Bestial Devastation

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
DesBoleros em Ingrêis.png Este artigo se trata de um álbum

E a Carla Perez já completou o dela com figurinhas da copa.

Conheça o resto da playlist clicando aqui.

Certificação Vendas
Latão.png Esse álbum/single recebeu disco de Latão por

vender mais de 150 cópias pirateadas

Babel fish.gifTraduzindo: Devastação Bestial
Babel Fish sobre Bestial Devastation
Cquote1.png Poxa, Satan! Não destroi minha casa não... Cquote2.png
Jesus sobre a capa de Bestial Devastation
Cquote1.png Fiquem com essa merda de música pra vocês! Cquote2.png
Wagner Lamounier sobre a música Antichrist

A capa do disco, por favor, fechem os olhos crentelhos

Bestial Devastation é o primeiro EP da banda brasileira de roque paulera satânico, Sepultura. Foi lançado em 1985 em um split com a banda, também brasileira Overdose com o Século XX, feita pela gravadora Cogumelo Records para tentar descobrir alguma banda que preste em Belo Horizonte. Em 1991 foi relançado, desta vez, sozinho e com adição de mais uma música, para os fãs não acharem o álbum pequeno demais, afinal, atualmente, você só compra o LP, se vender um rim, e dar a bunda por 1 ano, isso se você conseguir achar algum lugar que venda.

Esse lp junto com o álbum Morbid Visions, forma a dupla que marca a era death metal do Sepultura, depois disso, eles lançam o Schizophrenia, que já é considerado thrash metal, isso se deve ao fato que durante esses anos, o death metal não estava dando dinheiro, era impossível viver a vida fazendo death metal durante os anos 80, por isso eles resolvem trair o movimento, e mudar a sonoridade para algo mais modinha.

Mera coincidência?

Depois do lançamento desse EP, o Sepultura ficou reconhecido na cena underground brasileira, e fizeram shows brasil a fora. Um fato curioso, é que os membros da banda durante a época desse EP, eram todos moleques por volta de 15 anos de idade que eram revoltados por ir serem obrigado pela mamãe a ir na igreja todo domingo de manhã ao invés de ficarem dormindo até tarde depois das punhetas da madrugada de sábado, então resolvem gravar um disco e colocar o capeta destruindo uma igreja na capa, mas isso era só pra chamar a atenção, afinal, se eles virem o capeta pessoalmente, seria necessário comprar umas cuecas novas.

As letras das músicas são todas demoníacas, principalmente a letra de Antichrist, que foi composta por Wagner Lamounier que tinha uns pactos com o tinhoso, sendo que ele continuou a criar outras letras capetosas até quando saiu da banda e entrou para o Sarcófago, ele saiu antes do lançamento desse EP, foi chutado por motivos que ninguém sabe, causando tretas que duram até hoje.

E as despesas da banda foram todas coletivas, todo mundo teve que juntar a mesada da mamãe, pra ajudar a pagar a gravação.

Capa do disco[editar]

In The Underworld de Boris Valejjo
Detalhe do cartaz de exibição do filme The Killing of Satan, a suposta inspiração (ou plágio) pra criar a capa do disco.

Existem bastante mistérios em volta da capa do disco, que originalmente, mostra um capeta daqueles bem capetosos, destruindo uma igreja. Mas existem versões parecidas, algumas que vieram antes e outras que vieram depois do lançamento desse EP, não se sabe ao certo se foi plágio ou influência, de qualquer forma, todas são parecidas pra caralho. A versão mais antiga se trata de uma obra de arte de Boris Vallejo, chamada In The Underworld com um casal pelado viking em frente ao satã, temos também a capa do disco da banda Iron Angel, chamado Hellish Crossfire, que foi lançado somente 4 meses antes desse que nos referimos. E um cartaz de exibição de um filme de terror daqueles bem pobres, com efeitos especiais tão ridículos que chegam ser engraçados, é difícil imaginar como uma imagem de um cartaz de um filminho qualquer foi aparecer por ai.

Nunca se saberá a verdadeira verdade, até que os responsáveis pela capa do disco apareçam, para dar as devidas explicações, então durmam com essa incógnita na mente.

Formação[editar]

Os marginais integrantes da formação.

Faixas[editar]

Acompanhe as 5 faixas, selecionadas pelo próprio Satanás:

The Curse[editar]

Cquote1.png Amor, porquê você está rouco? Cquote2.png
Esposa fazendo uma pergunta comum ao seu marido após cantar essa faixa.
Não é bem uma música, é só a intro do EP, que começa com um som de ventania, e um cara fazendo um puta gutural, anunciando que a Devastação Bestial irá começar. O incrível poder dessa música é fazer com que as pessoas que tentam recitar ela, tenham arranhos na garganta e fiquem roucos, e mais incrível ainda é que ela tem só 40 segundos e é capaz de tudo isso.

Bestial Devastation[editar]

Cquote1.png Cadê o solo? Cquote2.png
Jairo Guedz se referindo a essa música.
Cquote1.png Não olhem pra mim! Cquote2.png
Igor Cavalera sobre a citação acima
A segunda faixa do álbum, começa com uma melodia até legalzinha, e sua letra trata sobre a destruição da Terra por uma legião de demônio]s, um fato é que a porra do solo é quase totalmente encobrido pelas batidas descontroladas do Igor Cavalera, diz a lenda que durante o fim da gravação dessa música, apareceu um negão no estúdio e estuprou todos, por isso aquele grito de agonia do Max bem no final da faixa.

Antichrist[editar]

Cquote1.png Você quis dizer: Anticaspa Cquote2.png
Google sobre Bestial Devastation
Cquote1.png Enfia essa porra de música no cu! Cquote2.png
Wagner Lamounier se referindo ao seus ex-colegas do Sepultura sobre essa música
Essa terceira faixa, conta a história do famoso capeta, satã, tinhoso ou como você preferir chamar. A letra dessa música fala sem exitar as ações desse ai, como assassinar cristãos, destruir igrejas, quebrar cruzes, colocar fogo no céu entre outras coisas, foi composta por Wagner Lamounier, ex-vocalista do Sarcófago, como eu já citei lá em cima...

Necromancer[editar]

Essa música conta a história de um necromante, macumbeiro, que vai ao cemitério pra invocar os defuntos, aí começa a rolar altas necrofilia, e uma incrível suruba ocorre, novamente o negão aparece no estúdio para estrupar todos, por isso Max dá outro grito de socorro no final da música.

Warriors of Death[editar]

Começa com um suposto solo de bateria de Igor Cavalera, conta a história dos soldados que marcham por ai, procurando Jesus pra vingar o capeta depois dele ter o feito sofrer muito lá no quinto dos infernos.