Ativismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
A principal ferramenta de uma ativista.

Ativismo é uma ideologia filosófica que prima pela ação de sempre ficar na ativa. Homens ativistas apenas nunca dão, só comem. Enquanto mulheres ativistas precisam colocar um strap-on e ir lutar pelos direitos feministas.

Ativistas só existem para serem assassinados e se tornarem mártires.

Filosofia[editar]

Para a filosofia, o ativismo é um movimento que exalta a ação em detrimento de ficar fazendo nada. É um pensamento antivagabundagem onde diz que nada cai do céu no seu colo, e que a vida pode ser muito melhor do que ficar morando na casa dos pais para sempre.

Este conceito surgiu através de Platão, quando em seus pensamentos decidiu definir os diferentes papeis na prática da pederastia, da qual era fervoroso adepto. Classificou ativista como o pedófilo da relação.

Posteriormente, a palavra foi tomando outros significados, e após os livros de Safo o ativismo passou a ser aceito como uma mulher que não raspa o suvaco, tem cabelinho curto, e toma partido da relação (a ativa).

Política[editar]

Para a política, o ativismo é uma militância através de meios violentos para extorquir algum desejo através da prática de terrorismo e guerrilhas ao sair na rua queimando bandeiras.

O ativismo também pode ter apelo religioso, e ficar fazendo chantagens emocionais de jejuns até a morte as vezes dá certo, ou mesmo não ligar para a morte e ficar delirando até quando está prestes a ser queimado ou crucificado.

O ativismo também se manifesta através de boicote, protestos, manifestos, greve, desobediência civil, anarquia, franca militância, invasão de terrenos ou propriedades rurais para gerar uma reforma agrária na marra, motins, terrorismo, guerra civil, revolução armada, andarilhar igual um indigente pelo interior da América do Sul, fazer discurssos enormes e desmunhecados e sair na rua batendo em panelas. O engraçado é que todo esse esforço sempre dá em nada, e o máximo que um ativista político ganha é um assassinato.

O que Che Guevara, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Jr. e John Lennon tem em comum? Todos são ativistas foram assassinados. O que mostra que o ativismo não é lá uma coisa boa e deve ser evitada...