Bandeira da Rússia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rússia
Bandeira da Russia.png

Bandeira da Rússia é a famosa tricolor horizontal entre as cores branco, azul e vermelho tão copiada pelos países eslavos como a Croácia, Eslováquia, Eslovênia, Holanda, Sérvia, Iugoslávia, Reino Unido e o Lesoto.

Tabela de conteúdo

[editar] História

A primeira bandeira russa foi a da marinha de Moscóvia (1283-1547), que utilizou em sua flâmula a gravura de um abutre dourado mutante de duas cabeças sujo de lama o que explica a sua curiosa coloração de cor de burro quando foge.

Durante o Czarado da Rússia (1547-1721) foram introduzidas pela primeira vez as cores branco, azul e vermelho, mas aquele bizarro abutre foi mantido, e dessa vez até tinha três coroas flutuantes sobre a cabeça, símbolo dos poderes de telecinese do abutre bicéfalo russo que conforme a lenda era concedido a cada novo czar.

Já com o Império Russo (1721–1917) foi abolida a imagem bizarra daquele abutre mutante, e sobrou apenas as listras, perdendo assim toda a graça. Mas graças aos bolcheviques, o Império Russo foi levado para o Lado Vermelho da Força em 1917 e uma nova bandeira foi adotada durante a Era Soviética, toda vermelha com detalhes vermelhos e três listras vermelhas, com um rabisco azul estranho à tralha só para diferenciar da bandeira da União Soviética.

[editar] Bandeira atual

Com a falência da União Soviética os russos retomaram a bandeira do antigo Império Russo, afinal, eles haviam feito mais de 100 bandeiras comunistas para seus camaradas de todas repúblicas soviéticas e socialistas do mundo e já estavam de saco cheio para fazer uma nova bandeira.

[editar] Significados

  • Branco - Simboliza o inverno.
  • Azul - Simboliza a vodka.
  • Vermelho - Simboliza a radiação e o comunismo.

[editar] Evolução da bandeira

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas