Audrey Hepburn

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Loirastupidaaaa.jpg Hello, Honey! Este artigo é fashion!!

Este artigo é algo que eu e minhas amigas pink adoramos! Se você for nerd ou pobre, tipo, é melhor passar longe daqui, e se vier aqui pra arranjar confusão, nós vamos chamar a galerinha popular para humilhar você!

Hedy lamarr 1933 ecstasy.jpg

Audrey Hepburn é uma ex-gostosa
Ela já inspirou muitas homenagens, mas foi o tempo quem realmente a comeu.

Audrey Hepburn
1229177193652 f-1-.jpg
Tudo quanto é Patricinha ama ela.
Nascimento 4 de Maio de 1929
Bruxelas, Bélgica
Morte 20 de Janeiro de 1993
Suíça
Ocupação Atriz, Humanista, Modelo
Altura 1,70m
Olhos Castanho
Cabelo Castanho


Cquote1.png É assim, Audrey, chérie: Você pode ter o talento, mas eu tenho o corpo! Cquote2.png
Brigitte Bardot sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Porque roubou ela o meu nome? Cquote2.png
Katherine Hepburn sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Bonita, sim! Gostosa... não. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png As mamas grandes são sobrevalorizadas! Cquote2.png
Guria retardada, provavelmente anorexica, sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Comi,e aí? Cquote2.png
Henry Fonda sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Ou não. Cquote2.png
Ou não sobre citação acima
Cquote1.png Se não fosse ela, não sei o que seria de nós hoje. Cquote2.png
Modelos sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Ela me tornou fashion! Cquote2.png
Anorexia sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Sempre disputámos o título da mais magra dos anos 60. Cquote2.png
Edie Sedgwick sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png E nós sempre disputámos o título da europeia mais magra dos anos 60! Cquote2.png
Twiggy sobre citação acima
Cquote1.png Eu amo ela! Audrey é fashion! Cquote2.png
Paris Hilton sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Não, meu neto... isso não é mulher. Vou voltar a sonhar com a minha Sophia Loren. Isso é que era uma mulher das brava! Cquote2.png
Seu avô sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Adooooooro ela! Cquote2.png
Braze sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Dizem que eu sou a nova "Audrey Hepburn". Cquote2.png
Natalie Portman sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Audrey Hepburn é super stylish! Cquote2.png
Patricinha sobre Audrey Hepburn
Cquote1.png Além do Chuck, a Audrey é uma das minhas grandes obcessões. Cquote2.png
Blair Waldorf sobre Audrey Hepburn


Audrey Hepburn foi uma atriz de grande talento e prestígio durante as décadas de 40 a 80, tendo seu maior sucesso nos Anos 60.

Nunca foi homenageada pela comunidade punheteira devido ao seu corpo anorético, mas sempre foi idolatrada por Patricinhas e Guria retardadas, pela sua aparição constante em revistas fúteis de moda e pelo seu visual fashion.


Infância[editar]

Audrey misturando sua classe com um toque de safadona.
Você nunca pensou ver Audrey Hepburn assim!

Nascida em 1929, na capital da Bélgica, com o nome de Audrey Kathleen Ruston (mas segundo rumores, seu nome verdadeiro era Edda Van Heemstra), era a única filha de um casal da zelite, com mais dinheiro do que o Bill Gates.

Seu pai, Joseph Anthony Ruston, era banqueiro, descendente de ingleses e irlandeses, da família de Oscar Wilde e sua mãe, Ella Van Heemstra, era uma baronesa holandesa, descendente de reis franceses e ingleses, que tinha perdido o dinheiro todo e só tinha título. Audrey nasceu no meio da riqueza e nadava em banheiras de ouro quando era pequena.

