Bertioga

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Bertioga é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
A única rua asfaltada é uma rodovia estadual (provavelmente esburacada).

Sciences de la terre.svg.png
Nuvola apps atlantik.png Coloque mais dados aqui. Bertioga merece!

Aqui poderiam estar mais dados relevantes ao invés dessa merda.
Esclareça os fatos, melhore a redação e assim salve uma alma do purgatório.
Seja útil uma vez na vida e contribua para este artigo ou seção melhorar: edite-a

Ptbosta.gif Este artigo tá uma bostinha.
Ele está pequeno, chato e sem graça. Será que teria alguma alma caridosa capaz de fazer uma boa ação, tipo a de editar e colocar coisas engraçadas, de forma que ele fique mais engraçado e menos idiota? Só tome cuidado porque o Moderador Malvado está de olho em VOCÊ!

Cquote1.png Você quis dizer: Lugar onde as botas do Judas foram nadar Cquote2.png
Google sobre Bertioga
Cquote1.png Onde fica? Cquote2.png
Sílvio Santos sobre Bertioga
Cquote1.png Ô povu fêi! Cquote2.png
Mução sobre habitantes de Bertioga
Cquote1.png Já comi! Cquote2.png
Chuck Norris sobre bertiogenses
Cquote1.png Eu moro lá! Cquote2.png
Falha sobre sua aldeia
Cquote1.png Bertioga é o fim do mundo no litoral. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Bertioga
Cquote1.png A orla mais bem cuidada e o povo mais belo que já vi! Cquote2.png
Steve Wonder sobre Bertioga
Cquote1.png Só tem fumantes, embalagens e areia dura. Cquote2.png
Qualquer um que vai à praia de Bertioga sobre ela
Cquote1.png Mais parece uma fabrica de traficantes! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre a Escola Estadual de Boracéia
Bertioga é uma cidade suja no litoral norte de São Paulo, no Reino de Santos, apesar de ter sido emancipada na tentativa frustrada de ser alguém no mapa. Sua população é formada basicamente por índios que resistiram à invasão portuguesa e se refugiaram num pequeno canto da costa brasileira, nordestinos que enviaram seus filhos para São Paulo para ser 'dotô', e veraneiros pobres que para dizer que tem alguma coisa, compraram um baraco na cidade. Até hoje um dos principais eventos da cidade é a festa da chuva, tradicional festa indígena, que foi herdada dos antepassados tupi-guaranis, a festa da Moranga e a festa da Tainha que reúne sua população local para celebrar a dadiva da boa maré e pescaria. Os turistas visitam a cidade na tentativa de documentar os costumes do povo local, uma excelente experiencia negativa.

Bertioga não possui agências bancárias, estabelecimentos comerciais de alto nivel, ou coisas do tipo. A população se abastece com alimentos produzidos em hortas comunitárias, que são divididos de formas iguais entre as pessoas, e peixes pescados no mar, que geralmente vem cheios de bostas botas, linhas e outras sujeiras. A população não utiliza eletrodomésticos e vive como seus antepassados.

Porém, na extremidade longinqua da cidade, encontra-se o recanto luxuoso confundido com o paraíso, chamado 'Riviera de São Lourenço', onde as habitações e condomínio de luxo se encontram-se cercadas por altos muros que impedem a invasão indígena, diferente do resto da cidade, a Rivieira se tornou uma espécie de Ibiza francesa brasileira.

E no bairro de Boracéia, carinhosamente apelidado de "Buracocéia" vivem alguns índios da tribo baiana dos Passaagranasenãotemato, e a rica industria do trafico, se você acha que a mafia russa é pesada, nunca viu a mafia bertioguensa, que produz toda a cocaina cheirada no Rio de Janeiro, todo o raggae fumado ouvindo maconha, não, péra, e todo o crack fumado em São Paulo, além de exportar lança-perfume para toda a galaxia.

Bem no meio deste bairro existe outro recanto de paz e serenidade, chamado Condomínio Morada da Praia (Ou Hollywood Paulista), onde os habitantes desse belo paraíso de classe alta, tem uma guarita gigante que parece uma piramide em 2D, com milhares de homens armadas com fuzis Imbel IA2 para matar qualquer índio que chegue muito perto, além de guardinhas pau-mandados que rodam 28 horas por dia aguardando as ordens de seu chefe supremo Coronel da Policia Militar de São Paulo, que manda em todo mundo nessa bagaça! Conhecido como tentação de pedófilo( O condomínio, não o coronel), esse lugar tem umas minazinhas de doze anos que seélouco!

Também recebe o carinhoso apelido de Bertiágua, carinhoso por ter um eufemismo excessivo, já que Bertioga é o campo de testes que Deus usa diariamente planejando um novo dilúvio. Dias sem chuva são considerados um fenômeno raro, em que muitos cientistas e céticos em geral desacreditam de sua existência.

Atualmente é governada pelo mesmo prefeito que assumiu na emancipação, juntamente com seu macho ativo chefe de gabinete e antigo vice, Miranda. Sofre do mesmo problema que os outros prefeitos enfrentaram, que é o cu assado a falta de dinheiro para investir em obras públicas. O fato de Bertioga ter a maior arrecadação municipal da baixada é irrelevante nesse caso, claro.

Essa merda de município recebeu esse nome por causa que ali tinha uma colônia de imigrantes noruegueses que vinham aqui para fugir do frio do país deles, então eles resolveram fugir do frio porque era frio demais para ficar lá. Para resolver o problema da gripe que matou milhões de pessoas no país do bacalhau contaminado em virtude do inverno rigoroso, chegaram de navio transatlântico num lugar mais quente que o Pólo Sul. Quando chegaram em Bertioga Noruega, São Paulo Tal Paulo, Brasil-sil-sil-sil, trouxeram suas próprias roupas, objetos, móveis, livros, computadores, Internet, bandeiras da Noruega, coisas e outros breguedetes. Para a tranquilidade do verão, trouxeram incluindo maiôs, biquinis e sungas no quesito roupas, para poder mergulhar na água contaminada pelo lixo tóxico, mas não conseguiram. Num belo dia de descanso, num belo feriado nacional, o Dr. Andersen ficou doente ao saber de que se tratava de um português vestido de nazista numa praia deserta, então mandou matá-lo e disse em tom de palhaço débil mental: BERTIOOOOOGAAAAAAA, NORUEEEEEGGAAAAAAA! Mas o seu Manoel sumiu e não voltou mais, nunca mais voltou com medo de que Dr. Andersen fosse matar o idiota à metralhada.

Praias[editar]

As praias de Bertioga são muito sujas, de uso impróprio, ao mesmo tempo como casa de bronzeamento, lixeira e banheiro. Nelas se podem encontrar homens japoneses,sacolas, bostas e saquinhos de salgadinho. O fedor de mijo é insuportável, e nem os tubarões nadam nas águas do mar bertioguense, por isso você pode nadar sem perigo de ser atacado por esses terríveis predadores, mas cuidado, as chances de você ser atacado por criaturas mutantes submarinas é alta, use sempre uma corda antes de entrar no mar, para você ser puxado caso você seja puxado para o fundo do mar. A prefeitura tem sua sede na praia de Manhattan, a mais fudida da cidade. Letrinhas escrotas pra caramba

Atenção!

O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: Nadar no mar bertioguense pode causar calvície, câncer, impotência e mutações nos membros inferiores.

Habitantes[editar]

Bertioga ostenta com orgulho há séculos o título de Capital do Cobrão. Não importa onde você esteja, todo bertioguense que você ver vai ser feio lindo , mesmo bêbado. Existem relatos de turistas que não conheciam o município desenvolverem Glaucoma. Existem pouquíssimas exceções, sendo que a maioria ou é comprometida, ou é turista, ou os dois, mas se você desciclopediano(a), ainda insiste em vir a essa DESGRAÇA de cidade, você pode optar pelos M4N0 V1D4 L0K4 QU1 P0RT4 0SKL31, projetos de traficantes que se acham com seus MP3948739247, e seus funks do tipo MC Barriga, emos, Raggaeros, e surfistas canela seca que fuma narguile nas belissimas praias, e se você for sapatão homem o suficiente, temos as aqui tem as opções, minas zickas, minas restart, ou dragões de comodo, sendo todas tratas na base da chapinha, "picing" no "zumbigo" e perebas no rosto, e provaveis fontes de DST's.

