Berna

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Berna é a capital mundial dos relógios cuco, e também da Suíça. É o melhor plano de fundo para as fotos de turistas que visitam os alpes.

História[editar]

O Centro Histórico de Berna.

Cidade fundada em 1191 por Beethoven V, esse senhor matou ali um urso antes de construir sua cabana. Essa lorota pegou, todo mundo acha que essa baboseira é verdade, o importante é que gente se reuniu por ali, e assim estava criada Berna.

Para uma cidade da Suíça, é de se esperar que eles passaram por séculos sem acontecer absolutamente nada, óbvios, sempre neutros. O único fato mais relevante foi um imenso incêndio de 1405 causado por um tio bêbado que deixou cair seu cigarro em cima da cerveja alemã derramada.

O lugar foi considerado patrimônio mundial UNESCO graças a sua urbanização medieval que se mantêm intacta até hoje. Castelos, muralhas e casas de madeira formam a paisagem da cidade desde sua fundação.

No século XX, foi em Berna que Albert Einstein, morrendo de tédio acabou desenvolvendo a Teoria da Relatividade depois de um insight ao engasgar com um choclate quente.

Atualmente, Berna não passa de um grande forum para reuniões internacionais para discutir as tarifas cambiais do queijo.

Geografia[editar]

Cidade cortada pelo Rio Aar, que desce das geleiras trazendo todo o lixo do alto da montanha. O lado positivo é que muito do que é retirado do Aar é aproveitado na construção civil.

Economia[editar]

Uma fábrica de chocolates em Berna.

Cidade onde a economia é baseada no dinheiro estrangeiro de seus bancos. O comércio de queijos com buracos e relógios cucos também são fortes.

Trabalho[editar]

Os principais setores de emprego são barracas de alimentos, bares, bordéis, enfermeiras de asilos. Os estrangeiros formam 100% da quantidade de desempregados.

População[editar]

Não é a toa que o símbolo de Berna é um urso, seus habitantes são todos grandes e lentos, e de vez em quando, quando se levantam da poltrona, se sustentam em duas patas.

Saúde[editar]

Recentemente Berna enfrenta uma grave epidemia de Miuchmöesterlikrankiiiite, uma doença degenerativa que ataca a garganta, deixando suas vítimas incompreensíveis a qualquer habitante exterior. O banimento de franceses foi adotado como forma de cura dessa doença.