Quando tinha 9 anos, os pais da zelite se divorciaram (um escândalo para a época, mas como eram ricos ninguém falava mal). A mãe de Audrey, para manter a sua filha afastada das suas novas investidas de putaria para tentar encontrar um novo milionário a quem dar o Golpe do Baú, enviou-a para um Internato em Inglaterra. Aí Audrey se apaixonou pela dança e aprendeu Balé.

Mas, em 1939, tinha início a Segunda Guerra Mundial, e a Inglaterra declarou guerra contra os nazis da Alemanha. Sua mãe, como não conseguiu encontrar nenhum marido rico com quem casar, e vendo que sua filha estava a crescer numa bonitona, mandou-a vir para a Holanda, país neutro, onde estaria a salvo da Guerra. Ou não. Mas Audrey insistiu que queria continuar na Inglaterra, mas sua mãe já temia que Londres fosse bombardeada e lá se ia sua futura fonte de rendimento, e mandou trazer Audrey para a Holanda.

Mas a mãe de Audrey, a baronesa foi burra e a Holanda foi invadida pela Alemanha. Então, a sua vida de luxo foi substituída por uma vida de pobreza, para lhes ensinar como sempre viveu a povoação e a baronesa encontrou em colapso nervoso só de imaginar que vivia como os pobres!

A família de Audrey, que queria seu dinheiro de volta, envolveu-se com a Resistência aos nazis e muitos dos seus parentes foram mortos á frente de seus olhos. Audrey participaria em espetáculos clandestinos de balé para ganhar dinheiro e também levava mensagens secretas nas suas sapatilhas, para os revolucionários, enquanto sua mãe ficava em casa fazendo nada da vida, às vezes, durante a noite, trabalha na Prostituição para sustentar suas jóias e vestidos, enquanto Audrey tinha de comer túlipas para sobreviver. Anos mais tarde, recusou o papel de Anne Frank no cinema, pelas memórias dramáticas.

Quando a Guerra chegou ao fim, Audrey e sua mãe mudaram-se para a Inglaterra, onde a bonitona ingressou numa prestigiada escola de dança. Contudo, nem o dinheiro que a baronesa pagou pela entrada da filha serviram para convencer (e subornar) sua professora de bailado e disse a Audrey que ela não tinha talento algum para se tornar dançarina e era demasiado alta. Audrey entrou em depressão e teve de começar a trabalhar como cantora e modelo para garantir o sustento dos luxos de sua mãe.


Carreira[editar]

Para sua desgraça ela já morreu.

Mas trabalhando enquanto corista não lhe dava dinheiro e muito menos enquanto modelo, pois os fotógrafos procuravam gostosas tesudas como Brigitte Bardot e Sophia Loren, com seios grandes, rabos redondos e curvas vincadas. Audrey era uma gazela anorética, alta e com pose real - a comunidade punheteira não estava interessada. Foi então, que se virou para uma nova fonte de rendimento: a atuação.

Ainda que as atrizes da década fosse gostosas e bem tesudas, Audrey tinha talento e cativou os diretores. Sua estreia foi no documentário Dutch in Seven Lessons, que ensinava o povo a falar neerlandês, seguindo-se por uma série de pequenos filmes nem importância alguma, apesar da sua boa atuação, Audrey não tirava a roupa e ninguém estava interessado (pois o cinema era a pornografia leve de Seu avô).

Em 1952, Audrey foi até à França gravar o seu filme de Montercarlo Baby e foi vista pela escritora Colette, que trabalhava numa peça para a Broadway, a peça Gigi. Encantada com a bonitona, Colette ofereceu o papel de Gigi a Audrey. As críticas não foram favoráveis para Audrey, não era tesuda o suficiente para ser atriz, não tirava a roupa, como tal não vendia. Contudo, muitas opiniões falaram que aquela bonita magricelas estava destinada ao sucesso.

