Sexo oral

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Boquete)
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Livrobase.jpg
A Desciclopédia possui um livro sobre esse assunto em sua biblioteca: Como fazer um boquete (quase) perfeito
Cquote1.png Você quis dizer: Boquete? Cquote2.png
Google sobre Sexo oral

Cquote1.png Experimente também: Sexo anal Cquote2.png
Sugestão do Google para Sexo oral

O dito cujo!

Cquote1.png Adoro! Cquote2.png
Qualquer um sobre sexo oral.
Cquote1.png Vocês vão ter que me engolir! Cquote2.png
Zagallo sobre sexo oral.
Cquote1.png Minha garganta arranhaaaaa Cquote2.png
Ana Carolina sobre sexo oral.
Cquote1.png O sexo oral não pode ser considerado relação sexual porque não há penetração da vagina, bem como no caso de sexo anal, assim sendo não se caracteriza o estupro... Cquote2.png
Jurisprudência do STF de acordo com o código penal vigente sobre sexo oral.
Cquote1.png Agora não meu filho! Seu pai e eu estamos conversando! Cquote2.png
Sua mãe sobre sexo oral.
Cquote1.png Na União Soviética, o boquete paga VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre sexo oral.
Cquote1.png Uma vez fazendo, fazendo até morrer! Cquote2.png
Corintiano sobre sexo oral.

Introdução[editar]

Jogadores praticando um Boquete para relaxar enquanto não começa o jogo

Popularmente conhecido como boquete, chupeta, tocar flauta de carne e muitas outras denominações, o Sexo Oral é o famoso ato de levar o orgão genital do parceiro, ou parceira, à boca (ou cair de boca no órgão, também pode ser), fazendo movimento de "vai-e-vem" em tal localidade, proporcionando prazer e satisfação ao dono (a), muitas das vezes levando-o (a) ao famoso orgasmo, que nem sempre é muito agradável, ainda mais na boca (ou não, depende muito da pessoa, tem algumas até que gostam). Tal arte é praticada desde muito tempo, sendo que o seu modo básico de realização pouco se modificou desde a sua invenção (que ainda se discute muito como é que aconteceu), mas que continua sendo muito difundido e não conheço ninguém que reclama do modo como ela é feita. Tanto um hétero quanto um puto, todos adoram.

Praticado por um enorme contigente de pessoas no mundo, não conheço um ser vivente que desprezaria receber essa dádiva de uma boca sensual (principalmente uma que saiba fazer o serviço direito e sem reclamar de nada durante o ato). O Sexo Oral atua como um verdadeiro substituto ao sexo convencional (o famoso "rala-rola"), podendo ser realizado em todo e qualquer ambiente (e rapidamente), desde com muita descrição, claro (coisa que dificilmente pode acontecer durante um sexo convencional). Dentro de um carro, no banheiro, na piscina, o boquete tem um leque de opções de locais de realização, pelo fato de somente necessitar de um corpo que contenha um órgão para a prática (vale até o vibrador) e um praticante da ação (que pode ser qualquer um, até mesmo VOCÊ Sexo oral).

Origem[editar]

Uma possível origem do sexo oral.

Há controvérsias na real origem dessa tão útil e prática variação sexual, pelo fato que desde que nascemos já nos deparamos com ele rolando solta por aí. Desde a pré-história isso já se mostrava presente, sendo que algumas dessas ações eram talhadas nas pedras (os famosos desenhos pornográficos rupestres), que deram origem aos primeiros contos pornográficos da história, já que além de esboçar o ato que hoje conhecemos como Boquete, mostravam também o sexo em sí (sem falar das comuns zoofilias que também por alí rolavam, mas tudo bem). Porém, ainda se tem dúvida sobre isso, por não se saber se o ato era realizado para a obtenção de prazer (como é feita hoje), ou somente para tentar engravidar a mulher por um outro buraco (da mesma forma que todos os lugares levam a Roma, toda a porra todo o semên deveria ir para no óvulo).

Depois disso vieram os gregos, nesses sim já podemos confiar tal proveniência, tendo em vista que eles eram um povo totalmente pervertido e sem nenhum escrúpulo (principalmente os que moravam em Esparta Atenas). Lá a sacanagem era geral e ninguém era de ninguém. Os puteiros viviam lotados, as putas Profissionais do Séquiço se vendiam a preço de banana ou por uma banana, não se tinham (pelo menos não muitas) DST's e todo mundo tinha vários parceiros sexuais, sem falar que o ato entre pessoas do mesmo sexo ser liberado (ui!) e não ter nenhum tipo de preconceito. E se tal liberação era assim, não é de se duvidar que acabasse sendo descoberta essa "fugere" da vida sexual, para variar um pouco do simples ato do tira-e-mete, fazendo isso em outros locais pouco explorados para a libido.

