Aubrey Addams

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Aubrey Addams
Aubrey Addams.jpg
Realização de fetiches é com ela mesmo
Nascimento 25 de Maio de 1987
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Ocupação Profissional do séquiço
Altura 1,47
Signo Gêmeos
Cabelo Loiro

Aubrey Addams (Westfield, 25 de Maio de 1987) é uma das raras profissionais do séquiço estadunidenses que aceitam dar o rabo para o seu companheiro de cena e que não gostam muito de protagonizar cenas lésbicas. Ou seja, a especialidade dela é aqueles hardcores bravos, em que ela é enrabada por 20 negões ao mesmo tempo, e leva aproximadamente 5 picas gigantes em cada orifício. Mas como já está acostumada com isso, por já trabalhar no ramo desde quando ainda era uma loirinha inocente que nem sabia chupar um cacete de maneira correta, Aubrey nem grita mais, as suas entradas já se transformaram em túneis de metrô, para se ter uma ideia de como esta digníssima dama está aberta, nem se Kid Bengala e Big Macky comessem ela ao mesmo tempo e no mesmo buraco, ela sentiria alguma coisa.

Biografia[editar]

Aubrey Addams bate um bolão, e vive tomando boladas no céu da boca.

Assim como Aubrey costuma declarar quando está sendo comida por algum sujeito sortudo, sua vida já começou baseada no sexo, pois para ela nascer, seu pai precisou passar a rola em sua mãe, e ainda despejar o Rio Amazonas dentro da velha. Logo que nasceu, Aubrey sentiu um calor estranho nas partes, por estar pelada nas mãos de um médico forte e com pinta de galã, porém, por ainda não conseguir expressar seus desejos e vontades, acabou não dando para o sujeito. Isso se tornou um trauma, que a persegue desde quando se conhece por gente, afinal, foi a única vez em que não conseguiu dar para um homem.

Na adolescência, Aubrey ficou conhecida como "Furacão", por deixar que todos os seus coleguinhas de sala lhe passassem a rola dentro do banheiro, até mesmo aqueles gordinhos que pensavam que morreriam virjões. Por conta disso, Aubrey sempre conseguiu apoio masculino em todas as suas atividades, inclusive quando se candidatou a representante da turma, o que provocou a revolta da ala feminina de sua sala. As gurias invejosas até tentaram derrubar Aubrey, mas a protagonista deste artigo deu o toba para um daqueles professores estranhos e com jeito de psicopata, o que garantiu que as meninas invejosas da sala de Aubrey desaparecessem misteriosamente e nunca mais retornassem, pelo menos não inteiras, já que o braço de uma delas apareceu jogado em um rio.

Na vida adulta, Aubrey também não teve muitas dificuldades para sobreviver, tudo que ela tinha que fazer era fornecer seu furico para algum macho, que ele logo financiava todas as suas vontades. Aubrey sabia que escravos de boceta existem aos montes, e usava isso em seu favor. Para conseguir ingressar no mercado de trabalho, nossa querida loira arrombada também não precisou fazer muito esforço, apenas deu para o velho que estava trabalhando no RH de uma multinacional e pronto, problema resolvido. Para ingressar na faculdade foi a mesma coisa, mesmo deixando o vestibular em branco, sem ter preenchido sequer o nome, até porque é analfabeta, Aubrey conseguiu passar com méritos, pois deu durante uma semana para os professores que faziam a correção das provas. Na sequência continuou dando para todo mundo, para seus colegas de sala, para o restante dos professores que ainda não tinham provado da sua fruta, para o jardineiro, para o cara da limpeza, para o vendedor de lanches... Enfim, seu cu ficou mais rodado do que o Planeta Terra em todos os seus bilhões de anos.

Reconhecendo o talento da jovem, que não podia ficar apenas nos Estados Unidos, outras pessoas pelo mundo afora também precisavam ver até onde o nível de uma puta natural pode ir, um agenciador feio pra porra convenceu Aubrey a ir trabalhar no mundo do pornô. Obviamente, antes disso, ele passou a rola nela, e repetiu, e repetiu, e apenas não come até hoje porque já está com o pau todo esfolado. Bom, voltando ao que interessa, após ingressar no mundo pornográfico, em uma agência famosa, Aubrey tornou-se bastante homenageada nos quatro cantos do mundo, pois sua vontade insaciável por picas grandes, grandes e gostosas a tornava incrivelmente sexy. Todos os homens imaginavam aquela puta louca e com fogo no rabo cavalgando em seus cacetes.

Atualmente, Aubrey continua dando a bunda em diversas produções do mundo pornô. Por precisar de mais pica do que qualquer outra atriz, ela não trabalha apenas para uma produtora de filmes, e sim para várias, além de, nas horas vagas, fazer trabalhos como freelancer, trepando com grandes donos de multinacionais ou qualquer outro que tenha dinheiro suficiente para comer e repetir.

Prêmios[editar]

Nem preciso dizer que esta puta louca já ganhou mais de 900 prêmios em sua carreira melada, todos eles por unanimidade, afinal, quem é que não votaria nela, sabendo que após a votação iria ganhar uma mamada e um cu de graça? Até as mulheres votavam nela, pois nem o sexo feminino consegue resistir aos encantos ninfomaníacos de Aubrey Addamns, aceitando até renunciar a própria feminilidade para comer esta gostosa com aqueles dildos que se amarra na cintura.