Beyond Good & Evil (jogo)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Beyond Good & Evil (jogo) é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, teu primo te diz que o secretão é meia-lua + soco.


Entre o Bom e o Malvado
Beyond Good and Evil.jpg

Capa da versão tosca do jogo

Informações
Desenvolvedor Bugsoft
Publicador Bugsoft
Ano 2003
Gênero semi-stealth
Plataformas Tudo o que a Ubi conseguir lançar
Avaliação 50%
Idade para jogar Livre

Cquote1.png CARLSON E PETEEEEERS!!! Cquote2.png
Double H tentando ser o alívio cômico, mas só enchendo o saco mesmo

Beyond Good & Evil é um secundário jogo da Ubisoft de ação e stealth, lançado em 2003 para consoles que já estavam deixando de existir, tipo PS2 e Xbox. O jogo foi um grande fracasso de vendas e fiasco de crítica, aparentemente fadado ao ostracismo, porém por volta de 2010 gamers hipsters começaram a transformar essa porcaria em algo cult e o jogo ganhou alguma fama sendo até relançado em HD (High Diversion - Grande Enganação) com os mesmos gráficos podres de sempre, tudo uma grande estratégia para que o lançamento de Beyond Good & Evil 2 fosse ao menos notado na E3 de 2017.

Produção[editar]

Michel Ancel, criador do Rayman, acostumado a todo ano lançar um jogo Rayman repetitivo, recebeu carta branca da Unisoft para desenvolver uma franquia nova que não fosse necessariamente só para um público de 10 anos mentais. Assim ele decidiu criar um jogo com uma temática mais obscura que envolvesse zoofilia, traição, subversão governamental e secretamente proporcionasse todo um material para hentai furry.

A ideia era fazer uma trilogia sobre isso, por isso o primeiro jogo teria uma história bem merda com vários buracos no enredo, para serem respondidos tudo depois. A Ubisoft só esqueceu de fazer um jogo bom, então como Beyond Good & Evil foi um fracasso comercial, o projeto foi engavetado e esquecido.

O jogo seria ainda relançado em 2011 com uma versão HD que na verdade não melhora porra nenhuma, só um caça-níquel feito pela Ubisoft que iniciou o 2010 matando cachorro a grito com suas contas falidas depois de tanto Assassin's Creed merda. Espalhou-se um hoax de que Beyond Good & Evil era um jogo cult, então muita trouxa caiu nessa lorota e adquiriu o jogo, dando a oportunidade da Ubisoft criar a sequência.

Enredo[editar]

O jogo se passa no ano de 2435 no planeta de Hillys. Pouco se sabe sobre esse planeta, apenas que foi criado pelos japoneses saciarem seu fetiche acerca de furry, tara que no planeta Terra é considerada doença mental. Em Hillys os humanos podem conviver com diversas outras espécies de animais humanoides de todo tipo de espécie, desde as mais requisitadas raposas-furry até mesmo tubarões-furry. A população total de Hillys não é especificada, mas aparentemente é toda formada por figurantes de Dragon Ball que vivem sob a ameaça constante de uma raça alienígena denominada de Domz. Estes alienígenas aterrorizantes são serem em formato de buceta arregaçada que tem como objetivo raptar e absorver os habitantes de Hillys por razões não especificadas até o final do jogo. Para se opor a esta invasão alienígena existe a Equipe Alpha, uma mistura de Stormtrooper com voluntários das Tropas Estelares, tipos claramente confiáveis ​​e de visual nada opressivo, especialmente por jamais exibirem seus rostos.

Assumimos então o controle de Jade, uma típica órfã protagonista de videogame que tem como principais armas uma câmera fotográfica capaz de atirar frisbies e um pedaço de pau. Com essas ferramentas e muita paciência Jade embarca em muitas aventuras. Inicialmente ela se vê limitada a agir como uma freelancer para a National Geographic, fotografando os animais do planeta especialmente durante o acasalamento, só que mais tarde, e sempre por razões não especificadas, Jade acaba aderindo a uma rede de rebeldes nomeados IRIS, um canal de Youtube sensacionalista de haters da Equipe Alfa que tem como principal finalidade ficar fazendo notícias que incriminem a Equipe Alpha.

Jade então assume o pseudônimo de Shaundi, arregaça as mangas e sai por aí, juntamente com aliados ocasionais, tirando fotos como se não houvesse amanhã. Na maioria das vezes fotografando Bichos Escrotos, mas em determinados pontos específicos fotografando situações em que a Equipe ALpha está claramente mancomunando coisas com os Domz. Nesse ínterim Jade também ocasionalmente saqueia os estoques de objetos preciosos da Equipe Alfa para aumentar o seu orçamento e dar um senso de progressão para o jogador.

Depois de vários sessões de fotos com resultados questionáveis que qualquer e-farsas poderia desmentir, Jade finalmente é capaz de rastrear a origem dos problemas de Hillys, indo para uma estação na Lua onde desce a porrada em todos os Domz e militares da Equipe Alpha que encontra pela frente até chegar a salvar as pessoas sequestradas e viverem todos felizes para sempre. Ah sim, esse final também revela que Jade é na realidade apenas uma fonte de energia em forma humana, mas ninguém prestou muita atenção nisso.

Jogabilidade[editar]

Jade aproveitando-se da cegueira dos soldados inimigos no pior jogo de stealth já feito.

O jogador assume o controle de Jade num jogo que mescla elementos de ação, Pokémon Snap, stealth, F-zero leproso e um ping-pong intergalático. Jade deve explorar o mundo com sua máquina fotográfica afim de flagrar animais em momentos íntimos, enviar as fotografias para a National Geographic, e quanto mais constrangedor o momento, mais grana ela recebe para conseguir pagar as contas do orfanato que sustenta. Com essa câmera Jade também pode atirar frisbies e acertar objetos a distância.

