Baturité

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Baturité
"Capital dos pinguço"
Bandeira de Baturité.png
Bandeira
Aniversário 9 de agosto
Fundação 9 de agosto de 1858
Gentílico batorés
Lema Antes cair bêbado que sobrio
Localização
Localização de Baturité
Estado link={{{3}}} Ceará
Mesorregião Nada Cearense
Microrregião Batoré
Municípios limítrofes Pacoti, Redenção, Guaramiranga, Itapiúna, Aracoiaba, Mulungu e Capistrano
Distância até a capital 100Km km
Características geográficas
Área 347 (72% de pinga) km²
População 32.000 alcoólatras hab.
Idioma Não disponível
Clima De rachá o quengo

Cquote1.png Ô povo fêi! Cquote2.png
Tiririca sobre Baturité
Cquote1.png É de comer? Cquote2.png
Carla Perez sobre Baturité
Cquote1.png Fica perto de Feira de Santana. Cquote2.png
Bino sobre Baturité
Cquote1.png Levanta a mão, Baturitééééééééé!!! Cquote2.png
Cantora de forró em um dos 1.857.569 shows no ano na cidade
Cquote1.png Eu moro aqui mas nasci em Fortaleza. Cquote2.png
Típico morador de Baturité
Cquote1.png Comprei na boutique. Cquote2.png
Paty de Baturité falando de suas roupas compradas na feira
Cquote1.png Bê-bi!!! Cquote2.png
Jeremias sobre sua estadia em Baturité
Cquote1.png Eles traíram o movimento Punk, veio!!! Cquote2.png
Dado Dolabela sobre os roqueiros de Baturité
Cquote1.png É uma cilada, Bino! Cquote2.png
Pedro sobre o extinto Forró do risca faca no posto.
Cquote1.png Foi no forró do risca faca que eu te conheci... Cquote2.png
Trecho de uma música de forró ressaltando um dos eventos de Baturité
Cquote1.png Vamo comer pastel? Cquote2.png
Único Programa mais popular da noite da cidade.
Cquote1.png Boa noite Buriti!!! Cquote2.png
Stefhany no show de carnaval da cidade

Baturité é, literalmente, um buraco no meio do Maciço que leva o mesmo nome da cidade. Baturiteenses atualmente não existem mais. Na cidade há apenas fortalezenses fugidos da capital por causa da violência e dos buracos das ruas. O poder econômico de Baturité está centralizado na comercialização de cachaça, pinga, cerveja e limão como tira gosto.

História[editar]

Escola do Harry Potter, no Maciço de Baturité.

Tudo começou após um maldito ter a louca ideia de colonizar o interior do estado. Os desbravadores, chegando no lugar onde surgiria a futura Baturité, invocaram através de pesada mandingas o espírito decadente de Mumm-Rá, para prender os índios da tribo paunuku que ali fumavam um cachimbo fedorento (segundo Gabriel, o pensador). Todos os índios foram exterminados, sobrando apenas um casal de vagabundos que copularam por sete dias e sete noites, e de sua prole nasceram os precursores da cultura baturiteense: uma cantora de forró, um iludido que se diz roqueiro mas frequenta festa de forró e um playboy que ganhou um carro rebaixado com um paredão de som que só toca forró.

Esses filhos cresceram e, já na adolescência, os dois garotos, perceberam que precisavam copular (fazer sexo, trepar ou dá uma, em uma linguagem mais clara) com a irmã cantora de forró para dar continuidade a população. Entre os dois ocorreu uma batalha épica para decidir quem seria o felizardo e magias foram deflagradas para atingir um ao outro. Durante a batalha, que ficou conhecida como Batalha do Batoré, aconteceu o dilúvio que inundou todo o mundo durante 40 dias e 40 noites. A energia deflagrada na batalha era tanta que criou uma bolha no fundo do mar do dilúvio o que fez com que a terra permanecesse seca no local da batalha, daí o motivo, razão e circunstância de Baturité estar dentro de um buraco.

A cantora de forró somente observava a batalha travada para conseguir o seu amor (mas eles estavam mesmo era querendo dá uma). Após o final do dilúvio e já quase sem forças, o playboy metido a besta arranjou forças no fundo do cartão único que seu pai lhe deu, para assim matar o jovem irmão forrozeiro roqueiro. Ele gritou "BATU RITÉÉÉÉÉÉÉ" e uma grande energia saiu de seu cartão único e assim alvejou o pobre forrozeiro roqueiro. O coitado morreu e no local de sua morte foi erguido o Pelourinho. A cantora de forró e o playboy metido a besta viveram felizes, até morrerem, na cidade onde colocaram o nome do último golpe que deram no roqueiro, Baturité. O nome, na linguagem de deuses significa Golpe com o cartão único. Em homenagem a Mumm-Rá, ergueram um puta mosteiro nas imediações da cidade que mais parece a escola do Harry Potter quando vista de longe.

