Bianca Rinaldi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Bianca Rinaldi.

Cquote1.png Eu quero dar certo que nem ela Cquote2.png
Lavínia Vlasak sobre Bianca Rinaldi.
Cquote1.png Ela agora é minha! Cquote2.png
Rede Globo sobre Bianca Rinaldi.
Cquote1.png Que tudo amiga! Cquote2.png
Danilinho sobre Bianca Rinaldi.
Cquote1.png Porque ela tinha que ser A Favorita? Cquote2.png
João Emanuel Carneiro sobre Bianca Rinaldi.
Cquote1.png Eta lelê! Cquote2.png
Bianca Rinaldi sobre afirmação acima.
Cquote1.png Ela é MARA Cquote2.png
Ladir sobre Bianca Rinaldi.
Cquote1.png Ela vale mais do que dinheirommm Cquote2.png
Silvio Santos sobre Bianca Rinaldi.
Cquote1.png Precisamos dela, só com dizimo não posso viver Cquote2.png
Edir Macedo sobre a única forma de conseguir audiência
Cquote1.png Tirei o cabaço dela com os olhos. Cquote2.png
Chuck Noris sobre a gostosura de Bianca Rinaldi
Cquote1.png Ai, minha nossa! Cquote2.png
Bruxa do 71 sobre a afirmação acima
Cquote1.png Eu vô! Cquote2.png
Quietinho e Mendigo sobre Bianca Rinaldi
Cquote1.png Bianca Rinaldi sexy girl has shaking orgasm during sex Cquote2.png
LimeWire sobre Bianca Rinaldi.
Cquote1.png É tão bom, bom, bom, bom. Bom estar contigo na televisão! Cquote2.png
Bianca Rinaldi sobre seu passado como Paquita.


A inocente e virginal Escrava Isaura

Bianca de Carvalho e Silva Rinaldi (São Paulo, 15 de outubro de 1974) é uma coisa brasileira que apareceu na TV como paquita, mas se recusa a falar sobre esse seu sórdido passado.

Carreira[editar]

Começou sua carreira na televisão aos quinze anos de idade na Rede Globo no programa Xou da Xuxa. Aos 19 anos decidiu se abrir pra Marlene Macha, para conseguir um lugar melhor no programa, iniciando assim, seus trabalhos na esquina da rua Augusta com a Avenida Paulista.

Em Malhação, na Rede Globo, interpretou a professora Ursa, uma professora em abstinêcia sexual que procurava saciar suas vontades com qualquer um.

No SBT, em co-produção com a Telefedemais da Argentina, fez a vilã Andréia de Chiquititas.

A sua primeira protagonista na TV, veio em 2001 com a novela Pícara Sonhadora e um ano e meio depois, protagonizou a novela Pequena Travessa, ambas no SBT.

Em 2004 foi convidada pelo diretor "?" para interpretar Isaura, na novela que elevou a Rede Record ao primeiro lugar de audiência no horário das 19:00 h, A Escrava Isaura em Prova de Amor, também na Rede Record, onde interpretou a médica Joana Martins Pena branca na cabeça.

Participou da Banheira do Gugu em trajes mínimos, mesmo assim, não conseguiu levantar sequer o IBOPE.

Atualidade[editar]

Depois de ficar milhões de anos nas várias temporadas da noveleca Caminhos do Coração interpretando uma circense insípida e desprovida de expressões faciais, ela fez Ribeirão do Tempo, outra noveleca da pior espécie. Dessa vez, ela tentava fazer uma vilã com uma atuação digna de Lady Gaga misturada com Tiririca. Bianca diz ter inspirado sua personagem na ex-prefeita Marta Suplicy, aquela do Relaxa e Goza. Depois se cansou do lixo da Record e voltou para o lixo da Globo, chegando a fazer uma enfadonha novela lá.