Bloc Party

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Indiemo.jpg Let's see any iranian film?

Este é um artigo INDIE!

E deve ser chato.

Undersk.jpg
Hitler curtindo um som do Fresno. Bloc Party é emo.

Se você não respeitá-lo(a), um deles chamará o Adolfinho para lhe transformar em purpurina.


Cquote1.svg Mais uma banda que nos imita. Cquote2.svg
Oasis sobre Bloc Party
Cquote1.svg Mais uma banda que quer fazer o que nós sempre fizemos Cquote2.svg
Oasis sobre Bloc Party
Cquote1.svg Mais uma banda ridícula ... Cquote2.svg
Oasis sobre Bloc Party
Cquote1.svg É por eu ser preto? Cquote2.svg
Kele Okereke sobre comentários anteriores
Cquote1.svg O Bloc Party é uma merda indie... Toda vez que eu leio uma entrevista deles, eles falam da música que eles gostam: 'tipo, eu escutei um lado B da Björk que era interessante...' Ou é bom ou é ruim. Então, ou isso faz sentido pra sua cabeça ou não faz... Não existe essa coisa de 'interessante'. Cquote2.svg
Noel Gallagher, explicando
Cquote1.svg Vamos todos pentear-nos assim Cquote2.svg
Comunidade Emo sobre penteado de Russell Lissack
Cquote1.svg Silent Alarm é melhor que o A Weekend In The City Cquote2.svg
Fã retardado sobre Bloc Party
Cquote1.svg Block party? For sure! Cquote2.svg
Paris Hilton sobre Órgia no bloco 3º esquerdo
Cquote1.svg Queremos ser como eles Cquote2.svg
Test Icicles sobre Bloc Party
Cquote1.svg Nenhuma banda irã revolucionar o que nós revolucionámos no complexo e progressivo mundo do Brit Pop Cquote2.svg
Oasis sobre Bloc Party
Cquote1.svg OoooOxx xAuhMM taUhMM fOFuXXXX Cquote2.svg
membro do forum blocparty.net sobre Bloc Party
Cquote1.svg Quem me dera ser pedal para poder, sozinho, tocar uma musica deles sem recorrer a qualquer tipo de outro instrumento. Cquote2.svg
Fã retardado sobre Bloc Party
Cquote1.svg Mamãe no próximo Natal quero um Boss Delay Pedal. Cquote2.svg
Puto retardado sobre prendas de Natal (noel not Calaghay)
Cquote1.svg Grande banda! Cquote2.svg
Puto emo retardado sobre Bloc Party
Cquote1.svg Ah não! Pobres bichinhos *ajeitando a franjinha* Cquote2.svg
Russell Lissack sobre Comer carne
Cquote1.svg Green Day suxxxx! Cquote2.svg
Kele Okereke Wannabe sobre Green Gay
Cquote1.svg So Underrated Cquote2.svg
Kele Okereke Um Pouco Antes de Cair na Apresentação do VMB 2008
Cquote1.svg Quem sabe faz ao vivo! Cquote2.svg
Marcos Mion sobre Apresentação Bloc Party no VMB 2008
Cquote1.svg Eles fazem música até sobre os meus lanches de madrugada! Cquote2.svg
Chuck Norris sobre beber veneno e comer vidro
Cquote1.svg Aquela banda que tem um cara que me imita? Cquote2.svg
Jonny Greenwood sobre Russell Lissack


Bloc Party
Origens estilísticas: Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Radiohead, Jonny Greenwood
Contexto cultural: Inglaterra, Nigéria, Rio de Janeiro, Emo, Depressão, Racismo
Instrumentos típicos: Pedais, Ferrinhos, Reco Reco
Popularidade: {{{popularity}}}
Formas derivadas: {{{derivatives}}}



Bloc Party é uma banda Nigeriana britânica de art rock, pós-punk, indie rock, brit-pop, rock n'roll, punk, emo, black rock, emocore, screamo, dance rock, electro rock, semi prog, brit-punk, london-rock, dance-punk, r'n'b e rap formada algures neste século algures em África Inglaterra. É uma banda que toca músicas deprimentes emcionantes, formada por 4 integrantes. Eles são: Kele Okereke (vocais e arranhamento de cordas), Jonny Greenwood Russell Lick-sack (pedais), Matt Tong (Bombos) e Gordon Moakes (Sintetizador). Ficou conhecida em África mundialmente pelo uso de pedais em todas algumas músicas.


Bloc Party mostrando o seu ar zangado e ameaçando de morte os fãs que não gostaram do seu 2º álbum.
Jonny Greenwood Russell Lick-sack depois de ter passado uma noite em branco pensando porque não tinha mais pele nos pulsos para cortar.
Jonny Greenwood Russell Lick-sack in How To Be Emo
Fã de Bloc Party com o seu cabelo Emo.
Mais um fã de Bloc Party com o seu cabelo Emo.
Editora dos Bloc Party é esta conceituada marca de detergentes.

História[editar]

Era uma vez um membro de uma comunidade gay da banda Franz Ferdinand, Alex Kapranos achou que esta banda emo pós-punk tinha de ser aniquilada talento e declarou a banda entre as suas piores favoritas.

Discografia[editar]

  • Alarme Silencioso (2005) - Álbum que copia toda a sonoridade dos anos 80 na cena indie e Pós Punk. Além disso, é extremamente irritante porque não nos acorda para ir trabalhar.
  • Uma noite num bar gay (2007) - Álbum conceitual que fala em como seria uma noite passada numa boate gay relatado pelo gay vocalista da banda.

Singles[editar]

  • Banquet - Fala numa orgia gay e emo.
  • She's Hearing Voices - Autobiografia de Kele Okereke quando pensava estar a ouvir vozes masculinas vindas debaixo da sua cama.
  • Helicopter - Fala sobre um helicóptero, pode até ser retardada, mas é a única música não-emo da banda.
  • So Here We Are - Jonny Greenwood Russell Lick-sack escreve esta canção emo que fala em como não tem nada que fazer à sua vida.
  • Two More Years - Kele Okereke pede ao seu parceiro mais 2 anos para perder a sua virgindade.
  • Little Thoughts - Jonny Russell fala em como os seus ideais são pequenos e o quanto ele é emo.
  • The Prayer - Jonny Russell reza para que ninguém corte a sua franja ou rapte o seu ursinho de peluche enquanto dorme.
  • I Still Remember - Kele Okereke recorda a vez em que se tornou homossexual/rabixa.
  • Hunting For Witches - Música em que Kele Okereke bebe uma cerveja.
  • Flux - Música sobre sexo entre Power Rangers.
  • Mercury - Clipe em que aparece um bode bizarro from hell e que ninguém entendeu porra nenhuma.

Influências[editar]