Brand New

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Arband.jpg

Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.
Certamente, fãs idiotas alienados odiarão este artigo!!

Hitler curtindo um som do Fresno. Brand New é emo.

Se você não respeitá-lo(a), um deles chamará o Adolfinho para lhe transformar em purpurina.
Cquote1.png Você quis dizer: Taking Back Sunday Cquote2.png
Google sobre Brand New

Cquote1.png HEREGES! Cquote2.png
Igreja Católica sobre Brand New.
Cquote1.png Por serem emos? Por favor, joguem-os na fogueira, então! Cquote2.png
Qualquer um sobre Brand New
Cquote1.png São indies, mas levemente mais depressivos, o que os torna uma espécie de indiemos Cquote2.png
Comentarista da MTV sobre Brand New.

Brand New é uma banda de jazz-emo e heavy emo pernambucano - classificada pena NME como indiemo - de Arkansas, Estados Unidos, que, assim trevos de quatro folhas, brotou do nada e desapareceu do nada. O surgimento em nada se assemelha à sorte de um trevo de quatro folhas - já o desaparecimento... Muitos afirmam que a banda na verdade é um cover do Taking Back Sunday, ou mesmo um projeto paralelo dos membros do TBS que nas horas vagas tocam no Brand New, mas até hoje tal disposição nunca foi comprovada. Um dos maiores feitos da banda foi feito pelo vocalista, que conseguiu ser corno para um integrante do TBS, algo digno de destaque. Negativo, claro.

História[editar]

Jesse Lacey mostrando como ele manja dos paranauês de tocar guitarra.

O nome da banda surgiu inicialmente por todos simplesmente os anunciarem como brand new band ainda no início da carreira, 20 anos atrás. Hoje eles ainda são chamados assim por pura ironia, que não tem mais graça - nem mesmo para os fãs, já que os poucos que ficaram pós era emo já estão ocupados demais trabalhando como garis em algum lugarejo dos States para se ocupar com o entendimento de ironias. Outros não entenderam por causa do baixo QI mesmo. Essa ironia mostra a ansiosidade do mundo do rock para que eles desistam e virem amish por definitivo, já que sempre flertaram com a ideia de ser lumbersexual. Manchester Orchestra agradeceria essa retirada deles - seriam menos emos disfarçados de indies no mercado da música.

Eles são conhecidos pelos nomes que são maiores do que a própria duração da música. Nomes geralmente legais como How I Miss Mr Sandra Who Made Me Stop Worrying About The Catapult That Would Me Bring Into A New World Of Full Depression As A Plancton In The Middle Of a Alternative Woodhouse que são extremamente comerciais e realmente entram na cabeça de qualquer , especialmente se ele for um dos mais assíduos. Os nomes das músicas vinham abreviados mesmo em seus LPs, e os CDs na verdade eram pacotes para comportar o folheto interno com os nomes de todas as músicas sem abreviações - o que limitou as compras da versão física via internet, já que seria mais barato para um brasileiro trazer a banda para tocar ao vivo em vez de comprar o CD importado dos EUA.

O grupo conseguiu emergir ao sucesso na esteira da era emo, mas usaram uma tática mais refinada. Assim como a Lacoste está no mesmo ramo da Citycol na venda de camisas, é óbvio que uma é para pessoas mais refinadas e a outra não (ainda que no Brasil os favelados usem mais Lacoste do que os próprios ricos, mas isso é outra história), o Brand New queria fazer isso com emos. Buscou atrair os mais metidos a intelectuais, com músicas cujas letras eram pseudo-cults - no máximo alguma digna de ser escrita por um nerd em profunda depressão antes de um suicídio. Para isso bastou fazer uso de palavras menos conhecidas e expressões em francês, dificultando a vida de gurias retardadas de 13 anos de idade que estavam procurando novas bandas emos para ouvir após se cansarem das viadagens de Fall Out Boy.

É notória a fama que eles possuem por gravar fitas com gravações e mandarem para os amigos nos últimos minutos do aniversário deles, como presente especial - que são rapidamente adaptados para pesos de papel, de modo a evitar frustrações por gritarias e músicas que deixariam qualquer um em uma depressão de 46 anos, muito mais azar do que quebrar um espelho. Será que pelo menos nesse spresentes eles colocaram algum pensamento positivo ou cantaram Parabéns pra Você em ritmo de marcha fúnebre? Nunca saberemos. O importante é que os integrantes também deitam no formol para tentar aparentar sempre a mesma imagem jovial de 2003 - mas a certeza de algo que mantiveram desde 2003 foi a baixa qualidade nas músicas.

Treta com o Taking back Sunday[editar]

Seria uma reaparição do Brand New em um modo mais alternativo?

Você, fã de Brand New, deve estar furioso pelo tanto que Taking Back Sunday foi citado neste artigo. É fato que um não viveria sem o outro, e, obviamente, nessa relação a fêmea é o Brand New, já que desde sempre o TBS fodia com o BN. O lado bom é que foi a dispensa de Jesse Lacey do TBS que possibilitou a criação do Brand New. O lado ruim é que todos só lembram de Lacey como integrante da banda - talvez pelo fato dos berros desse ser humano depressivo serem tão marcantes que ninguém nem consegue prestar atenção nos demais membros da banda, só nele...