Quando Jade entra no interior das bases da Equipe Alpha, ela deve agora resolver puzzles destinados a crianças de 10 anos e se mover por locais estreitos precisando ter toda a sagacidade de pular obstáculos no chão e se agachar para desviar de outros obstáculos. Muitas vezes entra em modo stealth, precisando se esgueirar pelo cenário sem ser percebida pelos guardas burrões e cegos. Em alguns momentos pode pedir ajuda de Double H para fazer alguma ação óbvia, como apertar um botão.

Na hora do combate Jade usa o seu Daï-jo, nome bonito para um mero pedaço de pau. O jogo é bem realista, então duas ou três pauladas já é o bastante para matar os inimigos. Na verdade a fraqueza dos inimigos se dá para que o jogo saia do modo combate o mais rápido possível, porque é muito mal feito, travado, feio e chato.

No mundo aberto navegamos num hovercraft, visitando os numerosos 5 locais possíveis de se visitar nesse jogo enorme pequeno como um pênis japonês. Ao longo de sua jornada Jade deve reunir testículos mágicos para comprar upgrades na Garagem do Mammago, pois a única loja de peças de barcos do planeta inteiro só aceita essa porcaria como moeda de troca. Muitas vezes Jade precis amatar alienígenas para reunir esses testículos misteriosos.

Personagens[editar]

  • Jade / Shauni - A protagonista órfã com um claro fetiche pela cor verde. Ela tem 20 anos e incrivelmente não é sexualizada como a maioria de suas colegas protagonistas de jogos. Para cobrir as despesas do orfanato que administra Jade assume o codinome de Shauni e começa a fotografar animais acasalando, e nas horas vagas também fotografar atividades suspeitas da Equipe Alpha que parece estar colaborando com um grupo de alienígenas invasores. Por razões desconhecidas, até mesmo para o mesmo Jade, no final do jogo verifica-se que Jade na verdade não é uma humana, mas sim uma misteriosa fonte energética alienígena, Conforme o criador dessa porra, Michael Ancel, ele está há 20 anos esperando uma sequência para explicar melhor o que isso significa.
  • Pey'j - Um porco que tornou-se o tio adotivo de Jade dado à negligência dos pais misteriosos da protagonista e também gerente do único orfanato de Hillys. Levando em conta que gosta de passar seu tempo livre estudando mecânica, ele possui na sua caverna um hovercraft e uma enorme nave espacial chamada Beluga, em risco de extinção. Apesar do rosto mal-humorado, Pey'j tenta ajudar Jade como pode, mas infelizmente sua flacidez o condena e ele é capturado pela Equipe Alfa na primeira oportunidade, passando a maior parte do jogo sequestrado. Quando resgatado ele já está morto numa embalagem de presunto, mas aparece ressuscitado graças aos poderes misteriosos de Jade, quando fica revelado que o porcão é o grande líder dos revolucionários da IRIS que tem como base secreta um quarto numa espelunca.
  • Double H - Ex-melhor repórter para a rede IRIS, após ter sido capturado pela Equipe Alfa e deixado numa cápsula assistindo Youtube por 2 semanas consecutivas, agora tem uma capacidade cerebral de 1/10 da original, mas foi salvo daquele tormento por Jade, tornando-se eternamente grata a ela, Double H desde então segue-a em todos os lugares como um cachorro adestrado e enfiando a cabeça em qualquer porta se achando o Zidane. Durante o seu período de permanência na Equipe Alpha, a qual traiu para se juntar aos malucos da IRIS, Double H passou anos estudando o livro Carlson & Peeters, que basicamente explica o que você deve fazer em qualquer circunstância em que estiver em dupla.
  • Secundo - Uma inteligência artificial que vive no MP3 player de Jade. Com ele você pode digitalizar objetos, veículos, frutas, legumes e até mesmo testículos aliens mágicos. Ainda não se sabe porque Jade decidiu configurar essa IA como um instrutor de dança latina, mas suspeita-se que a menina adorava a parte de Toy Story 3 em que o Buzz é reconfigurado em espanhol. A utilidade de Secundo durante todo o jogo é gritar cada vez que Jade pega alguma coisa do chão e hackear o satélite no final do jogo. Em seu tempo livre ele teve um relacionamento fugaz com a Cortana, mas não durou muito tempo devido à incompatibilidade entre o frame rate dos dois.
  • General Check - Estereótipo de vilão fracassado, é o líder da Equipe Alpha, uma entidade militar que faz de conta que combate a ameaça alienígena Domz. Depois de escravizar toda a população de Hillys e destruir o orfanato de Jade, verifica-se que a sua principal motivação em estar colaborando com os Domz é que ele era só um idiota querendo adiantar a sua aposentadoria. O criador do jogo Michel Ancel, quando reviu a cena de morte de Check onde ele confessa tudo, quase decidiu suicidar-se.
  • Sacerdote DomZ - O anônimo chefe final e grande chefe da raça alienígena dos Domz, tal qual todos de sua raça é uma grande vagina gigante voadora. Aparentemente ela tinha a resposta de vários enigmas do roteiro, mas foi morto por Jade então as respostas ficaram para uma sequência que nunca veio. Aparentemente ele era complexado com sua aparência de órgão genital feminino, e descontava sua frustração sequestrando pessoas para drenar sua energia vital. O Sacerdote DomZ tem o poder de controlar uma estátua gigante e criar clones de quem ele colocar nas mãos dessa estátua e em uma atitude desesperada pode também imitar o Psycho Mantis e inverter os controles de Jade.