Se até eles fazem, porque você não pode, homem?

Mas uma população que tem dado, e muito (ui!), o que falar também são os Arebaba hindús, como os prováveis inventores do Boquete. Organizados do jeito que são (ou não, somente observando a imundície que é a Índia), os hindús registraram todos os seus conhecimentos pervertidos sobre o ato sexual em seu livrinho indecente, o Kama Sutra. Neste best-seller mudial, o sexo oral é mostrando em pequenas figurinhas pintadas a mão, dizendo como, quando e porquê fazê-lo; além dele, há mais de oito mil posições diferentes para você proporcionar ao seu parceiro (a) uma coisa diferente a casa noite que vocês estiverem juntos, sendo que nenhuma posição, hoje, que se pensa ser "nova", na verdade é, com certeza ela já foi patenteada e catalogada nesse livreto hindiano e imoral (e deve ser a posição mais velha do mundo, como o "papai-e-mamãe").

Inclusão social[editar]

Sexo oral faz bem a saúde! Tá esperando o que pra fazer? (use o seu portuñol para ler).

Eu lhe pergunto, meu caro Sexo oral, em que século nós estamos? Ou melhor, a que século você diz que pertencer? Na Idade Média, com sua "Caça as Bruxas" e Inquisição? Na Idade Clássica, com seus deuses olímpicos, lendas e tudo mais? Ou na era da facilidade, e do acesso mais rápido a toda e qualquer tecnologia? Pergunta difícil, não é? Mas vou ter de ser realista com você, estamos no Século XXI e vivendo uma grande Revolução Industrial Social. Conceitos machistas e preconceituosos hoje já não estão mais com nada, sem falar que isso já é considerado como crime em muitas localidades (incluíndo aqui no Brasil). Ideias mudaram, e as que levam em conta o cunho sexual também sofreram as suas alterações (mesmo que pratica ainda continue a mesma de sempre). Então deixe de pensar que só porque você tem um pênis entre as pernas isso signifique que só ela deve realizar o sexo oral.

As mulheres estão, a cada dia, ocupando mais e mais o seu espaço merecido (e por muito tempo não permitido), portanto, pare de se fazer de "gostosão", pois isso deixa você com mais cara de idiota do que o normal. Acabaram-se aquelas coisas de que a mulher só deve abrir as pernas para o homem se aliviar, agora elas que querem que o homem abra as pernas que começam a ficar no comando, se não isso, pelo menos elas querem ter a vez delas também. Se você gosta de receber um bom e bem feito oral, aprenda a retribuir da mesma forma que ela tenta fazer o máximo para que o seu prazer seja garantido, não tenha dúvida de que, da mesma forma que você se diverte na cama, ela também quer se divertir, nada de só você sair ganhando enquanto ela só fica se sentindo mais e mais frustada, por não ter um homem que não lhe dê nenhum prazer, isso é humilhante para nós.

Você não quer correr esse risco, não é?

É difícil a mulher chegar a um orgasmo, tão difícil quanto procurar o bendito ponto G, que muitas (ou todas) dizem ter (mas que também nem fazem ideia de onde fica). Mas pior para elas será em ter um homem do seu lado que tenha nojo de meter a boca no orgão sexual dela (ui! que meda!), sendo que ela não pode ter nenhum nojo ao enfiar o seu na boca dela, principalmente quando você a força a fazer isso (como os trogloditas faziam na Era das Cavernas). Se queres uma coisa bem feita faça você mesmo faça por merecer, e uma dica é dando-lhe esse prazer, que você (já há muito tempo) vem rebendo (ou não, se você foi virgem). Se no "entra-e-sai" propriamente dito você não consegue nem sequer fazê-la gemer, experimente o oral, vai que você tem mais experiência em dar prazer a ela com a língua do que com um pau (ninguém é perfeito, oras, mas pelo menos você satisfaz a sua gata, isso que importa).

