Blood: The Last Vampire

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura pelo artigo do live action, consulte Blood: The Last Vampire (filme)
Caovampiro.jpg Este artigo é vampiresco!

Blood: The Last Vampire não gosta de alho, dorme de dia num caixão, sabe virar moguerço e tá de olho na tua jugular! Se você vandalizar, Willian Waack vai chupar seu sangue!

Blood: The Last Vampire
ブレードヴァンパイアハンター
BloodTheLastVampire-758833.jpg
Cquote1.png I'll kill all this dick suckers... Cquote2.png
Saya
Gênero Seinen e Imitação
Mangá
Autor Benkyo Tamaoki
Divulgação Kadokawa Shoten
Onde sai Atualmente na internet
Primeira publicação Abril de 2001
N° de volumes 1
Anime
Dirigido por Hiroyuki Kitakubo
Estúdio Production I.G
Onde passa Só na internet
Primeira exibição 29 de Julho de 2000
N° de episódios Nuvola apps error.png
Filmes 2 (Em anime e live-action)

01 - Blood: The Last Vampire (anime)
02 - Caçadores de Vampiros (live-action)

OVAs 3 Light Novels

01 - Night of the Beasts
02 - The Blood Which Invites the Darkness
03 - A Tragic Dream in Shanghai

Babel fish.gifTraduzindo: O sangue do vampiro passado
Babel Fish sobre Blood: The Last Vampire
Cquote1.png Você quis dizer: Buffy, A Caça Vampiros Cquote2.png
Google sobre Blood: The Last Vampire
Cquote1.png Ela usa uma Zanpakutou Cquote2.png
Fã noob de Bleach sobre Blood: The Last Vampire
Cquote1.png Saya é tudo o que temos Cquote2.png
Vendedora de loja de roupas femininas sobre Blood: The Last Vampire
Cquote1.png Hey, escuta essa... se a protagonista de Blood: The Last Vampire participasse de Dragon Ball, o que ela seria? Cquote2.png
Idiota que se acha engraçado
Cquote1.png Não faço a mínima ideia, seu retardado Cquote2.png
Você sobre ideia acima
Cquote1.png Uma Super SAYA Jin... Hahahahahá! Cquote2.png
Idiota que se acha engraçado
Cquote1.png Mas que caralho é esse uniforme colegial japonês onde a saia passa fica para baixo do joelho Cquote2.png
Otaku de braço direito mais musculoso sobre Blood: The Last Vampire
Cquote1.png Porque tem "vampiro" no nome, se essas porra de monstros não tem nada a ver? Cquote2.png
Edward Cullen sobre Blood: The Last Vampire
Cquote1.png Ô pai, eu acho que esse controle remoto do aparelho de DVD quebrou, porque fica toda hora mudando do idioma "Inglês" para o "Japonês"... Cquote2.png
Muleque idiota sobre Blood: The Last Vampire
Cquote1.png A menos que você veja uma chiroptera a menos de 5 metros e ele esteja chupando o seu pescoço, isto non ecziste, és fruto de sua imaginación Cquote2.png
Padre Anchieta Quevedo sobre Chiroptera
Cquote1.png Existe meu Deus, Chiroptera existe, existe... Cquote2.png
Alborghetti contrariando o Padre Quevedo

Blood: The Last Vampire (ブレードヴァンパイアハンター - Bullying: De Ali'pro Vampeta WTF?), ou Sanguâ: Ux Vampirux dâ Bigodâ em Portugal, é um filme-anime que ninguém conhece, com exceção de você, com a temática de pessoas que arrebentam com a cara de vampiros ou algo parecido. Ele é um longuíssima metragem de meia hora, e por isso, se não encher de linguiça o artigo, não tem nem graça.

Ele conta a história de uma moça que se chama Saya Otonashi, e por não ser Saya Jin se revolta e decide praticar bullying contra as pessoas dentuças que gostam de beber sangue humano, por isso pega sua Zanpakutou e sai pelo Japão metendo Bankai na cabeça dos bebedores de sangue desgramados. Foram lançados, além do filme anime, uma continuação da série em mangá contendo 6 capítulos, 3 light novels e um filme live-action, além disso foi lançado um novo anime que se baseia em outro arco da história que se passa em uma outra dimensão, ou outra vida, e que ownou completamente esse anime, o Blood+.

Enredo[editar]

Gtk-paste.svg.png Aviso: Este artigo ou seção contém revelações sobre o enredo, como o fato de que Saya caça vampiros (não diga).

[editar]

Cquote1.png Olhe por debaixo da minha saia que eu corto o teu pinto fora Cquote2.png
Saya sobre sua saia

A história de Blood: The Last Vampire conta a vida de Saya, que apesar de usar saia não é Saya Jin, uma garota que quando era pequena teve seus pais mortos por chiropteras (Helicóptero em inglês) que eram monstros grotescos que queriam ser vampiros e por isso chupavam tudo o que viam pela frente, tudinho mesmo. Depois que seu pai foi dizer um alô para o cão pessoalmente (foi chupado por uma vampira de programa) e sua mãe arrombada por um chiroptera afro-descendente até a morte, ela passou a morar com um véio louco que contava histórias fantasiosas, aquele típico véio oriental, que sabe tudo, fala através de provérbios, tem uma barba de 10cm branca que ele adora passar a mão, que mesmo sendo um velho podre e caindo aos pedaços da uma cacete em qualquer jovem só com uma mão e tudo isso apesar de ficar sentado 24 horas por dia (sem falar que quando ele aparece, uma estranha música oriental começa a tocar de fundo).

Depois de algum tempo morando com o véio, ela descobre que seu pai e sua mãe tinham uma vida secreta, e tinham codinomes, o do seu pai era Blade (não o do filme, o avô dele que também se chama assim) e sua mãe era Buffy e eles caçavam água-viva vampiros. Para ser uma paga-pau dos seus pais, ela também decide ir caçar esses seres indefesos que não machucam ninguém, mas ela queria ser igual ao seu pai, que reconhecia um vampiro apenas pelo simples arrancar de suas tripas na faca e para isso treinou durante anos, porém sua técnica demorou a florescer e com isso, várias pessoas inocentes tiveram seu "buxo" arrancado.

Como seu pai era o Blade, naturalmente ela tinha as mesmas técnicas dele, o que a ajudou a se tornar uma ótima caçadora, apesar de matar um inocente de vez em quando. Até que em algum momento de sua vida, conheceu um velho chamado David, que achou que ela fosse garota de programa e deu 10 mangos pra dar uma bombadinha na sua xana. Se arrependendo até a morte de cometer tal engano, ele descobriu suas técnicas e a convidou para participar de um programa do Governo americano de caça aos vampiros, e outras coisas malvadas do tipo, como o Bin Laden, e como ela tava precisando de grana, aceitou e a partir daí se tornou uma das maiores caçadoras de vampiros até hoje, ou pelo menos até o fim da série.

A viagem à terra do Tio Sam japonesa[editar]

Vampiros, os temíveis vilões da série que adoram dar uma chupada
Cquote1.png Aaahhh! Tô menstruandooo!!! Cquote2.png
Vampiros odeiam perder sangue
Cquote1.png Opa, eu arranquei a tua cabeça... foi sem querer... Cquote2.png
Saya cometendo um errinho

No ano de 1966, Saya é aparentemente uma jovem garota normal, mas ela que trabalha no Japão com margarina para uma entidade satânica do Governo dos Estados Unidos da Microsoft, chamada EsCÚdo Vermelho, de office-girl, puta-paga e nas horas extras sai matando alguns monstros vampirescos, isso sobre as ordens do não-sei-o-quê-do-exército David. Depois de causar o caralho e muio mais em um incidente ao matar uma pessoa que não sabia ao certo se era vampiro, ficou de castigo e foi mandada à um colégio militar em Tóquio que ficava ao lade de uma base aérea americana, já que ela se parecia uma ninfeta novinha e tinha cara de colegial. Lá, como parte do seu castigo, ela deveria investigar casos de assassinatos contra putas feias que cobravam caro demais o anal, e por isso os homens fãs do "apertadinho" tinham que pegar travecos.

