Benedita Pereira

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Barrichello Criyng.jpg Este artigo é sobre um(a) PERDEDOR(A)

Não adianta chorar, ele(a) sempre vai se foder.

Clique aqui para ver outros azarões.
Benedita Pereira
Benedita Pereira PV 905.jpg
Tentando convencer os EUA dos seus talentos
Nascimento 27 de Julho de 1985
Bandeira de Portugal Portugal
Ocupação atriz fracassada nos EUA

Cquote1.png Como 'cê é burro, cara, que loucura... Cquote2.png
Caetano Veloso sobre Benedita Pereira
Cquote1.png A beleza não é tudo. Cquote2.png
Filósofo sobre Benedita Pereira
Cquote1.png Addio, adieu, aufwiedersehen, goodbye! Cquote2.png
José Cid sobre carreira de Benedita Pereira nos EUA


Benedita Pereira é uma atriz portuguesa, famosa por ter sido a protagonista da 1º edição dos Morangos com Açúcar e por ter fracassado nos EUA porque foi ofuscada pela Daniela Ruah.

Início[editar]

O auge da carreira de Benedita Pereira na novela portuguesa Tempo de Viver.

Nascida no Porto, esta loira burra passou sua infância vendo filme de Hollywood e sonhando um dia pertencer àquele mundo de dinheiro, glamour e luxo. Costumava treinar seu discurso de aceitação do Óscar em frente do espelho do banheiro com um champô fazendo da estatueta dourada.

Alienada pelas loiras hollywoodescas, fez formação de Teatro no Balleteatro (Porto), e passou sua adolescência em estágios com atores e atrizes do Teatro português, tudo numa tentativa de encontrar cunhas para ascender rápido na carreira. Mas seu sonho era sair do buraco que era Portugal e encontrar um bilhete de ida para os Estados Unidos da América.

Em 1999 lá conseguiu que a metessem numa produção do Teatro Nacional São João, apenas porque era gostosa e possivelmente fez serviços orais para algum chefão do meio. Mas como foi um fracasso total, nunca mais atuo no dito teatro. Só em 2006 voltaria a atuar no teatro e desta fez em Lisboa. Depois de provar na capital do Norte e na capital do Sul o seu talento ou a falta dele nunca mais seria convidada pró teatro nacional.

Carreira[editar]

Sua carreira nos EUA também ficou no "segredo dos deuses".

Entre 1999 e 2002 fez uns papéis irrelevantes para a televisão portuguesa, dos quais ninguém se lembra e nem quer saber, mesmo. Sua grande oportunidade para a fama surgiu em 2003, quando lhe disseram que estavam procurando atores da pior qualidade para ir atuar num novo seriado juvenil da TVI e do qual iriam resultar uma infinidade de temporadas inúteis e repetitivas com modelos de 30 anos a fazer o papel de jovens de 18, tudo embrulhado em má atuação. Era a chance de Benedita! Em 2003 surge, então, no papel de Joana, a protagonista da 1º edição dos Morangos com Açúcar, abrindo caminho para modelatrizes desse Portugal fora.

Continuou a invadir a ficção nacional com suas representações trouxas e irritantes, tendo como únicos trabalhos de relevo a sua personagem Teresa na novela da TVI, Ninguém como Tu (2005), e uma participação no Tempo de Viver (2006), também da TVI, onde mostra as mamas minúsculas enquanto é comida por Marco d'Almeida numa cadeira nas Torres Gêmeas.

Benedita vai ter que se despir mais do que isso se quer ter sucesso nos EUA.

Em 2007, vai para os Estados Fudidos da América juntamente com Daniela Ruah, para ambas tentarem uma carreira internacional. Mas Benedita, ao contrário de Ruah, falava Ingrês e como não dormiu com as pessoas certas, nunca conseguiu segurar um papel em Nova Iorque. Apesar de gostosa para Portugal e de ser loira, era desmamada e não convenceu Los Angeles, a terra prometida da beleza artificial. Recusa ser a protagonista na novela da TVI, Deixa-me Amar para ver se conseguia ter uma carreira internacional. Contudo, em 2008 regressa a Portugal para fazer uma participação especial na minissérie A Vida Privada de Salazar, onde era comida pelo Oliveirinha: teve de vir mendigar papéis para Portugal já que ninguém a contratava do outro lado do Atlântico. Mas não desistiu, e regressou para os EUA, porque é idiota que nem Você, e servindo de inspiração para a célebre frase de Caetano Veloso.

Continuou batendo nas porta de realizadores, atores e produtores de Hollywood, mas todos lhe cagavam na cara. Em 2009, quando Daniela Ruah consegue um papel como protagonista num seriado de topo norte-americano, NCIS: Los Angeles, quebra geral. E, Benedita, ao invés de seguir o exemplo de Paulo Rocha ou Ricardo Pereira e ir para o Brasil fingir o sotaque, continua nos Estados Fudidos a insistir.

Em 2015 teve de se resignar, já farta de implorar, e regressou para Portugal, queixando-se a todas as revistas portuguesas da injustiça e da dureza de ser atriz nos EUA. Como prémio de consolação, a TVI deu-lhe o papel de protagonista numa novela brega, Santa Bárbara, onde fazia de mineira e escacava pedra.

Vida Pessoal[editar]

Em 2010 consegue dar o Golpe do baú no empresário David Quinta, mas nem ele consegue lhe comprar uma carreira de atriz nos Estados Unidos.

Afiliados[editar]

Que é como quem diz: outras portuguesas que tentaram sua sorte em Hollywood: