados e eliminados precocemente ainda na fase de grupos, o São Caetano foi até a final daquele ano, realizada contra o Olimpia, quando em casa perdeu por 1X2 (2X4 nos pênaltis), após ganhar no Paraguai e sair ganhando em casa onde tinha a vantagem do empate, essa foi uma amarelada tão épica que jamais foi repetida por qualquer outro clube brasileiro na história, nem o Cruzeiro em 2009 que tomou virada no Mineirão pro Estudiantes, nem o Fluminense em 2008 que tomou goleada pra LDU e nem o Grêmio em 2007 que perdeu pro Riquelme sozinho conseguiram ser amarelões ao nível do São Caetano.

Morte em campo em 2004 (literalmente)[editar]

Podíamos fazer uma piada de mal gosto sobre a sexualidade do jogador do São Caetano que para ser ressuscitado precisa de um beijo na boca do médico a la Branca de Neve, mas em respeito ao jogador morto, será dito apenas: Médicos amadores do São Caetano tentam reviver jogador morto do time com técnicas despreparadas com cunho sexual.

O São Caetano, mesmo sendo um time amador, sempre teve uma mania de grandeza ostentada pelos 6 torcedores da terceira idade do clube. O grande sonho do São Caetano era ser conhecido mundialmente. Ficaram conhecidos nacionalmente após jogarem contra Vasco num estádio sucateado. Ficaram conhecidos continentalmente por entregar o título de bandeja a um time paraguaio que perdeu anos depois até para o Atlético Mineiro numa final... mas eles queriam mais! Chegar num Mundial Interclubes talvez fosse difícil demais a essa altura, então no Campeonato Brasileiro de 2004, o São Caetano surpreendeu a todos!

Em 31 de outubro de 2004, o sonho de reconhecimento mundial virou realidade. Graças à completa negligência do clube, devido à total irresponsabilidade do departamento médico, numa partida contra o São Paulo, pelo Brasileirão, o zagueiro do São Caetano Serginho sofre um piri-paque no meio da partida e desaba em campo, note que ainda foi agredido por Luís Fabiano no processo de desmaio. Serginho que já tinha tido um problema cardíaco detectado pelo médico do clube, mas, de acordo com as palavras do meliante, "não fizemos nada porque jogador de futebol é tudo saudável, não tem colesterol alto, não sofre de obesidade mórbida, então não tinha necessidade de cortá-lo. Foi uma fatalidade".

A morte do jogador foi noticiada mundialmente, assim como a negligência do clube, que perdeu 24 pontos naquele Brasileiro. O STJD nunca tirou tantos pontos de um mesmo clube, e 24 foi o número ideal decretado pelos juízes.

O médico do clube falou depois: "se eu soubesse que ele ia enfartar, recomendava uma cirurgia de redução de estômago". Mas era tarde demais. E os outros times eram tão ruins que nem com essa punição o São Caetano foi rebaixado.

Enterro do Serginho A Decaída do Time[editar]

Anos depois, com a morte do prefeito que bancava o time com o Desvio de verbas patrocínio dos munícipes, o novo prefeito eleito resolve colocar o time em estado criogênico. Ninguém mais ouviu falar do time, acredita-se que o estádio é utilizado para as feiras de domingo onde tem a famosa banquinha de vendas de CD de preistachon pirata.

A Consul deixou de patrocinar o time que agora é bancado por ilustres patrocinadores como "Banca do Tio Luiz", "Zé da Chalako" e "Deciclopédia".

Sem grana, sem torcida, sem nada, rebaixou em todos campeonatos possíveis, e agora supervaloriza os vices-títulos passados como se fossem títulos, que o Santo André tem uma Copa do Brasil.

Campeonato Paulista de 2007[editar]

Em 2007 até chegou em nova final de Paulistão, mas no jogo decisivo perde para o Santos pelo placar de 2x0, onde o São Caetano podia até perder por 1 gol de diferença para ser campeão, afinal, o bom de ser um time Amarelão é que pode estar bem ou pode estar em crise, que o resultado é sempre o mesmo.

Campeonato Paulista de 2011[editar]

Outro resultado de destaque foi no Paulistão de 2011, quando perdeu de 2x0 para o Linense, onde o São Caetano podia perder por um gol de diferença para se classificar para as Quartas-de-final.

Estádio[editar]

Vista aérea do estádio.

Na realidade não tem, pois o Anacleto Campanella não é o que podemos chamar exatamente de "Estádio". É apelidado de Anacreto Caipanela, ou simplesmente de "latão", pois 99% de seus acentos são feitos de chapas de lata. Dizem que sua capacidade é de 30 mil, mas na semifinal da Libertadores, havia 12 mil torcedores do Boca Juniors dentro do Caipanela, e não cabia nem mais uma agulha.

O Estádio Anacleto Campanella, chamava-se "Lauro Gomes" até alguns anos atrás. A mudança de nome foi uma tentativa de esquecer as derrotas que o Saad (antigo time da cidade) sofreu para o Santo André. Parece que não adiantou mudar o nome, já que a última derrota do Ramalhão no "latão" foi em 1999.

Torcida[editar]

A torcida organizada da velharada Bengala Azul já estão, em sua maioria, à sete palmos, e os que sobraram estão com mal de Alhzaimer ou outros problemas causados pela vequiaia.

Títulos[editar]

  • Vice-campeão regional de futebol de botão de areia.
  • Vice-campeão brasileiro: 2000, 2001 (sendo que em uma delas consegui a façanha de ser vice pro Vasco)
  • Vice-campeão Paulista
  • Vice-Campeão da Libertadores da América: 2002
  • Campeão Paulista da segunda-divisão
  • Campeão Paulista (pelo o menos uma vez né!)