Bolívia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Evo.jpg

Este artigo vem da Bolívia e tem altas doses de coca!

Como todo bom artigo boliviano, ele fala sobre como o Imperialismo Norte-Americano deve ser combatido. Cuidado: a qualquer momento um índio plantador de coca pode vir querer roubar o seu gás...



●República Bolivariana da Bolívia
●Santa Cruz
●Acre

Bandeira da Bolivia.png Brasão da Bolívia.png
Bandeira Brasão
Lema: ¡La Coca e lo Gás son nuestros!
Hino: La Charanga Dorada
Bolivia Acre Arica.jpg
Capital Rio Branco
Maior Cidade Santa Cruz de la Sierra
Língua Português, Portunhol e Lhamanês
Tipo de Governo Tribalismo Bolivariano
Cacique Bolivariano Evo Morales, a reincarnação sem graça do Zacarias
Heróis Nacionais Hugo Chávez, Fidel Castro, Che Guevara, Simon Bolívar
Independência 11 de Novembro de 1903, da República do Acre
Moeda Coca Bolivariana
Religião Bolivarismo
População 9.627.269 viciados em coca
Área um milhão de quilômetros quadrados de plantação de coca (pra irrigar as plantações de coca que cobrem 99% do território tem só 1% de água)
Analfabetismo 100%
PIB per Capita = (safra de coca em gramas * preço da grama de coca no mercado internacional / população) USD/hab.
IDH 0.0
Fuso Horário {{{timezone}}}
Clima frio nos campos de coca e mais frio nas montanhas
Site do Governo Não tem Internet
Cquote1.png Isto non pode eczistir! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre a dupla nacionalidade da Bolívia, ora país Bolívaro-Comunista, ora Estado de Santa Cruz do Brasil

Cquote1.png Vou fazer medicina na Bolívia Cquote2.png
Klaus sobre Bolívia

Cquote1.png Puta que pareo que droga é essa!?!!!! Cquote2.png
Cidadão sobre Miss Bolivia 2009

Cquote1.png Puta que pareo que droga é essa!?!!!! Cquote2.png
Lula sobre Abraço Boliviano

Cquote1.png Puta que pareo que droga é essa!?!!!! Cquote2.png
Carioca sobre compras não temperadas na sua favela mais próxima

Cquote1.png Adoro este lugar! Cquote2.png
Maradona sobre Bolívia

A Bolívia, atual estado de Santa Cruz, é o que sobrou quando Deus estava sem paciência para criar o mundo e deixou a cargo de um estagiário chamado Lúcifer terminar o serviço. Depois Lúcifer foi mandado embora quando Deus viu a merda que ele fez com o mapa-múndi, o tinhoso não obedeceu as ordens que Deus havia pedido para que reorganizasse o mapa conforme o programa alimentar de perca peso agora mesmo em 7 dias da Luciana Gimenez explicada no encarte que Deus havia deixado na prancheta para Lúcifer seguir.

Hoje a Bolívia é o que sobrou do rascunho original que Deus traçou como África, fontes consultadas no inferno via pai de santo alegam que Deus criou então os bolivianos.

Tabela de conteúdo

[editar] História

[editar] Os Tiwanaku

Os primeiros registros da história boliviana falam de um sábio que ascendeu das águas do lago Titicaca, que depois caminhou numa peregrinação mística semeando o ópio com o dom da agricultura e que foi seguido por meia dúzia de anões que foram depois chamados de Menudos, o que levou o país a ser o primeiro centro de atividade boiola na América do Sul com a cultura Tiwanaku.

Deuses Incas descontentes com estes vizinhos, invadiram e quebraram tudo na base da paulada, deixando o país como se vê até os dias de hoje.

[editar] Incas

O primeiro imperador boliviano.

No ano de 950 d.C. o país renasce das cinzas e acorda para ir trabalhar e comprar pão na padaria, obra que foi liderada por Manco Capac, carismático líder inca rei de Cuzco.

Quando Manco Capac ao quebrar a perna e não conseguir sair mais do lugar, teve que ficar no lugar, daí surge La Paz que foi justamente escolhida porque o sujeito ficou sossegado enquanto fumava unzinho, já que não ia para lugar nenhum com a porra da perna quebrada, ensinou dois bolivianos a plantar coca para sua subsistência, com isso deu início a um regime que pela primeira vez gerou um movimento no país: fazendo os primeiros bolivianos a aprenderem alguma atividade na vida, fato que mudaria suas vidas tornando-os incapazes de aprender alguma outra coisa.

[editar] Conquista

Um dia um tal de Francisco Bizarro mata todos os incas e coloniza aquele pedaço de nada com meia dúzia de espanhóis. Devido a esse intento um tanto incomum, Francisco recebeu o apelido de “bizarro”.

[editar] Independência

Um dia o herói Simon Bolívar convocou todos bolivianos, estabeleceu um orgulho nacional em ter cabelinho cortado na cuia e proclamou a independência da Bolívia. A Coroa da Espanha agradeceu não ter mais que sustentar aquele lugar, e nascia a Bolívia moderna.

[editar] Perdas territoriais

O curioso ritual de reprodução dos bolivianos.

Primeiro perdeu território para o Peru porque os bolivianos ficaram muito doidões com toda a coca que tava rolando e não esquentaram quando viram o Peru entrando, fontes históricas citam que muitos bolivianos ficaram até felizes de ver o Peru entrado.

Depois de algum tempo foi a vez do Brasil pegar uma parte e criar o Acre em troca de espelhos e copos de vidro, coisa que revolucionou a tecnologia boliviana, apresentando aos nativos a última palavra em tecnologia. Dizem também que conseguiu-se o Acre em troca de um cavalo mas, sinceramente, quem daria um cavalo por algo que não existe?

Em seus últimos momentos foram enganados por paraguaios que diziam que estavam apenas fazendo camping e com isto deu-se início a mais uma guerra que gerou a disputa territorial entre Bolívia e Paraguai, guerra esta que foi conhecida como o maior conflito de charangas já registrado na história da humanidade, onde tropas bolivianas armadas com charangas até os dentes tocaram versões alternativas de "besa-me mucho" enquanto as tropas de elite paraguaias armadas com os últimos adventos tecnológicos recém-contrabandeados da China, fizeram despencar dos céus sobre as cabeças dos bolivianos milhares de tênis forward, inúmeras calças fiorucci, toneladas de calculadoras cassio, incontáveis vídeo cassetes de quatro cabeças, muitos milhões de rádios roadstar e muitos rádios relógio, que ao combinados vieram a causar baixas pesadíssimas sobre o exército boliviano, que perdeu a guerra em 2 horas, sendo conhecido como o eventos mais patético na história das guerras.

Em seu último confronto registrado, a Bolívia foi atacada pelo Chile, causando aos bolivianos a perda de um ponto altamente estratégico e absolutamente significativo que viria a mudar toda a cultura do país até os dias de hoje. Tropas chilenas fizeram um cerco no litoral boliviano e conseguiram roubar a única passagem que os bolivianos tinham para ir tomar banho de mar, tirando deles também o único meio de tomar banho (o Lago Titicaca é gelado demais para tomar banho).

[editar] Morte de Che Guevara

Quando Che Guevara passava férias no interior da Bolívia, lançou sua grife de camisetas fashion com seu rosto e boina estampado em camisetas com apologias ao consumo de coca.

Fato que viria a revoltar a população que venerava a identidade secreta dos plantadores de coca e com isso deu-se início a um período de guerra social no país, surgindo a tríplice coroa, encabeçada por plantadores de cocaína anônimos; plantadores de cocaína identificados que ficaram revoltados e finalmente pelos plantadores de cocaína que entraram pelo cano e não queriam serem zuados pelos outros produtores de maconha e aderiram ao movimento.

Com isso a guerra de secessão foi iniciada e deu origem a nomes e movimentos sociais que estourariam nas paradas de sucesso dando origem ao primeiro e maior presidente do país: Pablo Escobar, que depois viria restaurar a ordem e trazer equilíbrio botando uma balança laboratorial nas estações de refino da coca onde causava desconfiança já que os plantadores usavam as marcas filisola que sempre davam um peso diferente.

E Che, foi morto por um boliviano que não quis se identificar.

[editar] Governos militares

O tradicional costume boliviano de sentar na calçada, vestindo aqueles chapéus especialmente projetados para esconder seus rostos, e ficar fazendo porra nenhuma.

A Bolívia quando país era uma Ditadura Imperial Saudosista e foi criada em 1950, após a morte de El Grán Fulanón, que foi líder do movimento "Peluqueiros Hermosos de La Paz", o movimento recebeu este nome pois foi liderado pelo renomado cabeleireiro Ramirez De Las Bolas Geladas, proprietário de um pequeno salão no subúrbio de Laz.

Ramirez De Las Bolas Geladas ingressou na militância fazendo a cabeça de seus eleitores, na época recebeu críticas pesadas quanto a sua sexualidade já que todo cabeleireiro é conhecido por falar de maneira estranha e por ter muita afinidade com assuntos femininos, em suas aparições públicas conseguia sempre abrir caminho para suas opiniões e expressava com clareza, fazendo cabelo, barba e bigode de todo e qualquer assunto, em pouco tempo, conseguiu fazer as cabeças de todos que estavam ligados aos sindicatos, o movimento estourou nas paradas de sucesso e chegou na rua botando o povo para dançar.

Foi eleito com maioria esmagadora mas sofreu um golpe de estado que veio a por fim em seu mandato, foi deposto por Sargento Garcia com a ajuda do exército que se sentiu ultrajado ao ver um Maricón no poder, Garcia que tinha filiações com os Los Campesinos Maconheiros de Urubamba viu ali a oportunidade de estabelecer o primeiro governo Maluco Beleza das Américas, que foi encabeçado por Ramirez Maradona, Alfonsin Maradona, Pablo Maradona e Pablo (o mesmo da música do Legião Urbana).

