Axiologia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O mais célebre pensador de axiologia, Professor Gilmar.

Axiologia (do grego άξιος "axila" + λόγος "estudo", "filosofia do estudo das axilas") é um dos ramos mais irrelevantes da filosofia pois busca compreender os valores humanos. Devido à sua óbvia subjetividade a axiologia torna-se extremamente inútil e imprestável.

Afinal de contas, você já escutou falar de alguém que estuda axiologia? Não? Nem eu né, ninguém se prestaria a perder tanto tempo com uma bostinha dessas.

Filosofia[editar]

A axiologia é um pseudo-filosofia que por si só já é falsa, pois não passa de uma mistura porca de estudo de ética, estética e metaética numa mesma panela, a qual chamam de "valores".

Para o maior pensador da axiologia, o Doutor Capitão Óbvio, valor é resultado da relação "necessidade-quantidade de grana no bolso". Agora independente disso, e daí? Tanto faz...

A verdade é que a axiologia é um termo que ninguém conhece e ninguém usa, pois axiologia não é uma ciência, não é uma filosofia, não é uma sociologia, não é um estudo, é apenas uma palavra doida inventada por alguém disposto a plagiar em um estudo novo todas as ideias de ética de Platão.

Principais pensadores[editar]

Nem vale a pena listar os pensadores de axiologia, são tudo filósofos desconhecidos de terceira categoria que na ineficiência de concorrer com Aristóteles, Nietzsche e Serginho Mallandro, recorreram para esse obscuro assunto (axiologia) para terem (ou não) pelo menos uma pontinha de reconhecimento nos rodapés das enciclopédias.

Vídeo[editar]

Trecho de uma aula do célebre Professor Gilmar sobre axiologia aplicada ao direito penal.