Chagando em Tóquio, descobre que a merda de colégio está caindo aos pedaços e ainda fica do lado da porra desse tal aeroporto militar que faz um barulho do caralho, para sacanear ela um pouco arrumam um uniforme preto de defunto no lugar do tradicional japonês (talvez porque fosse época de Halloween), só pra zuar com a cara dela, a intenção deles era fazer ela parecer um estereótipo de hentai-girl. Como esta merda de filme se passa no pós-2ª Guerra, a cidade Tóquio está completamente tomada por americanos, não se parecendo nem um pouco com o Japão, já que tem mais americanos que japoneses nessa porra. Como ela é emo, recusa a amizade das patricinhas locais e decide ficar sozinha cortando os pulsos no banheiro.

Depois de investigar um pouco na escola, ela descobre que duas de suas colegas de classe, Sharon e Linda, são o cão e foram elas que deram pinga para o Jeremias beber. Então, ela as segue até a enfermaria, e descobre que as duas estavam armando sacanagem para aprontar com a enfermeira Makiho Amano, já que estava acontecendo nesse momento a festa de Halloween e ninguém perceberia que uma gordona inútil foi chupada até a morte por duas adolescentes. Saya que estava de saia, entra e faz picadinho da buçanha de uma delas, a Linda, que na verdade era muito feia; e na hora de atacar a outra, sua espada quebra, pois Saya tinha enfiado muito ela no cú durante a manhã e assim deixando Sharon escapar.

Como Saya tinha quebrado sua katana, ela decide pegar outra emprestada da loja, mas sem pedir ou pagar, consumando assim o delito que se enquadra no artigo 157 no código penal, ou seja, ela rouba a katana. A enfermeira, como todo personagem retardado de filme de terror, é muito retardada (ah vá!) e decide ir atrás da monstra da Sharon, para ver se ela não quer um leitinho ou talvez um sanguinho de pescoço com biscoitos. Como aquela lei que diz que se alguma coisa pode dar errado, provavelmente vai dar, ela acha a Sharon, já que tava procurando a maldita, que estava numa "nice" na pista de dança (não se esqueçam que era Halloween), e como a enfermeira é muito da idiota, vai dar um beijinho nela e acaba por ser surpreendida por um ser horrendo que queria comer ela inteira. Saya que ainda esta de saia, tenta matar o bicho com uma espadada, mas como a katana era de uma loja que só vendia produtos da China (tava escrito "Loja do Ling Ling" em mandarim na frente dela), a espada se entortou, não fazendo nem cocegas na aberração, que deu-lhe um pesco-tapa que mandou Saya para fora do salão. Sharon que apesar de estar horripilante, estava enturmada com as outras pessoas da festa, pega a enfermeira e dá no pé dali.

O mentor de Saya, David, que não usa saia, descobre que tem outro cramunhão na cidade e que ele esta afim de invadir o quartel para dar uma festinha, e tenta o impedir rogando pragas contra ele e o cobrindo de insultos, esse monstro era um traveco que queimava a rosca nas esquinas da cidade. A enfermeira (que não precisava de carteira de habilitação) é salva por Saya, e corre para pedir ajuda a um soldado que acha que esta sendo trollado pela enfermeira, mas mesmo assim a segue e acaba virando refeição de mostro. O monstro que era mais burro que ela, fica olhando duas horas para a cara da gorda, até que aparece a Saya para acabar com a raça deles.

Depois disso, elas decidem nocautear um guarda de um depósito militar, para poderem fazer uma sacanagem dentro do lugar, no meio do ato são incomodadas por mais monstros que trancam a porta e apagam a luz, porque também queriam participar da sacanagem. A enfermeira como toda gorda retardada e lazarenta, decide fazer cagada dando tiros nos tarados e acaba por tacando fogo no lugar que tava cheio de explosivos, mas eles acabam sendo salvos por David, que tinha chegado um pouco atrasado para a orgia, mas apenas as salva em parte, já que a unica coisa que o desgraçado faz é atrair um pouco da atenção das aberrações e não consegue tirar a tranca da fechadura da porta (uma tranca meio diferente). A enfermeira idiota que queria se matar, tem um ato de coragem (forçado por Saya) e pega um dos jipes do local e se mostra uma piloto de fuga arregaçando com a porta para sair, David que vê um macho agarrando a sua putinha de saia, a Saya, decide acabar com a festa lhe dando uma nova katan, para o agradecer ela corta o pinto do seu amante monstro fora.

