Barcelona Sporting Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Barcelona Sporting Club
Escudo do Barcelona de Guayaquil.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Barcelona Falsificación Club
Origem Bandeira do Equador Equador- Guayaquil
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Banco Pichado
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Equatoriano
Divisão Primera División
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Barcelona Sporting Club, ou melhor conhecido como Barcelona de Guayaquil é uma falsificação do Barcelona da Espanha, tendo similaridade com o clube catalão apenas no nome e no escudo mesmo, porque no futebol o único orgulho e alegria desse timinho é nunca ter rebaixado num campeonato equatoriano que é mais ou menos como o Palmeiras se orgulhar de nunca ter rebaixado no campeonato paulista.

História[editar]

Fundação[editar]

O time foi fundado em 1927 por um grupo de moleques peladeiros que eram paga-pau do Barcelona da Espanha. Na América do Sul sempre houve essa modinha de puxar saco dos times europeus e torcer para eles, mesmo que estas equipes poucos estejam se fodendo para o que acontece em qualquer área do hemisfério sul. Como um pedaço de Quito está localizado no hemisfério norte, este grupo de jogadores amadores acharam que poderiam torcer para o Barcelona e chegar ao ponto de criar um time com o nome.

Campeonato Equatoriano[editar]

O Barcelona fez sua estreia na primeira divisão equatoriana em 1957, no ano do primeiro campeonato equatoriano. O time nunca rebaixou porque por 60 anos, pois nunca existiu segunda divisão no Equador, não há times o bastante para isto. Começou a ser campeão equatoriano ano sim, ano não, mas só porque não existia adversário mesmo.

Libertadores de 1998[editar]

Alguns jogadores do Baercelona entraram de salto-alto no jogo da final.

O grande ano do Barcelona foi o de 1998, após 50 participações frustradas na Libertadores da América, finalmente a sorte sorri e os coloca num grupo moleza no qual o Atlético Bucaramanga era o time mais poderoso, para se ter ideia, assim classificando-se facilmente.

Nas oitavas-de-final passou na cagada e roubado contra o Colo-Colo do Chile, que verdade seja dita é outro time tão tradicional quando o Barcelona no sentido de participações medíocres em Libertadores.

Nas quartas-de-final o adversário foi o Bolívar, um time tão ruim que fabricou um troféu de latão e comemorou com ele a façanha de chegar numa quarta-de-final, que já estava longe demais para eles, e assim o Barceleona passou de fase.

Na semi-final enfrentou o Cerro Porteño, o time mais legitimamente paraguaio possível, cujo mascote, o cavalo paraguaio, é usado como referência para times que assim como o Cerro, nunca ganham nada e morrem na praia.

Então sem mérito algum, o Barcelona chegou à final da Libertadores de 1998, quando descobriu que iria jogar contra o Vasco da Gama, um time brasileiro reconhecido em seu país por frequentemente ser vice-campeão de tudo o que joga. O destino estava realmente a favor do Barcelona nesta temporada! Mas não estamos num artigo de algum time catalão realmente vitorioso, estamos num artigo de um time derrotado do derrotado futebol equatoriano que sempre se contentou com pouco. O Barcelona não apenas perdeu em casa por 2x0, como também perdeu no Rio de Janeiro por 2x1, conquistando assim um incontestável vice-campeonato continental.

Libertadores de 2008[editar]

O Barcelona tornou-se um time desrespeitado e desconhecido. Tanto que nem participou da Libertadores de 2008, mas sua torcida secou tanto a LDU e acompanhou com tanto afinco os resultados daquela competição, que o Barcelona participou indiretamente daquela competição que sagrou a LDU campeã e jogou o vice do Barcelona de 1998 no lixo.

Títulos[editar]