Bailey (O Massacre da Serra Elétrica)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Deppmorte.gif
Bailey (O Massacre da Serra Elétrica)
é uma vítima infeliz e sem sorte!

Foi fugir e tropeçou em uma pedra

Bailey no seu cantinho favorito, em que ficou por mais de 30 minutos (ou 3/4) do filme.

Sem dúvidas, Bailey é a personagem mais inútil e burra de todos os filmes da série O Massacre da Serra Elétrica. Apesar de fazer parte do grupo de jovens desmiolados que são perseguidos o filme inteiro por Leatherface e sua trupe, na metade de O Massacre da Serra Elétrica - O Início, Bailey teve uma oportunidade de ouro de escapar das garras e do estômago dos Hewitt, quando encontrou uma caminhonete com a chave no contato. Se tivesse pelo menos um vestígio de cérebro na caixa d'água, Bailey teria conseguido fugir dos canibais, mas como não tem nem isso, ela deixou a porta da caminhonete aberta, o que possibilitou que Leatherface lhe enfiasse um gancho na barriga e a deixasse semi-morta. Depois disso, como um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, Bailey não teve mais nenhuma oportunidade de escapar, e acabou morrendo quando Leatherface lhe passou a peixeira no pescoço.

Características[editar]

Loira, magra e com seios grandes. Bailey tinha tudo para se tornar uma típica líder de torcida, que namora com o capitão da equipe de futebol americano de sua escola e faz os nerds babarem litros. Porém, por algum motivo, ela resolveu fazer parte de um filme de terror slasher, onde todo mundo morre de maneira cruel nas mãos de um demente sádico. Ninguém sabe porquê causa, motivo, razão ou circunstância Bailey quis fazer parte do elenco de O Massacre da Serra Elétrica - O Início, mas acredita-se que seja porque ou ela é muito burra (boa possibilidade), ou porque ela queria ser uma final girl (pouco provável, já que Chrissie tinha seios maiores do que os dela, e como todos sabem, a garota de seios grandes é sempre a única que fica viva em filmes desse tipo). Bom, mas isso não importa mais. O que importa é que, neste momento, a carne de Bailey já foi digerida por Leatherface e sua família, e os seus ossos viraram belos souvenires, que estão a venda na lojinha de beira de estrada de Luda Mae Hewitt.

Participação no filme[editar]

Muito religiosa, Bailey sempre faz uma oração antes da refeição, nem que ela seja composta por línguas, ossos e pernas humanas.

Mínima. Sem dúvidas, Bailey foi a personagem mais sem graça do filme. No começo de O Massacre da Serra Elétrica - O Início, Bailey até aparentava que iria ser uma personagem interessante, pois fez um strip-tease para seu namorado cagão Dean Hill e mostrou o que tinha de melhor. Porém, ficou nisso mesmo. Depois dessa cena, em que ficou de lingerie, Bailey não teve mais nenhuma cena de destaque. Bem, até teve, que foi quando o carro em que estava com o namorado, amiga e cunhado capotou, e um vidro entrou em seu estômago. Mas os espectadores nem prestaram muita atenção nisso, pois dois segundos depois, aconteceu uma das cenas mais interessantes do filme, em que a motoqueira drogada que queria assaltar Bailey e seus amigos levou um tiro de espingarda na barriga e virou presunto.

Depois que foi capturada por Charlie Hewitt Sheriff Hoyt, Bailey ficou desesperada, e pensou que morreria. Mas como ela é insignificante, Hoyt nem ficou vigiando muito ela, simplesmente a prendeu no pé da mesa de jantar e foi brincar de soldado com os irmãos Dean Hill e Eric Hill. Após ficar alguns minutos sofrendo amarrada naquele lugarzinho, Bailey foi salva por Eric, que tinha conseguido escapar de Hoyt. Finalmente livre, Bailey tentou fugir em uma caminhonete que estava do lado de fora, com a chave no contato e tudo. Se tivesse um cérebro, Bailey teria conseguido escapar, pois bastava fechar a porta e pisar fundo. Porém, como é loira, ela não fechou a porta, e Leatherface, astuto por natureza, se aproveitou disso para enfiar um gancho na barriga de Bailey, que ficou semi-morta.

Após ter levado esse golpe, Bailey voltou a ser amarrada em seu lugarzinho favorito, o pé da mesa da sala de jantar da Família Hewitt/Sawyer. O pior nem foi ficar amarrada, o que acabou com o psicológico de Bailey mesmo foi ter que ficar ouvindo as ladainhas e blá blá blás de Luda Mae Hewitt e Tea Lady Hewitt. Com a mente destruída após ouvir tanta merda, Bailey pediu para morrer, mas o seu desejo não foi atendido. Charlie Hewitt e Leatherface eram sádicos demais para simplesmente matar suas vítimas. Eles também precisam torturar e dissecar para se alegrarem.

Para se divertir um pouco, Charle cortou a língua de Bailey, e quebrou metade de seus dentes, para ela se encaixar no perfeito estereótipo da família dele. Após isso, muito bondoso e prestativo, Charlie deixou que Bailey experimentasse sua última refeição antes de morrer, que consistia em uma língua de motoqueiro e duas unhas de Eric Hill. Após degustar essas especiarias, Bailey, que já estava com 2 pés e 3/4 na cova, foi morta definitivamente, quando Leatherface lhe passou a peixeira no pescoço, a mando de Luda Mae Hewitt, que não aguentava mais ver a garota agonizando e acordando as suas galinhas e porcos.


v d e h
BUUUUUZZZZZZZZZZZZZZ!!! O Massacre da Serra Elétrica...
Leatherface montagem 2.jpg