Depois de saírem para fora (redundância) do galpão, veem um dos últimos monstros evoluir para um ser maior e com asas, que eles chamam de Charizard Chiroptera, que por algum impulso (ou sei lá) decide fugir em um avião militar que esta decolando para chupar sangue de humanos mais tarde. Saya e David correm atrás dele de carro e ela o abate, depois disso Saya volta ver como o bicho está e aproveitando fato de estar de saia, a levanta e dá um pouco para o monstro como uma última homenagem e depois fica ali curtindo ele morrer e volta para a sua terrinha.

No final, como em todo filme que envolve o exército, Governo e coisas sobrenaturais, o Governo manda encobrir todas as provas de que isso aconteceu um dia e manda as testemunhas para a puta-que-pariu. A enfermeira presta depoimento, mas todo mundo acha (e tem certeza) que ela é louca.

De volta à escola[editar]

Daqui pra frente é só putaria
Essa porra tá mais parecida com Yuri do que com Seinen

Depois de muitos anos, vários casos de meninas sendo estupradas, círculos em milharais e aparições de fantasmas em fotos foram registrados, o grupo de aficionados por coisas ruins do Governo manda Saya para uma cidadezinha para se disfarçar e conseguir informações de que porra está acontecendo, para variar ela se disfarça de estudante. Essas pessoas que eram estupradas e levadas para outro planeta aparentemente não lembravam de nada que havia acontecido, pois tinham tomado muita cachaça antes de liberar, uma delas era uma estudante chamada Akiko.

Como mais uma nova estudante, Saya salva a moça que havia sido pega de jeito pela gangue dos estupradores, e não sei por qual motivo maluco, um grupos de trombadinhas da escola que era formado por a maioria de mulheres, decide dar uma trollada mais pesada em Akiko, elas queriam estuprar ela de novo para ver se era engraçado (não disse que era coisa de doido) e levam-na para o terraço para acariciar suas partes intimas e pra dar muito beijo na boca. Como já era de se imaginar, tomam um cacete de Saya, que também está de saia aqui e salva a moça.

Saya descobre quem está cometendo as violências contra mulheres, é uma gangue de motoqueiros liderado por um Chiroptera, que por sua vez é comandado por uma biscate lésbica muito da safadinha chamada Maya, e é muito parecida com Saya (é só substituir o "M" pelo "S"). Ela adora uma sacanagem com mulheres e quanto mais melhor, então para aumentar o seu harém (é, uma mulher com diversos tipos diferentes de mulheres) sequestra a moça que havia sido estuprada, Akiko, para agora comer, ou alguma coisa parecida, mais uma vez a moça, mas dessa vez não seria à força. Maya dá um trato completo na moça (se vocês lerem o mangé irão ver o que eu tô falando), depois disso foram catalogadas mais 50 posições para o Kama Sutra. Como pagamento por dar uma com a moça, Maya quer que ela acabe com a raça de todo mundo.

Depois que Maya e Akiko termiram, deram uma fumada legal na erva do cão, e por isso Akiko foi para casa e matou seus pais e deixou sua irmã deformada, mas só de brincadeirinha e depois voltou para sua amada Maya para fazerem mais sacanagem. Porém quando ela volta, o Chiroptera líder dos motoqueiros a pega de refém por alguns segundos, pois Saya entra no lugar e dá um cacete nele. Nessa hora, vemos um das cenas mais bizarras já feitas, um monstro com o pau duro apontando para Saya, ela que não gosta desse tipo de coisa corta a cabeça dele, a de cima. Nisso, aparece Maya, que está afim de fazer sacanagem com sua clone.

Depois de muita conversa chata, Maya explica que ela e Saya fazendo a fuuusão se tornam a Original que deu forma a toda coisa ruim que existe. Maya como boa tarada que é, obriga Saya a come-la e se tornar uma de volta. Depois disso, aparece uma pessoa igual elas (não se sabe qual das duas ou se são as duas juntas) fazendo arte pelas ruas. Como já era de se esperar, os chefes de Saya limpam todas as evidências e deixam Akiko no hospital ouvindo Parangolé, que resulta em sua morte.


