Bagre africano

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png É uma espécie de bagre de origem africana. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Bagre africano
Cquote1.png Você quis dizer: Monstro do brejo Cquote2.png
Google sobre Bagre africano
Cquote1.png Que bicho é aquele atravessando a rodovia? Cquote2.png
Motorista sobre Bagre africano
Cquote1.png Puta que pariu! Outro? Cquote2.png
Pescador sobre Bagre africano
Cquote1.png SOCORRO!!!!! Cquote2.png
Peixe indefeso sobre Bagre africano
Cquote1.png Se eu pudesse, eu pescarra mil. Cquote2.png
Jeremias sobre Bagre africano
Cquote1.png Isso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Bagre africano

Tabela de conteúdo

[editar] Conhecendo a fera

A fera mostra a sua cara.
O bagre africano (Aquamonstrus devastadorus) é um peixe muito voraz. Seu tamanho varia de poucos cm até alguns metros (segundo pescadores, podem passar dos quinze metros).Esse terrível peixe foi introzido nos rios e lagos brasileiros por alguns idiotas que, sabe-se lá por que, achavam que isso seria algo benéfico para o meio ambiente. O bagre africano se adaptou muito bem às condições ambientais de nosso país. Em pouco tempo passou a dominar todas as regiões alagadas as quais teve acesso.Esses bagres vêm se alimentando de diversas espécies locais, causando incríveis devastações, não só na fauna aquática, mas também na terrestre. É um peixe muito resistente, capaz de ficar muito tempo fora da água. É muito comum vê-los se arrastando nas proximidades dos brejos. O sabor de sua carne é desagradável, mas tem gente que teima em dizer que essa porcaria é muito gostosa.

o bagre africano é um sapo com cara de peixe...

[editar] Do que ele se alimenta?

Um casal de bagres tomando banho de sol depois de almoçar. Eles adoram fazer isso!

Quase tudo!

Peixes: Desde pequenos lambaris (piabas) até surubins e também adoram pirarucú.

Anfíbios: Todos.

Répteis: Lagartixas, calangos, jacarés, jiboias, sucuris e todos os outros, exceto a cobra coral leite, pois como todos sabem, bagres não toleram lactose.

Aves: Todas, exceto as de rapina. Chegam a subir nas árvores para comer passarinhos! Em viveiros, chegam a subir nas telas e dar um salto mortal para trás para pegar os passarinhos desprevinidos.

Mamíferos: Rato, cutias, capivaras, ouriços, bovídeos, cervos, canídeos, porcos do mato, pessoas distraídas, emos, gays, etc.

Vegetais: Junco, ninfeia (folha de pato), capim braquiara, pepino, maçã argentina, caqui rama forte, guapeba, ingá, arruda, urtiga e principalmente flor de maracujá. Sim, eles adoram! Um cardume de bagres africanos chegou a devastar uma plantação de maracujá de quase cinco alqueires na localidade de Morro do Bode, em São Francisco-RJ.

Produtos industrializados: Nissin miojo, passatempo, mortadela defumada, proteína de soja texturizada temperada com ervas finas, aparelhos de dvd, celulares AIKO, aros de bicicleta, tampas de caneta, notebooks com processador core 2 duo e 3GB de memória RAM etc.

Curiosidades: O Bagre Africano, conhecido como "monstro do brejo", tem a incrível capacidade de ficar até cerca de 48 horas sem entrar em contato com a água. Como assim? Um peixe maratonísta? Sim minha gente, ele quando descoberto, os pesquisadores achavam que era uma espécie de peixe-tartaruga, pelas patas e pela semelhança dos pulmões da tartaruga, que consegue prender a respiração por mais 24 horas de baixo da água. Ainda assim o Monstro do Brejo ganha da tartaruga! Esse com certeza não sabe o que é Tabaco!

[editar] Inimigos naturais

Gato mergulhador se preparando para abater mais um bagre.
Os bagres africanos têm poucos inimigos, pois esses peixes são muito fortes, sem falar que sua carne é uma porcaria.

No entanto, existem seres corajosos que matam e se alimentam desse terrível animal. Os principais inimigos do bagre africano são:

Gato mergulhador da amazônia - um raro felino, muito ágil na água.

Gavião carijó de Morro do Bode - uma ave de rapina que só pode ser encontrada no município de São Francisco-RJ.

Pescadores que perderam a noção do perigo - humanos sem medo e com paladar pouco aguçado.

Seu Totonho arriscando a vida em mais uma pescaria.

A principal causa de mortes entre os bagres africanos é o atropelamento, que ocorre quando os peixes tentam atravessar ruas movimentadas.

[editar] Poder de regeneração

O bagre africano é extremamente forte e ainda conta com uma grande capacidade de regenerar partes de seu corpo. Se um desses animais for cortado em cinco partes, cada parte pode se regenerar e dar origem a outro animal. Alguns pescadores, irritados com a presença desses bagres, costumam capturá-los, decaptá-los e jogar as partes na água. Mas isso não resolve nada, pois ao separar a cabeça de um bagre africano de seu corpo, o pescador acaba criando dois bagres, já que tanto a cabeça quanto o corpo se regeneram, originando novos animais. Caso você veja um animal dessa espécie com a cabeça muito grande em relação ao corpo, saiba que ele teve sua cabeça cortada e que agora um novo corpo está sendo criado. Há inclusive relatos de bagres africanos pescados no "Rio Cubatão" (esse era dos feras!) que ápós ser pego a pauladas, ter ficado doze horas fora d´água, ser limpo, ou seja, eviscerado (forma Ucraniana de retirar a barrigada do peixe), foi levado ao congelador por aproximadamente 48 horas e naquele que seria o dia da fritada de Bagre o mesmo se encontrava vivo e tinha se alimentado de 2 potes de sorvete napolitano e de todos os congelados ali presentes que seu algoz guardava para a sobremesa.

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas