Banská Štiavnica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Banská Štiavnica é um nome cheio de acentos errados uma cidade da Eslováquia Sováquia feita no meio de uma caldeira vulcânica, onde geralmente occore algumas erupções. Portanto, o fundador dessa cidade foi burro a ponto de construí-la nesse local. Com muita sorte, o vulcão não entrou em erupção e Bànská Štiâvníca não se ferrou. Tirando o fato da destruição de Banská Štiavnica estar próxima (ou não), ela é um dos lugares menos desenvolvidos da Europa, pois ela ainda está na Idade Média.

A construção mais nova de Banská Štiavnica muito bem conservada (repare uma cruz torta em cima).

Isso porque a cidade é um daqueles lugares que os prédios foram (ou parecem) feitos quando Jesus Cristo vivia na Terra. Como na Europa cidades atrasadas são atrações turísticas, Banská Štiavnica atrai turistas desavisados, que não sabem que a cidade fica numa caldeira prestes a explodir. E quando precebem o risco de estarem lá, já é tarde demais.

História[editar]

No lugar onde Banská Štiavnica se localiza, no início dos tempos, aconteceu uma erupção vulcânica muito forte. Calcula-se que uma das pedras soltadas pela explosão foi para o espaço e formou a Lua. Trocentos bilhões de anos depois, alguém achou o local da explosão e pensou que o buraco era um bom local para fundar uma cidade. O idiota não percebeu que aquilo era um local de risco e fundou uma vila.

Os moradores ganhavam dinheiro vendendo o magma que escorria de uma fonte local. Esse magma era usado para fazer churrasqueira de controle remoto, e por isso muitos países exploraram a região. Nenhum sabia que o local era uma caldeira vulcânica prestes a explodir. Então, todo mundo disputava a região para pegar o máximo de magma possível. Primeiro a Hungria ganhou numa disputa de truco, e teve direito de explorar o magma por um tempo indeterminado. Nessa época a fonte rendia muito dinheiro.

Tanto que Banská Štiavnica ficou conhecida como a Cidade Quente, já que o magma é quente. Isso deu muita importância para Banská Štiavnica. O Império Otomano, que perdeu o jogo de truco, não aceitou a derrota, disse que a Hungria trapaceou na partida e com essa desculpa esse motivo invadiu a cidade. Uma erupção expulsou o exército deles, e com muita sorte a lava não atingiu Bánská Štìâvnícà. Os métodos de extração da lava eram muito modernos.

Quando a fonte estava jorrando pouco, eles jogavam TNT, C4, pólvora,treme terra HMX, estralinho, RDX (tudo de uma vez) dentro da fonte e explodia, assim a mina voltava ao normal. A República Checa anexa a região e forma a Checoslováquia, adquirindo a propriedade da fonte. Nessa época, houve um acidente em que uma Máquina do Tempo dá defeito e faz a cidade voltar no tempo. Até hoje ela não conseguiu se recuperar e continua na Idade Média.