Personagens[editar]

Saya blood the last vampire-12807.jpg
Saya Otonashi
Você já assistiu à algum filme onde um vampiro caça outros vampiros? Se a resposta for sim, então nem precisa ler isso. Agora, se a resposta for não, você também não precisa ler. Saya é a protagonista do filme, ela como todo caçador fodão de vampiros, também é uma vampira, mas não uma vampira qualquer, ela é um híbrido de vampiro com humano, fazendo com que ela tenha todas as vantagens de vampiros e humanos e nenhum dos seus defeitos (eu já vi isso em algum lugar). Ela é uma atéia do caralho e somente a menção de algo religioso na sua frente, faz ela pirar o cabeção. Ela é chamada de "A Última Original", que faz referência à seu corpo que claramente não tem plástica nenhuma, muito menos silicone.
DavidBlood.jpg
David
Ele é o dono do cu de Saya, também trabalha para um organização chamada Cú Vermelho. Ele tem uma função igual ao do chefe das Panteras dando ordem para aquela putinha Saya de saia fazer safadeza com ele.
SharonBloodTLV.jpg
Sharon
Sharon é uma das monstruosidades do colégio, tem jeito de putinha e é amiga de Linda com quem bola um plano para comer a enfermeira do colégio, ela tenta fazer amizade com Saya, mas ela era emo e não quis.
LouisBlodTLV.jpg
Louis
Agente Negão, como é mais conhecido, é um zé ninguém que ajuda David, está ali pelo sistema de cotas. Ele só aparece no filme para levar um cacete de Saya, ou melhor da Saya. Rola boatos que ele está ficando com o David.
LindaBloodTLV.jpg
Linda
Linda é a melhor amiga de Sharon e também é uma aberração, seu jeito de emo a condena. Ela também está na jogada para comer a enfermeira. Quando seu pai (ou seja lá o que for) lhe deu o seu nome, foi na verdade um grande "trocadalho do carilho", já que ela é muito feia.
MakihoBloodTLV.jpg
Makiho Amano
Makiho Amano, ou como é mais conhecida "Enfermeira Retardada", é a típica personagem que só faz cagada e se dependesse dela, o mundo estaria acabado. Só mete o nariz onde não é chamdado e por isso sempre se fode.
Shinsen-subs blood the last vampireda-anime-organiweblog-org04995905-42-14.jpg
Chiroptera
Ou Quiróptero ou Pirocóptero, são mostros que se parecem muito com gargulas. O nome "Chiroptera" vem do grego e significa "aquele que chupou muito pinto". Eles são aberrações que adoram chupar uma rola dura sangue dos humanos. Como qualquer vilão, eles causam terror à população que tem preconceito em ser chupada por alguém que eles não conhecem.

Saga Blood[editar]

Esta seção é para os noobs que ficam se perguntando "Qual é a conexão entre Blood: The Last Vampire, Blood+ e Blood-C?" Então iremos à explicação.

Criado por Hiroyuki Kitakubo, a versão original da saga Blood foi lançada em 2000 com o filme em anime Blood: The Last Vampire, como a merda do filme só durava uns 40 minutos, lançaram para complementar três light novels e mais 6 capítulos de um mangá criado por Benkyo Tamaoki, além da porcaria de um filme em live-action. Esse tal filme conta a história de uma moça chamada Saya Otonashi que foi criada artificialmente (mas ela não sabe disso) misturando a raça humana com os vampiros (ou Chiroptera) que também foram criados artificialmente, e a função dela é limpar a bagunça do governo os caçando.

Mais tarde a mangaká Asuka Katsura implorou para Hiroyuki Kitakubo criar um mangá inspirado no dela (porque ela não tinha criação para criar o seu próprio) que conta a mesma história, mas como se fosse em uma dimensão diferente, Saya está com o visual mais hentaizado e leva uma vida de garota normal, sexo drogas e rock'n'roll. Com o lançamento de Blood+, dá inicio à Saga Crepúsculo Blood.

Aproveitando o embalo, a mangaká Ranmaru Kotone pega a mesma idéia e lança a terceira versão da história da saga, intitulada Blood-C, que mais uma vez conta a história de Saya, porém agora ela é Kisragi. Nesta dimensão, Saya tem uma vida normal também, com excessão que as mulheres de sua família tem o dever de caçar monstros conhecido como Furukimonos, monstros que comem gente.

Agora você entendeu? Não? então foda-se, porque é isso que está escrito aí acima.


Referências