Ela pode até achar estranho no começo, já que o mais comum era que SEMPRE ela fizesse isso em você, mas com certeza, com o tempo, ela vai acabar relaxando e, que sabe, até gozando com facilidade por isso, e vai (com certeza) lhe agradecer no final. Se é bom para você, com certeza para ela também será, mas para que tal ocorra, você tem que tentar e não ficar com nojinho, senhor 02 tirar esse negócio de nojo da cabeça. Mas se a dúvida é COMO EU FAÇO ISSO?, acalme-se, esse será o nosso próximo tópico e servirá tanto para você quanto para ela também.

Como praticar[editar]

Praticando sexo oral com a censura um cachorro-quente.

Abaixa a calça que eu vou te mostrar Muito simples. Primeiramente, escolha o ambiente adequado para que tal ação ocorra, a diferença entre o boquete e o sexo é que ele contém bem menos frescura para a sua realização do que o seu irmão e parceiro "completo" (além de também ser um "a mais" entre quatro paredes). Mas não pense em simplesmente jogar a pessoa, em quem você quer praticar o ato, no meio de um parquinho movimentado, ou de um terreno abandonado (com riscos de pegarem dengue), e achar que vai rolar alí mesmo e ponto final (isso tá mais para um estupro do que para um simples e gostoso boquete). Dê preferência a locais mais calmos, com pouca iluminação e que dificilmente vocês possam ser atrapalhados (mas nada de motel, a não ser que tenhas tempo, lembre-se que o boquete é bem mais prático e de fácil manipulação, o que não requer muitos gastos financeiros).

Encontrando tal local (que, uma dica, dentro de um carro já seria perfeito) vá para o próximo ato. Foque na pessoa com quem você está. Esqueça (pelo menos um pouco) dos problemas que vivem lhe enchendo a paciência, e lembre-se que está do lado de alguém que gosta (ou de alguém que apareceu alí do nada e que você resolveu pegar, já que não tinha mais o que fazer). Como se fosse as preeliminares da Copa do Mundo, beije-a com muito carinho, mantendo-se um pouco a distância, só que toque no cabelo ou no pescoço (afinal, você ainda não sabe o que vai rolar). Se ela permitir, já apalpando outras partes do corpo, como a cintura, braços e (finalmente) os seios. Da boca, vá descendo para o pescoço, dando pequenas mordidas por ele (mas nada de deixar marcas, isso já é vergonhoso). Se ela consentir (sempre depende dela) vá baixando aos poucos, chegando com a boca aos seios, mais tarde (aí sim) vá para mais embaixo.

Uma boqueteira profissional.

Se o seu trabalho estiver bem feito até o momento (e ela ainda não tiver descido a mão em você), com certeza um belo oral sairá daí. Desabotoe com cuidado o que ela estiver usando (isso se tiver algum botão), e vá beijando desde o umbigo até onde o bicho pega (literalmente). Desfaça (ou disfarça) a cara de nojo que você pode acabar tendo (se for a primeira vez), ou feche os olhos (caso seja tudo muito assustador pra você), e comece com pequenas lambidas na região no sentido norte-sul no sentido que preferir e que ela gemer mais. Adequecem-se a uma posição agradável, ninguém quer ficar com dores na coluna depois disso, ou ter uma câimbra no meio da brincadeira. De preferência, mais uma dica, (se for em um carro que tiver rolando mesmo) pode ser no banco de trás do veículo, já que o espaço e maior e permite que ela fique deitava (você que se vire).

Propaganda ressaltando a importância do sexo oral (ou não).

Aí, meu camarada, se você chegou até aqui, faça o que achar melhor para que ela chegue até o máximo dela, fazendo o que for possível para isso. Use o dedo, um vibrador, o próprio pau, ah, sei lá, invente o que aparecer (mas nada de muito bizarro). Mas lembre-se, tudo com muita moderação, afinal vocês estão dentro de um carro (ou sabe-se lá onde) e um flagra pode acabar acontecendo, lembre de deixar o vidro um pouco aberto para que os vidros não embacem. Tente fazê-la enlouquecer com essa nova jogada, para que ela jamais o esqueça (sendo que, depois disso tudo, acho bem difícil, a não ser que isso já nem seja novidade pra ela, mas não custa nada tentar, não é?).Esta internet é um espaço que se coloca tudo e sem consideração da liberdade que qualquer pessoa de qualquer idade pode abrir e curtir o que está ali posto. Acredito que o mundo de liberdade e de comunicação tão aberta transforma o pensamento das pessoas, especialmente os de formação fracas e poluídas, de famílias pobres e desprotegidas. Ao ver tal conteúdo explode e pode passar a ser uma bomba.

O oral no mundo globalizado[editar]

O sexo oral na política, para melhorar a relação entre eles.

Por se tratar de algo tão prazeroso (e, hoje, muito necessário), o sexo oral acabou por se expandir para outros ramos e negócios, aproveitando a onda de ereção crescimento da tão conhecida Globalização. Hoje, o sexo oral já é um diferencial nesse mundo em que a rapidez das coisas poucos satisfaz as pessoas, principalmente aquelas que são mais acostumados com o sexo entre quatro paredes. Por ser algo que pode ser feito em qualquer cantinho, de fácil processo e de satisfação garantida (caso bem feito, claro), o famoso boquete conseguiu ser o mais novo empreendimente do ramo sexual, o que provocou uma revolução principalmente no campo das putas Profissionais do Séquiço, sendo que uma que não realize tão serviço é taxada como atrasada e acabar perdendo clientes e ótimas gorjetas, se comparadas com suas amigas realmente boqueteiras sem frescurar pra tal ato.

Além disso, ele também é muito requisitado pelos casais mais ocupados com os seus mais diversos afazeres contidianus, e que, por isso, não tem muito tempo para dar um prazer maior um para o outro e vice-e-versa, sendo que o Sexo Oral acaba sendo a salvação para os mais diversos casamentos de hoje, que beiram ao caos total. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE (que nesse caso, pela primeira vez, não está errado), pessoas que realizam um bom oral no seu parceiro (a) tem mais chances de arranjar um casamento com ele (a), menas chances de levar um belo par de chifres e muito mais chance de que o seu casamento dure para a vida toda, afinal, se for para receber essa "bonificação" durante toda uma vida, quem é que não gostaria de arriscar um casamento assim? É uma das coisas a se pensar, meu caro amigo (e pense muito bem, ok?).

Até as estátuas já aderiram ao hábito.

O nome se popularizou na boca do povo, sem falar que mundialmente ele também tem o seu status. Para atrair a clientela (e não falo somente para o ramo sexual), os empresários usam do nome "Boquete" (que é menos direto do que Sexo Oral, que visa, óbvio, ao sexo) para promover os seus produtos e serviços, mesmo que tal atendimento não tenha como objetivo o prazer do cliente, mas somente a compra e venda de um simples produto ou serviço (ou não, nunca se sabe). Transportadoras, advogados, pontos de puteiros turísticos, tudo hoje se aproveita da explosão orgásmica (literalmente) e da proliferação dos atos orais, oferecendo aos seus clientes um atendimento prazeroso e com total satisfação de ambas as partes, mostrando que esse ramo (o de se utilizar do nome, não de praticar o ato em si) só tende a crescer, como já está crescendo assustadoramente em nossa era globalizada e interligada. [1].

Especialmente na política, o boquete já mudou a história do mundo, só que de uma forma negativa, pra variar. Se Monica Lewinski não tivesse chupado o "big stick" do Bill Clinton, George W. Bush não teria sido eleito, o Afeganistão e o Iraque nunca teriam sido invadidos, e a situação do Oriente Médio estaria mais calma. Ou seja, Mônica chupou e acabou mudando o mundo para o pior que hoje ele se encontra! Terrível, não? Sem contar Mônica Veloso e outras eminentes praticantes da modalidade do sexo oral político! Por isso, pense bem antes de tal prática (ou em quem vai fazer), afinal, mesmo que tenha males que venha para bens, também tem bens que vem para males (e isso não é bom para a fama do Sexo Oral como algo bom). Aprecie com moderação (SEMPRE!).

Entre quatro paredes[editar]

Barbie TENTANDO fazer um boquete no Ken (inutilmente, pois tal como Seiya de Pegasus, o Ken é castrado).

Você está cansado daquela rotina de somente "enfiar-gozar-tirar" que aprendeu no tempo dos seus avós, ou até mesmo com os seus avós (WTF?)? Quando tudo começa a cair na rotina, o sexo já se torna enjoativo, é que percebemos que algo não está certo. E quando algo não está certo o que é que geralmente fazemos? O mais fácil, mudamos de parceiro (a) com quem estamos. E assim vamos variando a coisa, até que chegue um determinado momento em que ninguém mais tem o que ensinar, e ninguém mais tem o que aprender (até as folhas do Kama Sutra tem um limite finito). Mas, os seus problemas se acabaram-se! É para isso mesmo também, quebrar essa rotina entre os casais, que o Sexo Oral está aí, para dar um "tchan" a mais na vida dos que já estão a uma léguas juntos, que podem acabar se separando se nada de novo vier a ocorrer.

Devido a sua forma prática, o sexo oral deve, ou melhor, tem de ser bastante difundido entre os casais e praticado por ambos, sem a menor preocupação. Tenha certeza de algo, isso já salvou muitos casamentos (e pode até salvar o seu, caso esteja em maus lençóis atualmente). Apesar dele ser um "sexo bem mais simples" do que os que vocês estão acostumados, ele pode entrar como um complemento (ou se preferirem, um diferencial) na cama, o que aflora desejos mais primitivos, garantindo a permanência do lindo casal de pombinhos, que estavam quase a se degladiarem, por causa da mesmisse de suas fodas relações sexuais.

Outras variações[editar]

Agora uma zoofilia oral.

É claro que tudo que é demais enjoa um dia, e com o sexo oral não é diferente. Aprendamos uma coisa, apesar de "Sexo Oral" e "Boquete" parecerem ser a mesma coisa, eles tem uma grande diferença entre si. O Sexo Oral explora todas as zonas erógenas do corpo da parceira (o) (nesse caso eu me refiro àquelas localizadas abaixo da cintura), como entre as coxas (próximas aos órgãos), um pouco acima dos pentelhos pubianos, e, porque não?, próximo a válvula de escape. Já o boquete se concentra em uma simples área, que é o órgão sexual em si.

Façamos o seguinte, Boquete é bom? É, sem dúvida. Mas o Sexo Oral é ainda muito melhor, pois explora muito mais do que o corpo tem a oferecer. Para complementá-lo temos disponíveis outros modos de práticas, pouco difundidos, mas que nada do que um bom merchan "boca-a-boca" não resolva, podendo acabar por se tornarem o mais completo sexo oral já feito. Acompanhe-os e experimente-os:

  • O corpo, principalmente o do homem, é um poço de prazer. Você, mulher explore outras áreas. Ao invés de dar uma bitoca no pênis do parceiro, também é possível roçar a língua nas bolas dele (mas peça, pelo amor de Odin, que ele se depile antes de tal coisa, nem sempre é agradável aquela "Floresta Amazônica" lá embaixo);
  • A posição de ying e yang 69 também é uma posição muito agradável, pra quem quer variar um pouco do, já batido, "papai-e-mamãe". Assim, cada um faz o seu serviço separadamente no companheiro (a), mas recebe (na mesma hora) o seu benefício por tal processo;
  • Bom, mas nem sempre se tem a companhia de alguém. Para os momentos de solidão é que existe a Autofelação (ou "autoboqueteamento"). É uma forma de praticar o Sexo Oral sozinho (não me pergunte quem foi o idiota criador dessa joça), basta apenas você ter um órgão sexual e ser um contorcionista nato. Observação: pessoas idosas ou com hérnia de disco, isso não é recomendado para vocês.

Outros nomes para a mesma coisa[editar]

Nota: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

  • Chupeta
  • Lubrificar a vara
  • Croquete
  • Fazer igual a Tessália
  • Ball Cat
  • Lambida de churros
  • Sopradinha
  • Chupadinha
  • Chupisco
  • Dá um beijinho, vai...
  • Mamada
  • Ordenhada
  • Escovar os dentes
  • Gulosa
  • Cair de Boca
  • Felação
  • Tereza beiçuda
  • Limpeza de pele
  • Broche (em Portugal)
  • Garganta profunda
  • Gargarejo
  • Chamada para Brochelas.
  • Chico Lopes (para entender, repita a expressão várias vezes...)
  • Gagal
  • Gloves gloves
  • Blowjob
  • Broche
  • Spring Love
  • Glu glu
  • Mônica Levinsk
  • Baba ovo
  • Bolada no queixo
  • Cabeçada no céu da boca
  • Falar no microfone
  • Tocar a flauta de carne
  • Conversar com o nervoso
  • Bola Gato
  • Kelvi
  • Tocar a clarineta
  • Basquetinho (fazer o movimento com a mão ajuda a entender)
  • Boca de Pelo
  • Gargarejo com leite
  • Chup Chup
  • Grommer
  • Bobó
  • Gravação
  • Alô som
  • Lambe Cano
  • Bola Gato

Garganta profunda segundo a Wikipédia[editar]

Depois nós é que somos os desbocados e sem vergonhas!

Artigoeducativowiki.jpg

Galeria[editar]

Ver também[editar]