Balconista do bar que só vende panquecas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
250px-Wario WWare.gif Este artigo é sobre um personagem secundário!

Quase ninguém sabe da existência deste zé ruela que só serve pra encher linguiça na trama e provavelmente está morto. Se bobear, nem no Google tá!

Clique aqui para ver gente que só fãs alienados conhecem.


Balconista do bar que só vende panquecas é a identidade secreta de Pepe, que não aguentava mais ser zoado pela sua profissão de tirador de velas. Ainda com sua personalidade atoa, sua única função é servir panquecas geladas em um botequim abandonado.

História[editar]

O Balconista do bar que só vende panquecas e sua disposição para a labuta.

Nasceu em Tangamandápio, o que justifica a sua personalidade que pende para a evitação da fadiga através de relaxa mentos.

Desde pequeno, interessou-se por profissões que poderia exercer sentado, sem fazer esforço, como a de tirador de velas em laboratórios secretos de cientistas malucos.

Seguindo seu sonho, mudou-se de seu vilarejo, indo estagiar no laboratório do Maestro Linguiça, que estava fazendo um bico como cientista louco, já que o salário como professor de jumentos não estava dando pra bancar os buquês de flores para uma velha favelada que o mesmo queria comer.

Após alguns meses de estágio, o Balconista do bar que só vende panquecas foi demitido de sua função, já que ficava lendo o Jornal Zero Hora ao invés de cumprir com sua responsabilidade de abrir a porta quando alguém tirasse a vela.

Agora desempregado, para não morrer de fome, juntou suas economias e resolveu abrir um restaurante pé-sujo perto de uma vila cheio de gente favelada. Alugando um estabelecimento do Seu Barriga, o Balconista do bar que só vende panquecas abriu seu comércio, porém como não tinha dinheiro para investir em ingredientes, e muito menos vontade de cozinhar, passou a comercializar apenas panquecas geladas e dormidas.

O negócio ia bem, com as panquecas de defunto tendo um bom giro, já que a galera não tinha outra opção mesmo, mas o Balconista do bar que só vende panquecas vendeu seu boteco, ao receber uma proposta atraente de uma velha carcomida que estava querendo abrir um restaurante.

Depois de passar o ponto, o Balconista do bar que só vende panquecas desapareceu do mapa, provavelmente caiu no mesmo buraco infinito que aquela personagem da escolinha que pediu pra ir no banheiro e nunca mais voltou.

Atualmente[editar]

O paradeiro do Balconista do bar que só vende panquecas é desconhecido, provavelmente o mesmo voltou para sua terra natal, onde está fazendo o que sempre fez, nada.