Além da feiúra inspirada nos filmes de ficção científica com foco em alienígenas, o espírito do bertioguense é de favelado, fala alto, adora um barraco e, mesmo a cidade sendo um deserto fora de temporada, não pode ver um evento gratuito que acumule gente pra compartilhar seu mau-cheiro calor humano, vide shows de artistas em fim de carreira, como NX0, Natirrutz ( é assim que se escreve?) e outras bandas, sempre trazidas com muito orgulho e respeito pela Rádio local, que faz parte da Rede Costa Norte, a Globo falida e de baixa qualidade de Bertioga.

E não esqueça, Bertioga, é o refúgio da Bahia e de Minas, mais conhecido como baioneiro, porque 120% dos moradores são baianos ou mineiros ou descendem dos mesmo, normalmente possuem nomes importados devido as origens como: Ketryn, Maicon, Uochyntun,com muitos YYYYYYYY, KKKKKKKKK e WWWWWWW. Curtem seus pancadões nos polêmicos ônibus com banco de plástico da Viação Lixorga, além de pegarem seus golzinhos 90 ou qualquer outro carrinho de 9 pilas, enfiarem som até o talo, e sairem com seus forrós insanos achando que estão em alguma competição automotiva; A Prainha Branca, deveria ser mudada de nome deveria ser praia encardida. as barracas de lá parecem mais um PS a ceu aberto, peça um prato nos Laricas e ganhe grátis uma peruca a parmegiana de tanto pentelhos que vem na porra da comida.

O pior de Bertioga são uns matutos que saem da região de Suzano, Guarulhos e por ai vai. Chegam em 8 carros 1.0 a cada um da 50 real, alugam uma casa em maritinga e falam alto, vomitam, ouvem funk e só param quando dar algum barraco. NO outro dia saem como se nada tivesse acontecido com suas esposas baleias com as pelancas penduradas.

Entretenimento[editar]

Em se tratando de lugares pra sair no fim de semana, certamente a BR101 é sua melhor opção, porém, se você sofre de acefalia prefere se manter nos limites bertioguenses, estas são as opções (vale ressaltar que o público desses lugares são quase sempre os mesmos, com exceção da Pucci)

COCO LOUCO: Extinto point dos coroas que pensam que ainda servem para alguma coisa. o.o

Pastel do Trevo: Local onde turistas são explorados, por um preço absurdo de um pastel de vento. O caldo de cana custa R$ 0,75 a mais se pedir o adicional de espremer meio limão no mesmo. Um verdadeiro absurdo no qual os otários a caminho da Riviera de São Lourenço adoram pagar.

Porto do forte: Antiga Galeria da Vila. Por ter sido uma galeria, imagina-se o espaço disponível. Provavelmente a intenção foi passar a sensação de estar em uma lata de sardinha, já que o cheiro de uma se assemelha ao das pessoas quando saem de lá. O dono é conhecido por ser adepto assíduo do ditado "Devo, não pago. Nego enquanto puder". Não se anime com as cervejas de 1 real, porque não são cervejas (Nova Schin ou Itaipava).