Em 1954, fez audição para o papel de Princesa Ann, para o filme A Princesa e o Plebeu. O diretor William Wyler ficou logo encantado com a atriz e apesar da sua magreza, o rosto de Audrey era o indicado para interpretar a princesa e ficou com o papel, dividindo a cena com Gregory Peck, que também ficou encantado com o rosto talento de Audrey. O filme foi um sucesso em Hollywood! Ganhou logo o Óscar de Melhor Atriz.

Audrey Hepburn rodando a baiana em Cinderela em Paris filme de 1957.

De 1954 a 1960, participou em 6 filmes, para depois parar durante um ano por licença de maternidade. Em 1961 regressou a Hollywood para estrelar seu grande sucesso que lhe viria a dar a fama definitiva e o título de ícone: Bonequinha de Luxo, onde interpretava Holly Golightly, uma Prostituta de luxo (a primeira do cinema). E viria a receber a sua quarta nomeação ao Óscar.

Em 1963, recebeu o papel principal no musical My Fair Lady, como a vendedora de flores Eliza Doolittle. No enquanto, não usaram a voz de Audrey para as canções, sendo dublada. Audrey ficou furiosa e a Academia não lhe garantiu mais uma nomeação por esse fato e também não terem escolhido Julie Andrews para o papel, uma vez que interpretava o mesmo papel na Broadway.

Em 1976 voltou a atuar em Hollywood e gravou Robin e Marian, e retornaria três anos depois, em 1979 em A Herdeira. Em 1989, Audrey Hepburn, iria gravar o seu último filme, Além da Eternidade. Para passar os seus últimos anos de vida em missões da UNICEF.


Audrey Hepburn é um dos Grandes Vencedores do Oscar de Melhor Atriz no ano de 1954 Emmy!


Vida Pessoal[editar]

Audrey Hepburn lendo esse artigo lá ao pé do Hades.

Hepburn falava francês, italiano, inglês, neerlandês e espanhol, portanto ela logo foi considerada inteligente demais para trabalhar apenas com a aparência e foi convidada para também atuar.

Três dias após a cerimônia do Óscar, recebeu o Tony por sua atuação em Ondine. A peça fora uma sugestão de Mel Ferrer, por quem se apaixonaria durante a temporada na Broadway. Os dois foram apresentados por Gregory Peck em uma festa em 1954 e se casaram em Setembro daquele ano.

O filho de Audrey e Mel, Sean, nasceria em 1960. Contudo, a vida de Audrey ia ruim e sofreu vários abortos. A atriz queria ser mãe mais do que tudo e então fez um pato com o Capeta, que regressaria à Terra em 2010 sob a forma de Blair Waldorf. O Capeta concordou e deixou que o casal tivesse um filho. No entanto, a bonitona continuava muito deprimida e seu marido sempre falava que se ela tivesse o que fazer não ficava chorando pelos cantos e disse para ela ir trabalhar. Em 1956 gravaram juntos Guerra e Paz.

Audrey meteu-se em consultas psiquiátricas para curar sua depressão, com o psiquiatra Andrea Dotti, que conheceu aquando uma festa num iate. A bonitona passa demasiado tempo fora de casa (não a gravar, mas em consultas) e seu marido começou a chatear-se e seu casamento estava por um fio. Em 1967 gravou Um Clarão Nas Trevas, dirigido por seu esposo, numa tentativa falhada de salvar o seu casamento. De nada serviu: Audrey e Mel Ferrer, esse bruto, divorciaram-se em Dezembro de 1978.

Decidiu deixar de atuar e apenas 6 semanas depois do divórcio, se casou novamente, com Andrea Dotti, seu psiquiatra. Em 1970, Audrey teve o seu segundo filho, Luca Dotti. O casal e seus filhos moraram durante 1 ano em Roma. Mas, Audrey, não aguentava mais o italiano, pois este tinha ligações com a Máfia e levou seus dois filhos para a Suíça. Pediu o divórcio em 1980, que se concluiu em 1982.

