Ava Gardner

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Luma de oliveira machete 1987.jpg

Ava Gardner é uma ex-gostosa
Ela já inspirou muitas homenagens, mas foi o tempo quem realmente a comeu.

Death99.png
Ava Gardner já morreu!

Peidou pra muzenga!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Ava Gardner (24 de dezembro de 1922) foi uma atriz holliwoodiana que tinha uma fantasia sexual de ser chamada de animal e infelizmente, um de seus namorados sabendo disso, resolveu contar a todo mundo só pra não perder a fama de pegador. Dessa forma ela teve que conviver com o apelido estranho de animal mais lindo do mundo. Mesmo com o acréscimo do lindo, ela não gostou e assim, teve que fazer terapia, o que surtiu resultado: Ela se apaixonou pelo terapeuta que a chamava de meu bichinho em isso fez com que a carreira dela ainda melhorasse.

Carreira[editar]

Ava Garder treinando na estátua para interpretar uma deusa egípcia.

Sua carreira teve início aos dezesseis anos quando um produtor tarado notou sua gostosura beleza e talento e não perdeu tempo em dar algumas ,s>cantadas</s> participações à ela, em filmes ainda não dos melhores, mas isso durou pouco, já que além da gostosura (agora em disse) ela mostrava muito talento de fato. O apelido de animal mais belo, ela ainda não tinha, mas o erro foi se casar uitas vezes e, em uma delas, com um cara que tinha vício em imitar a Carmem Miranda, agora adivinhe: Ela acabou por descobrir que ele gostava de usar roupas de Carmem Miranda também nas horas vagas e, inclusive quando tinha relações sexuais com ela.

Olhar clínico do produtor em Ava Gardner

Achando graça disso, Ava(que nome ainda se fosse Eva), contou para alguns de seus familiares. Quando ficou sabendo, Myckey Ronney na verdade nem ligou, pois não tinha um pingo de vergonha naquela cara vermelha por natureza mesmo. Mas viu nisso uma boa desculpa para contar pra todo mundo que Ava adorava ser chamada de animal na relações sexuais, quando não de cadelinha e outros bichos mais. Ele se sentiu o carafazendo isso e ainda acrescentando detalhes fora o que ele conseguiu inventar. Ela pediu separação, pois embora adorasse o Carmem Miranda de cueca, foi uma grande decepção pra ela. Nunca mais quis saber dele, isso por cerca de um mês quando realizaria mais um de seus 10 casamentos. Ela só não casou mais do que o pai do Fiuk.

Alguns dizem que, essa montoeira de casórios, incluindo ela até suportou o Frank Sinatra pra ter uma ideia do desespero que a acometeu. Isso tudo, alguns especialistas em moleira traumatizada, disseram que foi porque ela amava o Myckey Ronney mesmo, mas a decepção foi grande e, ela tentava suprir casando muitas vezes, mas nunca conseguira esquecer aquele imbecil que imitava a Carmem Miranda: Mulher tem mal gosto mesmo, não tem jeito, nem adianta reclamar e se esforçar camarada, o jeito é só ficar mesmo, porque pra agradar tem que se transformar em aberração para que elas realmente apreciem totalmente.

Filmes[editar]

Para começar a fazer filmes que prestassem mesmo, Ava teve que fazer muitas aulas de dicção pois detestavam o sotaque do sul dela e, quando alguém dizia que ela estava pronta para algum papel, alguém sempre implicava com o jeito dela falar. Ora, nem precisava ter perdido tanto tempo com aulas de dicção, bastava fazer um olhar bem no estilo Anton Chigurh e dizer algo como algum problema friendo? - que ninguém mais ia implicar com ela, isso sem dúvida, ainda que ele nem fosse conhecido, mas apenas uma prévia dos modos que assustam o satanás do Tom Shigurn já seria o suficiente para deixarem a moça em paz.

Olhar matador ela já tinha por natureza, ainda tire a feiura do Chigurn e acrescente a beleza e gostosura que essa danada tinha, ninguém mais implicaria com nada. Bem, perdendo o sotaque, Ava pode então começar a atuar em papéis condizentes com seu talento. Inclusive rendendo uma indicação ao Oscar em que, só não ganhou porque teve treta e já havia sido negociado para outra atriz. Isso não a desanimou e, continuou a atuar sempre transformando bons filmes em obras de arte(uh nossa). Alguns deles seguem na lista abaixo.

Ava pronta pra mais um filme de caçada às penas perdidas.
  • The Killers - Um de seus primeiros filmes, onde ela impedia o assassinato de um galinheiro inteiro por mercenários que queriam começar a gripe do frango. Assim mesmo alguns pintos continuaram espirrando. Esse filme foi um dos que inspirou a Fuga das Galinhas.
  • Singapore - Onde interpretou uma gueixa que fugia de seu dono em meio a uma apresentação para [fugir]] com seu verdadeiro amor, um Samurai que, por incrível que pareça, tinha a espada bastante grande, sei lá, eu não vi.
  • The Blue Bird - Ava interpretava uma cracatua azulada que precisava sair do ninho pois era ameaçada constantemente pelo dono da árvore que queria colher os frutos(mas nem era árvore frutífera), de modo que ela teve que fugir(uma de suas especialidades era em filmes com fuga), mas voltou para reivindicar a árvore por usucapião.
  • The Sentinel - Nesse ela interpretava a mulher de um guardião. Ele sofria preconceito entre seus manos irmãos por ele ser o que tinha o cargo mais infeliz e mal pago, entre eles, enquanto eles davam picanha pros cachorros. Ava tinha que ajuda-lo a melhorar em todos os aspectos para deixar de ser cuzão, mas o mais importante, ela tinha que levantar a moral dele todas as noites.

Infelizmente como na época de Ava, era perfeitamente normal aquela fumatina desgraçada que você já deve imaginar, ela morreu do coração quando seu último futuro marido, que já havia confirmado o data e tudo mais, quis dela um mero beijinho, mas quase morreu afogado pela fumaça ao ganha-lo, mas o pior de tudo é que ele lembrava à ela seu grande e primeiro amor Myckey(tinha até as orelhas mais arredondadas), o golpe dele sair tossindo horrores após beija-la foi um grande [[golpe] para seu coração já meio veio e, Ava faleceu em meio à muita fumaça. Por isso que eu digo se for beijar, não fume, de preferência não fume nunca, ô coisa desgraçada e fétida que é o tal do cigarro.