Thunnus

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Atum)
Ir para: navegação, pesquisa
Clique e venha fazer parte de nosso projeto!!
Projeto Desconhecimento

Este artigo de Ciências ganhou nota C, sendo considerado Razoável, podendo melhorar.

Visite a discussão do artigo ou o projeto e Conheça-nos


Atum
Atunis squisitum
Atunis squisitum
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Productidae
Classe: Metallicae
Ordem: Conservadae
Família: Enlatadae
Gênero: Atunis
Espécies
Ver texto.

O Atum é um peixe da ordem dos Conservádios, família dos Enlatádios, muito comum no Oceano Pacífico e nas prateleiras dos supermercados. É o principal componente da dieta dos golfinhos, mas, ironicamente, quase os levou à extinção - muitos golfinhos, ao tentar comer um deles, terminavam presos nas redes estendidas pelos malignos pesacadores de atum. Com o desenvolvimento da tecnologia, entretanto, as redes foram trocadas por poderosos hímens ímãs, que capturam os atuns sem ameaçarem as demais espécies.


Anatomia[editar]

Os atuns possuem carapaças metálicas, em forma de disco, que só podem ser abertas usando-se um instrumento apropriado. Como suas carapaças são hermeticamente fechadas, ainda não se descobriu como os peixes realizam suas funções vitais (como comer, reproduzir-se, escrever scraps no Microsoft Orkut etc.). Estudos realizados pela Associação de Zoologia, Entomologia e Ictiologia de Toledo, Espanha (Azeite), ainda em fase de conclusão, indicam que, na natureza, os atuns conseguem pôr a cabeça para fora de sua carapaça, mas o fenômeno jamais pôde ser observado.

Cquote1.png Ele põe só a cabecinha Cquote2.png
Rodrigo Zadiño, pesquisador da Azeite sobre hábitos respiratórios-alimentares dos atuns

Outro fato, ainda mais impressionante, foi observado pela equipe de pesquisadores: o animal não possui nenhum órgão interno identificável, como coração, pulmões ou estômago, tornando-o o peixe mais primitivo da atualidade. Aparentemente, os nutrientes ficam em suspensão no líquido gorduroso que envolve a carne do peixe, conhecido como óleo de atum, que é usado na fabricação de velas e buchas de canhão.


Espécies na natureza[editar]

Os atuns nadam em grupos pequenos, como este fotografado próximo à ilha de Sardinha Sardenha
Os avançados estudos da Azeite encontraram três espécies de atum, classificadas de acordo com a forma de sua carne:


  1. Atum sólido (Atunis solidus): apesar do nome, não é que os outros sejam líquidos ou gasosos. Sua carne é inteiriça, podendo ser consumida como um hambúrguer.
  2. Atum ralado (Atunis raladis): a carne fica em pedacinhos pequenos, prontos para serem misturados com maionese e fazer aquela deliciosa pasta que sua mãe colocava em seus sanduíches da escola.
  3. Atum esquisito (Atunis squisitum): a carne não é inteira nem em pedaços, mas tem uma forma meio assim... pastosa, entende? E cheira mal, muito mal. Os pesquisadores da Azeite descobriram que a ingestão de atum desse tipo pode causar diarréia.


Gastronomia[editar]

Atuns são usados em sanduíches-íches (e, por serem ricos em Omega 3, tem valor nuuuuuuuutrit... adequado), quando misturados com maionese, ou em pizzas, quando misturados com outras coisas que é bom nem saber. Na União Soviética, foram reportadas tentativas de se fazer um strogonoff de atum, mas os efeitos foram catastróficos: toda a população local foi contaminada por radiação e a cidadezinha onde a experiência foi desenvolvida teve que ser evacuada. Os efeitos provavelmente serão sentidos pelas gerações futuras, na forma de câncer e mutações genéticas.

Para maiores informações, consulte o artigo sobre Chernobyl.


Impacto ambiental[editar]

Integrantes do Greenpeace retiram do mar um golfinho, um dos principais ingredientes do atum enlatado
Além da ameaça aos gentis e doces golfinhos, os atuns representam, por si só, uma grande fonte de poluição marítima, já que sua carapaça é composta por metais pesados como chumbo e antimônio. Tais substâncias, quando reagem com o sal da água do mar, podem provocar os seguintes efeitos:
  • Câncer no célebro;
  • Formigamento no céu da boca;
  • Câimbras nas unhas dos pés;
  • Opressão nas gônadas (ovários ou testículos);
  • Angústia existencial;
  • Calos nos olhos.

Além disso, o contato com água contaminada desta forma provoca uma reação psicológica estranha: o doente passa a chamar todos os seus conhecidos de Laureni e só sai de casa com sapatos de cores diferentes, dando origem ao que se convencionou chamar de Síndrome Cromática de Laureni. Essa patologia ainda é estudada pela ciência, que não encontrou explicação razoável para ela.

A Organização Mundial de Saúde já se pronunciou favorável ao extermínio em massa de atuns para conter a contaminação de pessoas, mas enfrenta grande oposição de movimentos ambientalistas, que preferem que os peixes sejam mantidos vivos. Existem rumores de que a indústria de calçados estaria participando do lobby dos ambientalistas, já que os portadores da Síndrome de Laureni costumam comprar sempre dois pares de sapatos, em vez de um só.

v d e h
Bananay.gifTabela Periódica dos Alimentos|Bananay.gif


  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 24 42 51 Pobres Nobres
Aperitivos
VIP
Café da manhã P C
Ce X Mg O Sp $$
Almoço Ff Bt
M Ar Fj Po Ks
Light e Diet Lj Sa Pp H2O Gb Ax Cf Mn Ba Be Cn Ca Tm Em Ml Cq B Mr
Industriais US Mc Nc Dn Ck Lx Pz Y Fd Mj Dg Sl Eg Td Vx Cx Ko
Nojo Food Ji Q Rp Cg Cb Bj As Vg Ag Tf Mm Rl Al Sp Rh Xu Xx Kgo
Carnes Pr * Gl Pe Ct Sc B Cs Hu Rb So Ov Co Fb Mi Pc
Sobremesas Ch ** Pa Xr Bo Cc G Pi Sv Mx Tp Pv Bu Pu T Mu
Condimentos Kp Ms Uk Sl Pm Og Cy Lc Me Az ?? Mw

* Série dos Peixonídeos Mz Cu Lb Dd Cj Tr Os Sr Lu Lg Cm Tb Bl At
** Série dos Indigestídeos Tj Pd Md Pg St Fc Dm Mr Gu Dy Vl Mt Vd Ts Ve