Neste período gravou Muito Riso e Muita Alegria, onde conheceu Robert Wolders, com quem se tornou grande amiga e que viveria com ela até à morte de Audrey. Não é preciso falar que ambos tinham um caso, não é?

Trabalho Humanitário[editar]

Audrey Hepburn mostrando o quanto é fashion.
Audrey morrendo de rir com esse artigo. Ou não.

Em 1987, Audrey Hepburn deu início ao seu trabalho mais importante de propaganda: como Embaixatriz da UNICEF.

Atualmente, tudo quanto é estrela de Hollywood, utiliza a mesma ideia que Hepburn teve para ganhar mais fama e fingir que se preocupam imenso com os mais pobres, enquanto compram seus diamantes e vestidos cujo preço daria para alimentar todo o Terceiro Mundo e ainda sobrar para a Europa.

Audrey disse que, como tinha sido vítima da Segunda Guerra Mundial - como os nazis lhe tinham levado o dinheiro, matado a família, tirado os privilégios da nobreza, sempre se sentiu em dívida para com a organização que fez chegar comida aos países destruídos no final da Guerra, salvando a sua vida e dando a oportunidade de enriquecer.

Passou o ano de 1988 viajando para vários países necessitados, onde ia passear, acenar, e observar as difíceis condições de vida. Tudo isto é muito útil para o desenvolvimento do Mundo, sem dúvida. Contudo, todo o Mundo engoliu que ela estava mesmo preocupada com o mundo e tornaram-na numa espécie de Santa dos Pobres, mas que na verdade, não fazia nada por eles, a não ser passear na lama e sujar seus sapatos milionários.

Morte[editar]

Quando regressou da Somália para a Suíça, Audrey começou a sentir pontadas no estômago e consultou vários médicos para investigar o que se passava e fez vários exames. Em Novembro de 1993 deu entrada num Hospital de Los Angeles, onde lhe foi diagnosticado câncer na apêndice, que se tinha espalhado para o cólon do Útero.

Foi submetida a quimioterapia, mas o câncer já se tinha espalhado muito e não havia remédio. Como tinham de enviar Audrey para a Suíça, mas como era demasiado rica para ir em tráfego comercial, levaram-na de avião particular.

Audrey Hepburn faleceu durante o sono de Câncer, na noite de 20 de Janeiro de 1993, aos 63 anos de idade.

Verdades sobre Audrey Hepburn (Ou não)[editar]

  • Audrey Hepburn é belga, mas todo o mundo pensa que ela é britânica ou americana;
  • Twiggy e Edie Sedgwick, as mais famosas anoreticas dos Anos 60, estavam constantemente em competição com a magreza de Hepburn;
  • Não tem qualquer parantesco com Katherine Hepburn;
  • Paris Hilton, Madonna e Ashley Greene já imitaram Audrey Hepburn;
  • Sua avó adorava Audrey Hepburn, enquanto Seu avô nem por isso;
  • É considerada a Terceira Maior Lenda Feminina do Cinema;
  • Muitos críticos de cinema dizem que Natalie Portman é a nova Audrey Hepburn;
  • Tudo quanto é Patricinha, viado e fanático da Indústria da Moda, adoram Audrey;
  • Brigitte Bardot e Sophia Loren, as grandes gostosas dos Anos 60, ofuscaram por muitas vezes a figura de Audrey Hepburn;
  • Angelina Jolie é uma contemporrânea de Audrey Hepburn no serviço humanitário;
  • Teve nomeada ao Óscar por 4 vezes;
  • Foi uma dos poucos artistas da História do Cinema que ganharam os 4 prêmios mais importantes de Hollywood: Tony (teatro), Emmy (televisão), Óscar (cinema) e Grammy (música);
  • Tal como havia prometido ao Capeta, Audrey Hepburn regressou em 2010 no corpo de Blair Waldorf;


Ver também[editar]

Donamorte1.jpg
Audrey Hepburn já morreu!

Cortaram o fio de prata pra vender no camelô!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno