Boudica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
GuardasInglaterra.jpg GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de Câmara dos £ordes.

Certamente, paraguaios, franceses e alemães odiarão este artigo!
Rainhavitoriapre.jpg
Luteroaaaa.jpg Este artigo é relacionado à história.

Ele conta o que aconteceu desde a pré-história até os tempos quase atuais.


Cquote1.png Mulher de preto, qual sua missão? Cquote2.png
Soldados celtas para Boudica
Cquote1.png Entrar na cidadela e deixar corpos no chão Cquote2.png
Boudica para os celtas
Cquote1.png Mulher de preto, o que você faz? Cquote2.png
Soldados celtas para Boudica
Cquote1.png Eu faço coisas que assustam o centurião Cquote2.png
Boudica para os celtas
Cquote1.png Pô Boudica, isso não rimou! Cquote2.png
Soldados celtas para Boudica
Cquote1.png Rimar é coisa pra mulherzinha, cacete! Cquote2.png
Boudica para os celtas

Patricia Pillar contra os romanos

Patricia Pillar Boudica (Conhecida também como Botica, Butica, Boteca, Bodeca, Bodica, Boadica, Bodicéia, Boadicéia, Bonilcéia, Marinete, Boanéia, Boléia, Boaréia, Boleia, Bodoca, Bunduca, Bunduda, Bodicia, Borréia, Borrária, Jorge Bornhausen, Bornélia e outros milhares de nomes) foi uma rainha celta muito macha, que combateu os romanos. Ruiva, 2 metros de altura, forte como um touro (ou uma vaca) e armada até os dentes, Boudica não teve medo dos romanos, apesar de sua tropa ter apenas 13 pessoas enquanto os romanos tinham milhares de soldados. Morreu na batalha, como um verdadeiro homem.

História[editar]

Boudica liderando as tropas celtas

Criada a ovomaltino e leite com pera quando era uma menininha inocente, Boudica foi tirada das mãos de seus pais aos 6 anos, sendo levada ao BOCE (Batalhão de Operações Celtas Especiais). No batalhão ela aprendeu a ser macho. Voltou para sua tribo, na Inglaterra, onde liderou a tropa de elite contra os romanos. A partir daí, a história de Boudica se resumiu a suas coisas: Cerveja e guerra. Boudica lutava, bebia, lutava, bebia, lutava, caia, levantava, lutava, bebia, caia, levantava, caia, levantava, lutava, bebia, lutava, bebia... Isto durou alguns anos, até Boudica pedir para sair e morrer como um bravo guerreiro. Na verdade mesmo, Boudica morreu de cirrose, mas fica mais heroico dizer que ela morreu batalhando.

As batalhas[editar]

De acordo com os historiadores de pubs, Boudica esteve envolvida em milhares de batalhas. O número exato ninguém sabe, afinal, tinha dias que Boudica entrava em 10 guerras. Quando entrava em uma batalha, Boudica recebia o espírito de Cú Chulainn, e mandava os romanos tomarem nos respectivos Cús Chulainns. Mesmo com uma tropa com poucos homens (Boudica era o mais macho da tropa), os celtas derrotaram os romanos em várias batalhas, porém na última e decisiva, o grande líder Boudica morreu e os celtas ficaram perdidos como patos no brejo. Era o fim para esta tropa.

O mito[editar]

Boudica ensaiando no É o Tchan!

O nome Boudica já bastava para assustar todos os romanos. De fato, era um nome feio e assustador para se dar a uma pessoa. Durante muito tempo, a grande Boudica colocou medo nos invasores romanos. Vários motivos podem ser destacados: Boudica era uma mulher muito grande, que derrotou sozinha 300 romanos em uma batalha, tinha braços musculosos, cabelos de fogo, um ronco destruidor e era muito mais macho que qualquer romano de toga. Existiam também os romanos que acreditavam que Boudica era o Hulk, mas em versão macho. Quando morreu, todo o mito havia sido extinto, mas Boudica saía da vida para entrar pra história.

Ver também[editar]


Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!