Batman: O Retorno

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Batman: o Retorno)
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Um filme contendo muita putaria, politicagem, ladrões corruptos e até mesmo um grande derramamento de sangue! Como eu sinto falta sesses tipos de filmes. Cquote2.png
Você sobre Batman: o Retorno
Cquote1.png QUARK! Por que eu to sangrando preto? Cquote2.png
Pinguin sobre censuras em Batman: o Retorno

Batman: o Retorno, assim como o Batman: o Filme, foi um dos maiores sucessos da televisão, só não é considerado o melhor filme já criado na série do Batman, porque os emos e papaizinhos consideraram isso violento demais e com sacanagens desnecessários (pois naquela época eles não conheciam como eram os animes).

Sobre o Batman: o Retorno[editar]

Infelizmente, Batman retornou, para nos torturar com mais um remake de sua história manjada.

Originalmente, Burton não queria dirigir uma continuação por causa de suas emoções com a direção do filme anterior, que apesar do seu grande sucesso, mas era violento demais aquele tipo de filme. Daniel Waters escreveu um roteiro que deixou Burton satisfeito; Wesley Strick fez mudanças no roteiro, excluindo o personagem Robin e reescrevendo o clímax, pois com o Robin o filme teria algumas cenas gays que desagradariam o povo, se tornando assim um filme com muita ação e violento para atrair aos jovens.

Sua história[editar]

Um bebê deformado é jogado no rio de Gotham City por seus pais horrorizados, que eram também nazistas, óbvio. Trinta e três anos mais tarde, a criança, Oswald Cobblepot, ressurge como o horrível Pinguim (Danny DeVito), que chantageia o milionário Max Shreck (Christopher Walken), com provas de seus crimes corporativos, para ajudá-lo a descobrir a identidade de seus pais para querer da cabo neles. O pinguim 'resgata' o filho do prefeito quando ele é sequestrado por um criminoso que Pinguim estabeleceu (ou seja, foi o Pinguin próprio quie cometeu o sequestro, para os noobs entenderem o caso), o que faz dele uma figura heróica. Quando a situação de Pinguim se torna uma notícia, Shreck arma um plano para recuperar o atual prefeito de Gotham City e eleger Cobblepot em seu lugar, a fim de consolidar seu controle sobre a cidade e completar o projeto da usina, em que ele vem trabalhando. Batman (Michael Keaton) é convencido pelo Pinguin, acreditando que ele e sua gangue são responsáveis ​​por vários assassinatos de crianças, além de muitas crianças com sinais de estupros (censurado depois pra não gerar polemicas demais). Enquanto isso, Shreck joga sua secretária, Selina Kyle (Michelle Pfeiffer), do alto do prédio de sua empresa por considera-la puta demais por fazer zoofilismo com seus gatos, quando ela descobre a verdadeira natureza de seus planos: construir uma usina nuclear pra sugar a energia de Gotham. E assim ela vira a Mulher-Gato, uma anti-heroína que segue apenas a si mesma.

E como acaba essa suruba?[editar]

O Batman consegue gravações que mostra as corrupções que o Pinguim fazia, estragando com isso a sua eleição para prefeito, a Selina como Mulher-Gato se confronta com o Batman e descobre que ele é o Brocha Wayne (como não se sabe ainda), o Pinguim por vingança rapta a todos os bebês e ainda sequestra aquele Shreck, revelando ser ele mesmo o pai nazista que jogou o Pinguim sobre os esgotos. No esgoto o Pinguim tenta lançar mais de 8 mil mísseis após o Batman ter arruinado o plano do sequestro dos bebês, mas o Batman ativa um mecanismo secreto que faz com que os pinguins atinjam em cheio o Pinguim, a Mulher-Gato confrota-se com o Batman e quer matar o Shreck de qualquer maneira, mas o Batman tenta o convencer para parar, o Sherk se liberta sozinho da prisão e tenta matar o Batman, mas a Mulher Gato a salva ficando na frente dos tiros, perdendo 7 das suas 9 vidas e usa a sua oitava vida para eletrificar de prazer o Shreck, enquanto o Pinguim com sua última cartada saca o seu guarda-chuva para metralhar o Batman, mas ele erra o guarda-chuva e começa a sangrar preto (modificaram as cores do sangue para ficar menos realista) e morreu na hora, onde os Pinguins o levaram para o fundo do esgoto como a sua cova eterna.

O Batman visita o local pela última vez e encontra a gata da Mulher-Gato e leva aquela gata para o batedouro a adoção, enquanto no alto de um prédio, se ver a Mulher-Gato, a espera do Wayne sozinho para fazer o que ainda não foi feito e com isso o filme acaba.

E como reagiu a critica?[editar]

A "reação dos pais", criticou Batman Returns pela sua violência e referências sexuais que eram inadequadas para crianças. Mas aos jovens, drogados e o restante do mundo adorou o filme, inclusive os japoneses para que possam criar futuramente desenhos tão violentos e com muita putaria, quanto foi o Batman: o Retorno.

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.