Aula de Português

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Se vəndalizarish, um bäenfiquista vai atrás də tua mãe


Cquote1.png Você quis dizer: Inferno na Terra? Cquote2.png
Google sobre Aula de Português

Cquote1.png Experimente também: Suicídio Cquote2.png
Sugestão do Google para Aula de Português

Cquote1.png Experimente também: Hora de dormir Cquote2.png
Sugestão do Google para Aula de Português

Típica professora de português

Aula de Português é um método de tortura medieval, inventado em Portugal no século 15 para torturar todos que fossem contra o Rei de Portugal e a Igreja Católica. Esse método é usado até hoje em Portugal, Brasil, Angola, e as outras fins de mundo ex-colônias de Portugal, onde esse método é empregado (ao contrário de você) livre e abertamente, em todas as Instituições de Ensino desses países, onde crianças e adolescentes são torturados quase diariamente.

O Método[editar]

Primeiro, o torturador prende cerca de 30 pessoas numa parte do calabouço, cada uma presa em uma Mesa de Tortura. Então as pessoas começam a se chamar vítimas. Então o Torturador começa a falar coisas em uma língua incompreensível, a escrever magias negras que ninguém entende. No final, o torturador faz sua melhor risada maléfica e diz que todos vão repetir (repetir o quê?) e que vão ficar toda vida naquele calabouço.

Caracteristicas dos Professores Torturadores[editar]

São feios, pequenos, têm muitas rugas, olhar de mal, nojo da vida e não têm absolutmente nenhum amor.Gostam de acabar com a vida de alunos que não vão com a cara, costumar tocar o terror por onde passa e também adora ter alunos favoritos. Também acham que sabem de tudo e que os outros não sabem de nada, nunca explicam nada direito, são mais burros que os alunos e, quando o aluno percebe que alguma coisa está herrada, só enrola até perceber que perdeu a discussão e dizer que discute isso amanhã, e nunca mais toca no assunto.

As Pessoas[editar]

Conjugando a frase "poder comer bolo" nas pessoas, realizando as devidas alterações.

  • Primeira pessoa - Eu podo comer bolo.
  • Segunda pessoa - Tu postes comer bolo.
  • Terceira pessoa - Ele pode comer bolo.
  • Quarta pessoa - Vozmicê podezes comer bolo.
  • Pessoa russa - O bolo pode me comer.
  • Pessoa gringa - Ai quén ít de quêik.
  • Gringo negro - Aiquenitdequêik, mén.
  • Pessoa japa - Sartaro Obanko, Mataro Okaxa Kotiro Noku, Fugiro Nakombi
  • Pessoa muda - ...
  • Pessoa morta - ...
  • Última pessoa - Não pode comer o bolo, já acabou.
CounterZero.gifCounterZero.gifCounterZero.gifCounter5.gifCounter7.gifCounter3.gifCounter2.gif

Este é o número de pessoas que morreram de tédio nas aulas de portugues


Como escapar[editar]

  • Se você for mulher e o professor for homem, você pode dar o cu para ele, para convence-lo a te libertar.
  • Se você for homem e a professora for mulher, você pode comer o cu dela para convence-la a te libertar.
  • Suborne o professor.
  • Mate o professor.
  • Fuja (como se fosse possível...).
  • Morra.
  • Suicide-se.
  • Durma (se puder).

Outros sentidos para Aula de Português[editar]

  • Aula cujos alunos são portuguêses. Nesse caso ela tem um aproveitamento igual a zero, pois os portuguêses são tão burros que tem inteligência negativa, e esquecem tudo que aprendem.
  • Aula cujo professor é português. Nesse caso os alunos não são torturados, pois o professor é mais burro do que eles. Nesse caso o professor não ensina nada (por que não sabe nada) então é festa a aula toda!