Batman XXX: A Porn Parody

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Batman XXX)
Ir para: navegação, pesquisa
Garota hentai.gif SAAAFAAAAADO(a)!

Tava procurando putaria e caiu nesta página "sem querer", não é?! Pelo menos feche a porta do quarto e divirta-se!

Batman XXX: A Porn Parody
Batman na Feira da Fruta (BR)
Batmanxxx.jpg
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
2010 • cor • 119min
Direção Sei lá, um tarado qualquer
Roteiro Bob Kane
Elenco
  • Lexi Belle
  • Tori Black
  • Alexis Texas
  • Uns machos que não interessam
  • Gênero Paródia pornô

    Cquote1.png É nesse filme que o Coringa come a tia do Batman? Cquote2.png
    Alguém sobre Batman XXX

    Batman XXX: A Porn Parody é uma superprodução vencedora de 69 estatuetas do AVN Award (na verdade foram apenas sete, mas não estrague a piada). Acredite se quiser, mas o filme consegue ser bem menos ruim do que aqueles que foram dirigidos pelo Joel Schumacher, até mesmo se tirar as cenas de sexo.

    Enredo[editar]

    Tori Black preparando-se para entrar (ou melhor, ser entrada) em cena.

    Sim, há um enredo! Ou por acaso você pensou que o filme inteiro seria apenas uma enorme orgia aleatória com todos os atores do elenco fazendo cosplay dos personagens? Tudo bem, eu também achava isso... E não deixa de ser, mas existe sim um pseudo-roteiro por trás dessa porra toda, literalmente.

    Na história, a namorada do Bruce Wayne, que é uma personagem inexistente chamada Lisa, é sequestrada pelo Charada e pelo Coringa, que planejam estuprá-la, mas não contavam que a moça fosse uma baita ninfomaníaca e concordasse de muito bom grado em ser fodida por ambos. De tão bundão que o Batman é nesse filme, ele nem percebe que sua própria namorada desapareceu, talvez porque prefira ficar comendo o Robin nos anais da Batcaverna, mas graças a seu eficiente mordomo Alfred ele é avisado de tal infortúnio, já que o Comissário Gordon entrou em contato para convocar a dupla dinâmica para resolver a situação.

    Batman desconfia que os vilões estão mantendo Lisa em cativeiro dentro de um puteiro, então vai até lá para investigar. Porém, ele cai em uma cilada Bino armada por uma tal de Molly, outra personagem inexistente criada exclusivamente para o filme. A dita cuja é cúmplice do Coringa e convida nosso herói para tomar um drinque no inferno, mas coloca na bebida dele uma poderosa mistura de sonífero e viagra que faz com que o homem-morcego desmaie com a rola dura. O que acontece em seguida é desnecessário contar, porque já está bem óbvio.

    Nem mesmo em uma paródia pornô o Robin escapa de ser um coadjuvante inútil, e como não tem capacidade de resgatar o parceiro sozinho, recorre à ajuda da Batgirl. Lógico que isso é apenas uma desculpa furada para rolar sexo entre os dois personagens, mas de qualquer forma, a Batgirl continua bem mais esperta que o Robin e descobre sozinha o paradeiro do Batman. Mesmo assim, ela leva o ajudante não tão mirim do morcegão ao puteiro, mas ao invés de encontrarem o alvo de seu resgate, o que eles encontram é um threesome entre o Coringa, Molly e mais uma terceira vagabunda aleatória que nem se prestaram a inventar um nome. Não demora para que Batgirl e Robin juntem-se a eles e a cena vire um surubão entre todos os presentes.

    Coringa e Charada agora têm Lisa, Batman, Robin e Batgirl como reféns, e agora quem poderá ajudá-los? Se você pensou no Chapolin Colorado errou, porque o filme não chega a esse nível de avacalhação. Quem surge é a Mulher-Gato, que liberta os mocinhos por ser apaixonada pelo Batman e ser contra o plano original de matá-lo.

    Muito agradecidos pelo resgate, Batman e Robin decidem recompensar a Mulher-Gato com uma merecida dupla penetração, mas como são heróis e ela é uma vilã, após o orgasmo triplamente coletivo, coisa que acontece somente nos filmes mesmo, eles decidem levá-la para a cadeia junto com Charada e Coringa. O filme termina com a fuga da Mulher-Gato, dando a entender que futuramente poderia rolar uma continuação desta obra-prima.

    Bastidores[editar]

    O diretor dessa bagaça, um tal de Axel Braun, diz que sempre foi muito fã do Batman, principalmente da clássica série televisiva de 1900 e guaraná com rolha estrelada por Adam West, por isso decidiu realizar esta pérola em homenagem a suas tenras memórias infantis. Diz ele que inclusive o Batmóvel utilizado em Batman XXX foi o mesmo do seriado, como se fosse possível e o modelo original já não tivesse virado sucata de ferro velho há muito tempo.

    Há um easter egg no filme que somente os punheteiros mais experientes vão conseguir identificar, que é uma participação especial do mito Ron Jeremy interpretando a si mesmo. Isso porque o diretor é burro demais para saber que o Batman é um personagem da DC Comics, então quis se inspirar no Universo Cinematográfico Marvel, que sempre dá um jeito de enfiar o Stan Lee fazendo alguma aparição aleatória no meio dos filmes.

    Elenco[editar]

    Lexi Belle, o grande orgulho do filme, premiada como melhor puta coadjuvante.

    O filme tem um monte de personagens que não existem nos quadrinhos e foram inventados especialmente para encher linguiça, meio que literalmente mesmo, já que a intenção é deixar o espectador de pau duro. Alguns dos atores desta maravilha icônica:

    Prêmios[editar]

    O filme foi indicado a incontáveis categorias do Oscaralho e do Vibrador de Ouro, saindo vencedor destas listadas a seguir:

    • Melhor Paródia de Comédia (O RLY?)
    • Melhor Ator Coadjuvante (Evan Stone)
    • Melhor Atriz Coadjuvante (Lexi Belle)
    • Melhores Menus de DVD (mas que merda de prêmio é isso?)
    • Melhor Roteiro Adaptado
    • Título Mais Rentável e Vendido do Ano
    • Melhor Campanha de Marketing Geral

    Ver também[editar]