Bangá

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
250px-Turma da Mônica Jovem.jpg

Made in Nihon Brasil! ^‿^

Este é um artigo kawaii com tecnorogia japonesa brasileira =O!!
Os otakus adoram falar sobre isso x/
Mas se vandalizar, vão meter um Slam Dunk na sua cabeça \(^o^)/

Este artigo pode (ou não) apresentar texto escrito em japonês. Se você só estiver vendo ��� ou algo similar, ajoelhe-se e agradeça AGORA a Jeremias pela inabilidade de seu computador exibir esses desenhos de tatuagem feiosos e tão incompreensíveis (coitadinhos!).

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...o criador de Bangás se chama Bangaká
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...os desenhos feitos no Brasil chamam Banime

Cquote1.png Você quis dizer: Mangá Cquote2.png
Google sobre Bangá

Bangá é o nome dado aos mangás criados no Brasil(ou não).

Origem[editar]

Um Bangá em estilo Mangá.

Ao contrário do que muita gente pensa, o Bangá não é um gênero recente dos quadrinhos, afinal fontes fidedígnas indicam que há muito tempo atrás, os nativos desta terra já faziam suas pichações pinturas em cavernas, ou em pedras. Porém o Brasil não tinha sido descoberto, então essas obras ficaram rotuladas como "obras pré-históricas". Mas tarde, depois de Pedro Alvares Cabral ter descoberto o Brasil, o Rei de Portugal pediu para que artistas fossem a essa terra, retratar as belezas dessas terras. E assim surgiu o primeiro bangá da história, já que depois disso, o rei confiscou os desenhos e deixou esses artistas morando por aqui.

Laila, a musa dos Bangás e a favorita de um punheteiro otaku.

O tempo passou e o mundo também, surgiram as primeiras HQs de super-heróis e alguns desenhistas brasileiros até tentaram criar seu próprio Bangá, mas a falta de apoio era grande e os poucos desenhistas quese destacavam eram contratados para trabalhar nos Estados Unidos ou no Japão, deixando nossas terras carente de bangakás.

Era de ouro do Bangá[editar]

Personagem de Bangá criado nos Estados Unidos

É difícil imaginar, mas o Bangá teve sua era dourada. Em dois momentos da história, a primeira foi durante o governo Vargas, quando houve a Segunda Guerra Mundial e o governo foi forçado a parar com a importação dos quadrinhos para produzir seus próprios quadrinhos. Esse foi um momento de ouro na história, pois muito Bangakás conseguiram a fama num curto período de tempo, mas depois disso as multinacionais voltaram e a indústria dos Mangás e dos Comics rapidamente faliu as pequenas produtoras de Bangás.

A segunda era dourada foi durante os anos sessenta, na época da ditadura, que ocorreu quando as editoras começaram a publicar apenas obras famosas, o que não permitia os Bangakás divulgarem seu trabalho. Em função disso muitos decidiram desenhar seus próprios quadrinhos, imprimí-los e distribuir. Esse movimento também ficou conhecido como movimento Underground. Esse movimento deu origem a vários outros que são conhecidos até hoje, como os Fandubers(nerds que traduzem, dublam e baixam episódios de desenhos e quadrinhos na internet) e os piratas(pessoas que gravam episódios num CD e saem vendendo).

Atualmente[editar]

Tobby e Vai Seiya! Dois personagens de Banime.

Os Bangás já são consideralvelmente conhecidos da maioria da população, mas existem poucos Bangás no mercado. É cada vez mais frequente Bangakás patrocinarem, ou participarem, de eventos de anime para exporem seu trabalho, o que mostra que pelo menos eles passaram a ter alguma utilidade...

Bangás famosos[editar]