JUMP: Na época que era no antigo campo de paintball tinha um certo público apenas por ser gratuito, prova disso é que na nova localização ninguém entra naquela merda, a não ser que seja pra ir ao banheiro. O público se concentra em frente, muitas vezes por serem fumantes, maconheiros e acéfalos em geral por não saírem dali.( agora demolirão pra levantar um prédio )

Tio Bahia: Considerado ponto turístico de Bertioga, é onde você pode apreciar o sabor do especialíssimo Caldo de Morcego. Mais protegida que a fórmula da Coca-cola, não existe ninguém na face da Terra além do próprio Tio Bahia que saiba como fazê-lo. Existem boatos que é composto de fogo paulista, pimenta, maconha, álcool de posto e esperma de morcego (motivo do nome). É o drink preferido de Ozzy Osbourne. Além do néctar dos deuses, não existe bebida com menos de 30% de álcool no recinto, inclusive um inocente Guaraná. ( iram demolir pra levantar um prédio )

Lual da Riviera: Apesar de ser na Riviera, a maioria que o frequenta não é de lá, já que é lá que a concentração de pessoas com cérebro é maior. As músicas tocadas geralmente são de péssimo gosto, mas quem se importa? Já que todos ficam chapados, portanto ninguém lembra de porra nenhuma. Isso explica a falta de informação sobre o mesmo.

La Boom: Existente desde antes do Porto do Forte, tiveram o mesmo objetivo de passar a sensação mais claustrofóbica possível. Devido às constantes mudanças de dono, nunca se sabe quando aquela merda funciona, o que na verdade não faz diferença, já que o público de lá consegue ser pior que o padrão (puta que pariu hein?). Apesar de hoje em dia ser um péssimo estabelecimento, é a nova casa dos carreteiros e quando se passa na frente sente-se um enorme cheiro de barrigudinha sem contar a péssima faixada, o lugar hoje além de lar dos carreteiros é ainda a boca de fumo mais popular da cidade.

Chope e espeto: Do lado da La Boom, é onde reúne os pagodeiros da cidade. Ao menos existem cervejas de verdade para consumo, porém, para aguentar o fundo musical e o público, é necessário no mínimo uma garrafa de Pedra 90.

Chopperia germânia: Fez um sucesso enorme quando era o Gigabyte (qualquer semelhança com a antiga lanchonete da Malhação NÃO era mera coincidência) por ter trazido uma novidade inédita (viva o pleonasmo) para os símios bertioguenses: torres de Chope. Durou pouco tempo até que o lugar ficasse às moscas. Mudou o dono e o nome, mas continua tão cheio quando o calçadão no meio da semana em dia de chuva.

Pucci: Alternativa mais recente, situada na Riviera, costuma cobrar um rim na entrada de mulheres e um pâncreas na entrada de homens. Frequentada apenas por playboys toscos e patricinhas mimadas, a maioria não-bertioguense, porém acéfalos. Costuma ser um lugar vazio mesmo em temporada. Provavelmente não dura mais de um ano.

Los Gringos: Baladinha de baixo nível na Riviera. Era melhor ficar em casa assistindo Zorra Total do que ir pra lá. Já foi pro saco e não faz falta nenhuma

Orla na areia, a praia, que esta sendo invadida por muitos prédio, mais muitos mesmo, tipo a cada semana sobe um prédio de 30 andares, você vai tomar uns gole no tio Bahia quando volta levantarão um prédio na praia ou mais conhecido como torre pelos caiçaras locais

Semar Center: Localizado ao lado do antigo la boom, dizem ser um super mercado super divertido, é como se fosse o shopping da cidade ( Ja que não ha um descente) , La é possivel encontrar seus parças e dar aquele *rolesinho*, além de ainda ter algumas atrações como andar de elevador por um minuto (pois o local só conta com um andar), se preferir pode subir a escada lisa e descer correndo, super divertido e atrativo. Também existem algumas lojinhas que se pode comprar uma xuxinha de cabelo por $ 10,00. Entre outros produtos... Atualmente está em alta na cidade.

Prainha Branca (bairro agregado): É a última praia ao sul do Guarujá, mas os indígenas que moram ali, utilizam a precária estrutura de Bertioga quando os mesmos tem doenças de homem branco, como diarréia e gripe.

