Auxiliar de enfermagem

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg Você quis dizer: Faxineiro de hospital Cquote2.svg
Google sobre Auxiliar de enfermagem

Cquote1.svg Você quis dizer: Babá de inválidos Cquote2.svg
Google sobre Auxiliar de enfermagem

Cquote1.svg Enfermeira! Vem me limpar!!! Cquote2.svg
Idoso após ter defecado

Exemplo de Auxiliar de Enfermagem preocupado com a sua saúde e seu bem-estar.

Cquote1.svg Enfermeira! O paciente vomitou! Cquote2.svg
Médico para o Auxiliar de Enfermagem

Cquote1.svg Ô maqueiro! O paciente vomitou! Cquote2.svg
Enfermeira para o Auxiliar de Enfermagem

Cquote1.svg Hum.... hum,hum,hum,huhuhuhurum! Cquote2.svg
paciente que entrou em coma após xingar uma Auxiliar de Enfermagem, pela demora em trocar o curativo do seu joelho esfolado

Cquote1.svg Foi uma puta dessa profissão que me ferrou! Eu sedava bem minhas pacientes, para que não soubessem! Mas foi só atrasar em um dia o salário da auxiliar que me ferrei! Cquote2.svg
Roger Abdelmassih sobre Auxiliar de Enfermagem

O vovôzinho tá feliz da vida com o banho que recebeu no dia de visita, após ter defecado nas calças, esperando mais de oito horas pela sua higienização...

O auxiliar de enfermagem é o faxineiro do hospital voltado para a organização da Enfermaria, Leitos e UTI, além da higienização dos pacientes. É o profissional que não teve capacidade para passar em Medicina, Enfermagem, tampouco no vestibular para o curso de Técnico de Enfermagem, mesmo nas Uniesquinas, e por isso exerce a função de auxiliar, uma vez que basta ser minimamente letrado para saber a diferença de uma gaze para um esparadrapo, ou de álcool 70% de soro fisiológico.

Outra atividade exercida por este profissional consiste na higienização dos pacientes, principalmente os idosos com elevado grau de comprometimento físico e as pessoas em estado vegetativo, que necessitam de alguém para dar banho e limpar o traseiro após a realização das necessidades fisiológicas. Também são aqueles profissionais das casas psiquiátricas, que tem muito músculo e pouco cérebro para entupir os pacientes com drogas, seja via oral, anal ou arterial, apenas dependendo do nível de resistência do paciente e de sadismo do profissional, que doparia por horas até mesmo o Ainstein por horas, para poder assistir a Sessão da Tarde em paz.

Apesar de ser um dos profissionais de menor relevância em um hospital, perante os profissionais com maior status, é o profissional que deve ser respeitado o tempo todo, tanto pelos colegas de trabalho quanto pelos pacientes, uma vez que os auxiliares podem sabotar o trabalho e a vida de quem lhe sacaneia. Uma medida simples que eles podem fazer é trocar os prontuários de leito, ferrando de vez com o médico responsável pela equipe, ao fazer troca de sexo com paciente que precisa de transplante, tomografia com quem tem amidalite e amputação de membros com quem tem pneumonia, comprometendo o registro do médico no CRM e o seu futuro profissional. O mesmo pode ocorrer com pacientes arrogantes e prepotentes, na qual eles podem "errar" propositalmente a medicação, desligar os aparelhos, defecar e pirocar na refeição do paciente, ou até mesmo lavá-lo com equipamentos destinado para a limpeza de veículos, entre outras técnicas de vingança que pode comprometer a saúde e a consciência do paciente sacana, que de um simples procedimento de curativo pode transformá-lo em um vegetal.