Austrália Ocidental

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Austrália Ocidental é como a Austrália Oriental, só que ocidental. É considerado um dos locais mais tediosos do planeta, tanto que o único modo de se livrar do tédio por lá, e conseguir mais emoção para a vida, é ir dar um mergulho na Baía Shark e ser devorado por tubarões, ou trocar papel higiênico por folhas de urtiga.

História[editar]

A Torre Eiffel da Austrália Ocidental.

Inicialmente habitado por aborígenes e bumerangues (os que não morreram em decorrência da picada de alguma serpente ultra-venenosa) a antiga Austrália Ocidental era um enorme deserto... e continua sendo. O único interesse dos colonizadores britânicos em explorar o ocidente australiano era o de capturar a grande quantidade de Pokémons que haviam por lá e assim conseguir ter todos 150 e poder ter o Mew. A fauna da Austrália Ocidental é especialmente rica em Ekans e Arboks.

As origens do que hoje é o território da Austrália Ocidental datam de 1826, quando a Rainha da Inglaterra Victoria Beckham consolidou as subdivisões australianas, como não havia nada no oeste, ficou tudo como um estado só.

Os colonizadores construíram a única cidade da Austrália Ocidental até hoje, Perth, que de perto não tem nada, afinal a cidade mais próxima está há 7000 quilômetros de distância.

Atualmente é o estado australiano com a menor densidade de coalas por quilômetro quadrado.

Geografia[editar]

Apesar de ter 3.000.000 de quilômetros quadrados de área, é quase tudo deserto, urtigas e tocas de aranhas.

Economia[editar]

Como vender areia pode não ser muito lucrativo, os australianos ocidentais plantam eucaliptos para erodir mais ainda o solo infértil da região e poder fabricar papel higiênico. Outro hábito econômico corriqueiro é a produção manufaturada de pequenos cangurus de madeira para serem revendidos por hippies de Utah.

Política[editar]

A Austrália Ocidental é uma república federal parlamentar capitalista... ah não, essa é a Alemanha Ocidental... esquece então.

Lazer[editar]

Apesar dos 10.000 quilômetros de praias, ao contrário dos folhetos turísticos que fazem propagandas de paradisíacas praias cheia de golfinhos fofos, as suas praias possuem apenas ondas gigantes que quebram sua espinha se te acertarem e as águas infestadas de tubarões, anêmonas venenosas, serpentes marítimas elétricas, plâncton geneticamente modificado.