General De Las Bolas abriu caminho com seus canhões até o palácio do governo na cidade na madrugada após as festividades do dia dos plantadores de coca, Ramirez Maradona entrou cabeceando na área, dando um passe de classe pela zaga, cruzou e mandou para Alfonsin Maradona que tabelou com categoria e driblou dois plantadores que não tiveram chance alguma para recuperar a bola, tocou para frente e Pablo que recebeu mandou com categoria encobrindo o goleiro, selando assim a vaga para as quartas de final, que depois foi disputada contra o Vera Cruz, Cochabamba, Santa Cruz e o Boca.

Por condições climáticas e políticas a Bolívia não conseguiu se classificar nas quartas, foi eliminada no exame antidoping onde foram encontradas substâncias ilícitas seus 11 jogadores, incluindo os reservas e equipe técnica e mais o conselho dirigente, por sorte não precisaram apelar para a Fifa e nem para a ONU, foram reinseridos em clínicas de desintoxicação nas margens do belo rio urubamba no Peru, onde experimentaram um período extremamente prazeroso.

Atualmente Ditadura Imperial Saudosista lançou os alicerces para os futuros líderes, cuja personalidade foi moldada na década de 50 em meio a estes acontecimentos.

[editar] Bolívia moderna

Não existe Bolívia moderna. O Brasil ganhou a Bolívia em um jogo de truco. O presidente, Evo Morales, aprovou um projeto em que todas as crianças bolivianas a partir dos 6 anos de idade podem cheirar cocaina.

[editar] Economia

A avançada ferrovia boliviana.

Os principais produtos da Bolívia são:

  • Sementes de coca;
  • Folhas de coca;
  • Coca refinada;
  • Charangas;
  • Lhamas;
  • Alpacas;
  • Imigrantes ilegais do Bom Retiro em São Paulo;
  • Flautistas;
  • Pablo na canção da Legião Urbana;
  • Outro Pablo que é o Pablo Escobar que na verdade nem é boliviano;
  • Gás da Petrobras;
  • Usinas da Petrobrás;
  • Engenheiros da Petrobrás;
  • Companhia de gás da financiada Petrobrás;
  • Estradas financiadas pela Petrobrás.
  • Administradores de Sistemas Operacionais Windows;
  • Políticos;
  • Bolivianos;
  • Entre outras coisas que ninguém que saber.

[editar] Petrobrás

A Petrobrás insistiu em produzir gás na Bolívia, mas o Zacarias, aliás, o Evo Morales não quis deixar. Ele prefere guardar tudo para ele mesmo, já que ninguém na Bolívia tem dinheiro para comprar um carro ou um fogão.

Por isso que a Bolívia é apelidada de País-Peido. Já que só tem gás e coca.

Os bolivianos falam que os brasileiros são imperialistas porque extraímos uma merda de gás que nem eles conseguem extrair, e mal tem a percepção que o único país no mundo que compraria gás naquele buraco é o Brasil.

[editar] Geografia

Bolívia... Muito nada.

É um ex-país, atualmente chamado de Santa Cruz de la Sierra, localizado no Centro-Oeste do Brasil, perto da Argentina, do lado esquerdo da Colômbia e encostadinho bem agarrado com o Peru.

A maior cidade boliviana é o bairro do Bom Retiro, em São Paulo.

[editar] Subdivisões


[editar] Política

Presidente da Bolívia no Brasil.

A Bolívia ao mesmo tempo que é um país aliado da Venezuela sob o modelo comunista ditatorial soviético na luta anti-americana, é um estado subordinado à União (Brasil). Ao mesmo tempo que Evo Morales é o Presidente de lá, fode o Lula e proíbe a Petrobrás de explorar gás, Lulinha que já foi o Presidente de lá (pois ele é o Presidente do Brasil, e Santa Cruz é um estado do Brasil) e não pode haver proibição de exploração, pois a Petrobrás é uma estatal.

Logo a Bolívia é mais um dos casos místicos do grupo das Histórias sem nexo vindas da Caixa de Pandora, Rio Branco, Acre, Plácido de Castro.

[editar] População

A miss Bolívia. Não nasceu na Bolívia, e está numa praia... Só assim para existir alguma boliviana bonita.

De acordo com o IBOPE (Instituto Boliviano de Pesquisas Estranhas) a população boliviana é constituída de 60% de maconheiros, 15% de maconheiros cheiradores de coca, 10% de maconheiros tocadores de charangas, 5% de maconheiros vendedores de maconha e 30% restantes de maconheiros filhos de mãe solteira que não lembram quem é o pai pois estavam fumando maconha.

Na verdade todos sabem que 120% da população boliviana se encontra em solo brasileiro, pois além da cocaína eles também trazem suas mundiças (mulheres, se podem ser assim chamadas), onde as mesmas emprenham feito coelhos dando nascimento a 2-3 filhos por deportação.

Flag-map Bolívia.png Bolívia
HistóriaPolíticaSubdivisões
GeografiaEconomia
CulturaTurismo
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas