Blondie

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Arband.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Blondie
CD Blondie.jpg
É o bonde do Punk sem freio! Quem é quem? de frente pra trás: Debbie Harry, um sósia do Thomas Mars, um sósia do Vitaly Petrov, um sósia do Zack Addy (da série Bones) e um sósia do Liam Gallagher
Origem {{{origem}}}
País Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Período 1975 - Atualmente
Gênero(s) Punk e New Wave.
Gravadora(s) {{{gravadora}}}
Integrante(s) Deborah Harry;
Jimmy Destri;
Chris Stein;
Leigh Foxx;
Clem Burke;
Paul Carbonara.
Ex-integrante(s) {{{exintegrantes}}}
Site oficial {{{site}}}
Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Blondie.

Cquote1.png É a prova que loiras também podem ter uma banda de rock! Cquote2.png
Loira sobre Blondie
Cquote1.png Já ouvi algumas músicas desse grupo de Axé! Cquote2.png
Carla Perez sobre Blondie
Cquote1.png Toca Raul! Cquote2.png
Brasileiro em show do Blondie
Cquote1.png É emo! Cquote2.png
Guri retardado sobre Blondie
Cquote1.png A vocalista é uma puta! Cquote2.png
Outro guri retardado sobre Blondie
Cquote1.png Já peguei! Cquote2.png
Joan Jett sobre Debbie Harry
Cquote1.png Eu também! Que inspiração! Cquote2.png
Madonna sobre Debbie Harry
Cquote1.png Eu também! Cquote2.png
Joey Ramone sobre Debbie Harry
Cquote1.png Eu tentei, mas ela foi esperta, me surpreendendo... Cquote2.png
Johnny Rotten sobre Debbie Harry
Cquote1.png Conheci jogando Grand Theft Auto Cquote2.png
Jogador de Grand Theft Auto sobre Blondie
Cquote1.png Que banda! Cquote2.png
Diretores da Rockstar Games sobre a banda estar na soundtrack de mais de 8000 jogos deles

LOIRA é uma banda de rock, assim como todas as de sua época, New Wave e de traidores do movimento punk dos anos 70 que tinha (muita ênfase pro "TINHA") uma vocalista gostosa. Formada nos EUA, mas, pra fazerem sucesso mais rápido, foram pra Inglaterra, mesmo com a porrada comendo solta por lá entre Hooligans que gostam de defender até as últimas consequências suas músicas favoritas.

Origens:[editar]

Nem tenta chegar perto: Meus seguranças te barrarão

De saco cheio de ser zoada por ser loira, uma adolescente nerd chamada Deborah Harry sonhava em montar uma banda de rock, mas era lembrada pelos colegas que loiras não podiam ter bandas de rock, e sendo diariamente lembrada que só havia uma roqueira loira fazendo sucesso. Então, pra calar a boca desses faladores de merda, chamou seus únicos 2 amigos e montou sua 1ª banda: The Sitlletos, mas não fizeram sucesso. Debinha se apaixonou pelo Chris Stein, o único cara que quis entrar com ela numa 2ª empreitada no rock: Angel and The Snakes. Fez muitos amigos, mas, o nome precisava ser revisto: a Igreja não aceitou o “Angel” no nome da banda. Então, após horas, horas e mais horas fritando a cabeça pra escolher um novo nome. Então, Clem Burke, Jimmy Destri e Gary Valentine viram a cor do cabelo de Debinha e deram a ideia de batizar a banda com a cor do cabelo dela, lembrando de toda a zoação e humilhação por causa da cor do cabelo. A partir dali, a banda passaria a se chamar Blondie.

A Carreira (Musical, nada a ver com drogas):[editar]

Debinha já foi gostosa...

A banda loira Blondie começou a tocar na Area 51 no Studio 54 no Partido da Reedificação da Ordem Nacional 56 no Club 51 (aê, acertei!), em Nova York, que traia o movimento Disco Music sempre quando a banda tocava por lá e que tinha como principal bebida... tenho que dizer mesmo? O Couvert Artístico era pago com dinheiro (£ógico), com água oxigenada, pra vocalista se manter Blondie e fazer jus ao nome da banda e com um suprimento de 51. Em 1976, a banda gravou seu primeiro álbum com um nome muito criativo: Blondie, que só fez sucesso na Grã-Bretanha, mas, naquela época era algo surpreendente. Hoje seria mais comum, pois os Esteites visam a putaria e a Ilha da Rainha o talento. Alguns anos depois, lançam o ecológico álbum Plastic Letters, que os consagraram no New Wave e no Punk, e arranjando uma parceria com os Sex Pistols. Tudo ia bem, até que, numa noite, enquanto Debbie dormia só de lingerie, Johnny Rotten a viu pegar água na geladeira e se excitou, assim, invade o quarto e tenta estuprá-la, descobrindo ali o motivo da parceria entre eles: ele não queira fazer intercâmbio musical: queria transar com a mulher mais gostosa da música na época. Após essa traição, ficaram muito amigos dos Ramones, grandes rivais dos Pistols na época (amigos até demais, né Debinha e Joey Ramone?) E nessa amizade colorida, o Blondie gravava uma música cheia de putaria pro filme Gigolô Americano (percussor do Gigolô Por Acidente). Depois fizeram uma caridade pra 2 Vezes Duran, que lhes deu vários cacetes cassetes de seus trabalhos. Debinha deu um joinha pros integrantes daquela que controversos dizem ser a 1ª banda emo da história e os levou pra uma turnê pra abrirem seus shows, já que os shows precisavam ser curtos, pois uma mulher delicada era a vocalista. Em 1982, interrompem a carreira: Debinha iniciou carreira solo, foi pioneira nessa palhaçada de cantriz e inspirou a Madonna, Clem Burke arranjou um trampo FAIL nos Ramones e o resto sumiu.

Cquote1.png Voltamos em breve! Cquote2.png
Debinha enganando os fãs

17 anos depois (17, você não leu errado), eles voltam, lançando mais de 8000 álbuns e músicas.

Sergiomalandro.jpg Haaaaa!!

Pegadinha do Mallandro!!

Você conhece o Mario?

Na verdade, lançaram mais 5 álbuns e Debinha já está velhota.

Ficha Técnica:[editar]

Integrantes:[editar]

Álbuns:[editar]

Debinha atualmente. O tempo, o grande comedor, comeu essa também...

Algumas Músicas:[editar]

Repeti foto? Não! Isso aí é o Blur após Damon Albarn dizer que queria fazer um som igual ao do Blondie, mas, ao invés da sonoridade, se travestiu e, de quebra, acabou com o tesão de uma geração na Debinha.