Bandeira do Brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Brasil
Banderabrasil.png

Bandeira do Brasil lembra muito a Bandeira do Japão, desde que seja vista de longe, em uma noite de neblina. O círculo do meio é igualzinho!

A Escrita[editar]

As palavras da bandeira brasileira seguem as ideias do positivismo, pois na época em que foi criada, as pessoas acreditavam que o Brasil seria o país do futuro. E realmente o é, até os dias de hoje a educação, saúde, segurança e tudo mais é prometido para o futuro; os otimistas acreditam que para breve, só alguns bilhões de anos.

As palavras "Ordem" e "Progresso" realmente condizem com o país, pelo menos para os que possuem uma conta bancária bem polpuda e/ou puxam o saco do governo. Para a camada menos favorecida da população, ou seja, 99,9%, as palavras mais adequadas seriam "Desordem", "Regresso" e "Porrada". Esta última palavra extra foi adicionada pela polícia, para o povo não dizer que eles nunca lhes deram nada.

Se fosse para sermos honestos, teríamos que trocar os dizeres de nossa bandeira por "Putas" e "Burros", ou "Futebol" e "Samba". Ou então apenas adicionar a palavra mágica "Bunda", pois é isso, apenas isso, que tornou o nosso país popular perante o resto do mundo.

As Cores[editar]

A bandeira nacional é apapagaiada deste o início, referência a cor das asas dos papagaios, a ave nacional, no entanto, não necessariamente nesta mesma ordem, o consenso da Academia Brasileira de Letras é que o:

  • Verde: significa as florestas que estão derrubando, mas, sem problema, tanto o mato quanto a água no Brasil são coisas infinitas.
  • Amarelo: significa o ouro que foi roubado, esse já acabou e não tem mais jeito, mas, tudo bem!
  • Azul: significa o mar ou o céu no passado quando não existia a poluição, hoje a cor escolhida seria o marrom ou o cinza.
  • Branco: significa a cor das estrelas que Dom Pedro I viu quando bateu com a cabeça na quina da porta do armário da cozinha que a Princesa Isabel deixou aberto. A frase "puta que pariu" que pronunciou eram para serem colocadas na faixa central, mas, ninguém sabe porque colocaram outra.

Função[editar]

Apenas uma: segundo o Princípio da Transparência, o Pavilhão Nacional tem a função de demarcar os prédios públicos onde está havendo roubalheira das verbas públicas.

Juramento à Bandeira Nacional[editar]

O ato de jurar a bandeira nacional faz parte do cerimonial das Forças Armadas e Desarmadas, Amadas e Mal-Almadas e Desalmadas do Brasil. Os compromissos são os seguintes:

"Juro, como um fodido do Brasil, tal como os políticos deste pejorativo país, guardar-me de sua Constituição e das leis desta República, fugir dos deveres e compromissos - principalmente se trabalhar para o governo -, defender meus interesses próprios obedecendo a Lei de Gérson, lei maior de nossa republiqueta, e estar sempre pronto para emigrar para um lugar menos pior, mesmo que custe o sacrifício da própria vida do cachorro do vizinho, que os defensores dos animais não me ouçam. Tenho dito ou não!"

Imagens[editar]

Esta é uma galeria de bandeiras do Brasil desde a Proclamação da Ditadura Foderativa do Brasil, em 1700.

Bandeiras rejeitadas[editar]