Construções Típicas[editar]

O Bertioguense, costuma fazer suas ocas sem o mínimo de preocupação, acostando ela nas divisas do terreno. O bairro Vista Linda, é conhecido como "edicolândia", onde as ocas são feitas no fundo do terreno, transformando assim esse bairro chucro numa região de índio pobre. Há um grupo de índios que são totalmente contra ocas verticais, pois dizem que essas fazem sombra na praia. Esses índios originários da tribo Quidauânus, gostam de um modo de viva mais primitivo, sendo hostis a outras culturas. Apenas permitem que forasteiros visitem suas aldeias, deixem dinheiro para que eles comprem cigarros e cachaça, mas querem logo que esses forasteiros vão embora. Se dizem os donos do pedaço, reivindicando assim 90% da área da cidade para sua cultura hostil e primitiva. Deixando apenas 10% da cidade a outra tribo no qual é mais moderna e hospitaleira. Costumam fazer as bases de suas construções de pneus velhos, as paredes de barro e o telhado de sapê. Não utilizam energia elétrica e consomem pouca água(são avessos a tomar banho).

Comidas Típicas[editar]

Os índios modernos, mas hospitaleiros, costumam oferecer aos turistas, verdadeiros banquetes uma vez por ano, no qual chamam de Festa da Tainha e Festa do Camarão. Nas verdade as tainhas são todas trazidas de uma civilização mais avançada, ao sul do Brasil, mas os índios dão uma de espertos e dizem que foram pescadas na região. Já os índios hostis, costumam buscar o alimento no meio do mato, se envolvendo assim em disputas sangrentas por folhas de árvores no qual fazem chás alucinógenos. São mais adeptos a se alimentarem de raízes, pois devido serem extremamente primitivos, não tem habilidades para caça e pesca.

Aldeia indígena[editar]

A Agência Brasil classificou Bertioga, assim como a vizinha Mongaguá, como aldeia indígena, como podem ver no quarto parágrafo dessa notícia:

Cquote1.png Segundo a prefeitura [de São Vicente], ainda não é possível saber como o bebê foi contaminado. Os indígenas dessa tribo têm contato com outros povos porque rondam a cidade vendendo artesanato e também visitando outras aldeias da região, como Mongaguá e Bertioga Cquote2.png
Agência Brasil sobre Bertioga e Mongaguá.

Os Bem-te-vi's, como são conhecidos esses índios, dizem que moram em Bertioga, pois a aldeia deles é tão afastada do centro do Guarujá, que quando precisam auxílio da Funai, vão até Bertioga reclamar com o prefeito.

Curiosidades[editar]

  • Antes da cidade ser colonizada pelos portugueses em 1500 e lá vai porrada, Bertioga era conhecida como 'Buriquioca', que na língua indígena significava: Morada dos macacos, ou Casa dos macacos, isso explica o grande número de símios que até hoje habitam as selvas inexploradas que rodeiam as Ocas indígenas.
  • A primeira construção militar do Brasil foi erguida em Bertioga no ano de 1532, o Forte São João é uma grande atração para os turistas que se impressionam com a terrível história de que os macacos e os pobres índios foram escravizados e obrigados a construir o forte, enquanto os portugueses apreciavam a comida e os costumes indígenas.
  • Cidade que abrigou Josef Mengele, considerado Herói de Guerra, segundo a população local.
  • Os bertioguenses são chamados de 'Caiçaras', que significa: Preguiçoso e vagabundos.
  • Do meio dia as cinco da tarde e da meia noite as sete da manhã, as ruas da cidade ficam vazias e desérticas, perfeito para produção de filmes de velho oeste, ou filmes que possuam tema de ficção cientifica envolvendo extinção da raça humana.
  • O pronto socorro da cidade, é conhecido como 'açougue' pela população local.
  • No Ps de Bertioga, chegou com dor tome anador, chegou tantan cataflan , chegou febril tome doril vão para puta que pariu.
  • As barracas de pastéis, são muito requisitadas , principalmente na hora que estão fechadas, pois as moscas e baratas disputam palmo a palmo a cocozada das pombas que caem dos toldos depois de uma chuva.

Veja também[editar]