Economia[editar]

A economia de Batutité é muito forte graças a sua grande população de papudinhos. O principal produto comercializado na cidade é álcool (não confunda com etanol) e derivados. A cidade também é um grande produtor de cana-de-açúcar (para fabricação de cachaça), gengibre (pra fabricação de conhaque), arroz (pra fabricação de saquê), uva (...vinho), cevada (... cerveja) e limão (tira-gosto preferido de 9 entre 10 baturiteenses). A cidade conta com grande variedade de bares e distribuidores de bebidas mas, apesar da grande quantidade, a demanda ainda é muito maior e a população sofre com escassez de cachaça.

Outra grande atividade na cidade é a venda de roupas. Se você não for de Baturité e algum dia tiver o desprazer de conhecer essa cidade vai encontrar uma loja de roupa a cada passo. Isso sem contar com a feira de sábado que vende roupas descartáveis, algumas até feitas de papel. Ao contrário dos bares que estão em falta na cidade, Baturité tem lojas de roupas suficiente pra abastecer cidades como São Paulo e Rio de Janeiro juntas, por 1 ano. Aliás, pra quem não sabe, as roupas da São Paulo Fashion Week e da Semana da Moda de Nova York, são compradas em Baturité (ou não).

Política[editar]

A política em Baturité é bem acirrada. Apesar de ser uma cidade pequena (bem pequena), possui prefeito e vereadores que não servem de nada importantes na região e fazem porra nenhuma grandes obras pra população. Um exemplo é a nova estrada na entrada da cidade. Projetada pelo famoso engenheiro Gustave Eiffel em 1889, o mesmo que projetou a Torre Eiffel em Paris, já está na sua fase de conclusão. As obras começaram logo após o famoso engenheiro entregar o projeto em 1890 e já conta com 2.800 quilômetros 500 metros prontos para serem trafegados. A população está ansiosa pois a estrada não vai servir de porra nenhuma vai ser de grande serventia para o tráfego de caminhões carregados de galinhas esterco bebida.

Antes da conclusão da obra da estrada, prevista pro ano de 1950 e prorrogada por mais 123 anos e 8 meses, já está em processo de licitação a construção de um heliporto em um dos arranha-céus da cidade, a recém inaugurada. Isso facilitará o tráfego de baturiteenses entre as cidade vizinhas como Aracoiaba, Capistrano e [Redenção (essas cidades não possuem heliporto mas o prefeito de municipal garante que terá até o final das obras), que é um grande produtor de cana na região. Após a conclusão da obra a cidade contará com um heliporto, uma estrada deserta e um ponto de estacionamento de Disco Voador, todas obras do ineficiente governo municipal.

População[editar]

A população da cidade é composta basicamente de 2% de genuínos baturiteenses descendentes do deus Mumm-Rá e 108% de fortalezenses que atravessam ilegalmente a fronteira do município à procura de bacanal paz e estradas desertas. É um povo muito ignorante simpático e burro inteligente graças a grande quantidade de vagas em cabarés escolas, grandes cabarés instituições que fazem dos jovens da cidade os mais idiotas inteligentes da região.

Mas é uma cidade de mulheres corretas, todas as garotas de Baturité são virgens até casar. Até aquelas que engravidam permanessem virgens, pois o parto, antes do casamento, na cidade é cesariano.

Saúde[editar]

Mesmo tendo um dos maiores hospitais da região, continua enviando pacientes a cidades vizinhas para tratar até mesmo de uma simples fratura ou escoriações leves.

Transportes[editar]

As ruas de Baturité são desertas. O sonho de todo jovem baturiteense é comprar uma Ferrari BMW Porsche CG 125 FAN vermelha (sem partida elétrica) pra impressionar as garotas da cidade. E conseguem...

Afim de controlar o caótico trânsito de carroças e motos da cidade, o antigo ditador prefeito instalou inutilmente 3 semáforos e 8 radares de velocidade ao longo de incríveis 2km de ruas. Todos os equipamentos foram desativados 2 meses depois...

Comunicações[editar]

Baturité possui a internet banda larga mais lenta do Brasil. Funciona a exatos 14 Kbps e, nos dias em que está "rápido", chove. Poucos baturiteenses lerão esse artigo. O ditador prefeito de Baturité estuda, juntamente com a Igreja Católica (atual dona da cidade) a proposta de compra da cidade pela empresa Microsoft Google por três campos de plantação de cana. A empresa pretende realizar profundos estudos sobre a lentidão da internet banda larga da cidade.

Lazer[editar]

Baturité possui um sábado de aleluia a cada sábado. Pretexto de organizadores de festas na cidade pra chamar bandas de forró pra lavar as mentes dos pobres habitantes da cidade.

O maior e mais badalado "point" da cidade é a grande e famosa Praça da Matriz, onde os moradores se encontram aos sábados para fazerem nada e comentar o nada que nunca acontece na cidade. Ficar circulando na praça é quase um circulo vicioso ou acho que a pessoa fica é tonta de tanto rodar.