Associação Olímpica de Itabaiana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Associação Olímpica de Itabaiana
Escudo do Itabaiana.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Associação Limpa Pica de Baiana
Origem link={{{3}}} Sergipe - Itabaiana
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Sergipano
Divisão Primeira divisão
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Associação Olímpica de Itabaiana é um time de futebol pequeno e desprezível do estado do Sergipe, sendo a equipe chorona do estado, pois ao invés de reconhecer a supremacia do CS Sergipe, prefere ficar eternamente chorando as mágoas e acusando o rival de comprar arbitragem e federação, como se isso fosse possível. É então o time do chororô, sempre mais reclamando do que jogando futebol para vencer os adversários da capital.

História[editar]

Fundação[editar]

Fundado em 1938, o Itabaiana é um dos times mais antigos do Sergipe, sendo um mistério como ainda não faliu até hoje após tantos fracassos. time surgiu da fusão das equipes Brasil Football Club e Balípodo Club Santa Cruz, que formaram o então Botafogo Sport Club. O nome Botafogo durou só 3 meses, pois a denominação não agradou quase ninguém, pois até no Nordeste a torcidinha do Botafogo é mínima, então assumiram o nome de Associação Olímpica de Itabaiana para ficar mais neutro. Definir as cores e o uniforme não foi tarefa difícil, eles apenas pegaram a camisa do EC Bahia e copiaram na cara dura.

Aos poucos o Itabaiana firmava-se como terceira força do futebol sergipano, incomodando os rivais da capital só de vem em quando, igual o América de Minas só incomoda o Cruzeiro e Atlético muito raramente. Apesar disso, o time do Itabaiana teve e tem fundamental importância para a auto-estima dos cidadãos de Itabaiana, que só são mais ou menos reconhecidos no mapa graças a seu time de futebol.

Campeonato Sergipano de 1971[editar]

Após o Itabaiana ter conquistado seu primeiro título estadual em 1969, estava com seu segundo título encaminhado em 1971, ao conquistar o primeiro turno e depois o segundo turno. Como o estado do Sergipe não tinha mais do que 4 times naquela época, o torneio acabava num fim-de-semana, e os times ficariam então or esto do ano sem calendário, então havia um terceiro turno. O Itabaiana, claro, ficou chorando e afirmando que deveriam haver só 2 turnos para eles serem campeões. O resultado foi o Sergipe campeão do terceiro turno, e depois campeão na grande final, deixando o Itabaiana chorando com seu vice.

Campeonato Sergipano de 1973[editar]

Após ser vice-campeão três vezes consecutivas, o Itabaiana chegava novamente a uma final do estadual em 1973, só que dessa vez a diretoria resolveu criar o maior escarcéu, ameaçar entrar na justiça, fazer bundalelê e muitas outras coisas nefastas caso a Federação Piauiense não chamasse um árbitro da FIFA para apitar a final do estadual. Feito o escarcéu e teatro todo, o time adversário do Sergipe entrou em campo pressionado, e assim o Itabaiana foi campeão pela segunda vez em sua história, aprendendo a partir dali que o segredo para as vitórias era sempre causar fora de campo sempre que fosse possível. O que renderia ao time a fama de ser aloprado.

Campeonato Sergipano de 1981[editar]

Após ser campeão sergipano nos anos de 1978, 1979 e 1980, parecia que a sorte do Itabaiana estava finalmente chegando ao fim, e com um time ruim de doer enfrentaria na final de 1981 o grande rival CS Sergipe. Num episódio digno de futebol de várzea, o Itabaiana ameaçou faltar o jogo da final e perder por W.O. em protesto, mas nos minutos finais a decisão é mudada e o time entra em campo, derrotando o Sergipe por 1x0 porque não havia torcida no estádio.

Campeonato Sergipano de 1982[editar]

Embora o Itabaiana e seus torcedores só saibam reclamar que o Sergipe é beneficiado, foi o Itabaiana que ganhou um título de graça no tapetão em 1982, quando ao contrário de 1981, o Itabaiana mais uma vez ameaçou perder a final de W.O., mas como a torcida do Sergipe toda foi ao estádio, eles perderam mesmo de W.O., e depois entraram no tapetão e conseguiram ganhar o título mesmo sem nunca terem entrado em campo, fato inédito na história do futebol mundial.

Temporada 2016[editar]

Após a vergonha de 1982, todas as diretorias de todos times sergipanos, a federação do estado e a arbitragem perceberam que o Itabaiana era um time de cretinos, e pelos próximos 35 anos o Itabaiana ganharia apenas mais dois míseros torneios estaduais e mais nada, sendo sistematicamente garfado, roubado e passado para trás, para aprender a não fazer as pataquadas que fez em 1981 e 1982.

O ano de 2016 marcou apenas mais um miserável vice-campeonato perante o Sergipe, de quem aprendeu a ser freguês, mas dessa vez o time teve o que comemorar, pois a CBF do nada mandou chamar dois times de Sergipe para jogar a Série D de 2016, o que incluiu o Itabaiana.

Títulos[editar]

* Roubado