Breves

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Nunca vou aí!!... Cquote2.png
Coca-Cola sobre Breves
Cquote1.png Nunca estaremos aí... Cquote2.png
Telefone, internet banda larga e Sky sobre Breves
Cquote1.png Pois é. Cquote2.png
Chico Buarque sobre Breves.
Cquote1.png Nunca fui lá... Cquote2.png
Lulu Rebelão sobre Breves.
Cquote1.png Breeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeveeeeeeeeeesssssssssssssssssss Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Breves
Cquote1.png Roubaram meu fígado, ai!! Cquote2.png
Turista sobre Breves
Cquote1.png Buá!!! Eu também quero!! Cquote2.png
Doth Custódio sobre a cidade de Breves
Cquote1.png Eu também...! Cquote2.png
Charão sobre Breves

Breves é a cidade das piores prostitutas da Ilha de Marajó. Breves é a única cidade do mundo (não só do mundo, mas da Bahia) que completa aniversário do avesso: hoje está com 159 anos, ano que vem completa 158, depois 157... até chegar no 0, quando sumirá do mapa. "Não podemos correr o risco de desapontar o Google", disse o prefeito em exercício pela praça. A contagem começou no ano de 1500 quando Antônio Vieira se fudeu viveu na Ilha, tentando comer evangelizar os selvagens que até hoje vivem por lá...

História[editar]

Panorama de uma desenvolvida rua de Breves.

Com base na TV local, do prefeito e da Rádio Local, também do nobre capitalista, Breves foi fundada em 14.000 A.C., Adolph Hitler Rebelo Furtado da Silva (AHRFS), e partir daí tudo que surgiu na cidade, portanto, foi ele que fez. Bancos de praças, não é sua obra, por que não tem tempo para descansar e ficar sentado, principalmente num banco dessa cidade, o que lhe rendeu o apelido japonês carinhoso de NunkTaki.

No início da Era Comum ou seja lá o que possuía AHRFS, inventou, do nada, do nada mesmo, as madeireiras, as quais não possuíam machados nem motosserras, por isso eram sempre liberadas pelo IBAMA (o qual já existia, como se sabe, desde que o mundo é mundo). O inventor, dessa vez, pensou, pensou, pensou e pensou, mas não conseguiu inventar o machado, que depois viria a ser o motosserra. Mas sua TV local, afirma, que foi seu bisavô que o inventou...

Luiz Rebelo, mesmo nunca tendo ido a uma escola, para estudar, já escreveu 5 livros: Como Roubar 1, Como Roubar 2, Como Roubar 3, Como Roubar 4, e, recentemente, quando foi aprovado por 5 votos a 4, no Conselho do Fundeb, escreveu Como Roubar usando 5 otários.

Geografia[editar]

Breves não possui nenhum lixeiro ou latas de lixo, o que levou a demarcarem a cidade em locais estratégicos onde não se poderia jogar lixo. Assim geoferenciou todas as ruas e não colocou nenhum lixeiro. O fedor é horrível, atraindo diversos tipos de urubus em carnavais fora de época.

Em época de carnaval e procissões imensas regidas por um bispo dos skin-head (careca que gosta de Skin) a cidade fica infestada de ratos silvestres e baratas silvestres.

Economia[editar]

O território de Breves foi comprada por 10 kg de frango, 25 kg de farinha, 2 lata de óleo diesel e 50 gramas de café (em pacotes de 10 grama), sendo este até hoje o lastro da economia local.

Por muitos anos a prostituição fomentou a economia local, mas a baixa qualidade da beleza da mulher brevense forçou muitas deles a concederem seus serviços sexual de graça, o que faliu o município em 2010.

Política[editar]

Por muitos anos foi governado pelo escravo alforriado branco, Luiz Rebelo. Rebelo ou Luiz ou os dois, se preferir. Ele é um magnata que por levar Furtado, tem furtado, até Deus com o slogan Deus seja Roubado. Este senhor é dono de 99,99% das terras, dos comércios, dos barcos, dos navios, e das secretarias (incluindo a secretária de edocassão) da região.

Foi sucedido em 2009 pelo prefeito eleito Charão Leão e que, por alguma razão analfabeta foi escrito nas urnas com X, pois os marqueteiros dele achavam que ainda se votava com X nas urnas. Erraram feio e carreteiro somente não perdeu a eleição porque fez uma promessa para Nosso Senhor, também conhecida como Jáder Barbalho.

Segurança[editar]

A delegada, é uma gostosa, que não se acha prostituta, embora o Jornal Nacional tenha dito que em Breves, há uma grande quantidade delas. Todos podem fazer o que quiser e cometer os delitos que quiser.

Educação[editar]

Os professores são os mais educados de Breves, e por isso obedecem fielmente ao prefeito, o qual já mandou arrancar unhas, dentes, salários e CPMF dos mesmos. Mas eles não se exemplam e vez por outra gastam horas falando em frente à casa e aos barcos (que não são poucos).

A classe professorável apoiou o prefeito Xarão Leão, mas antes, impôs uma condição: o nome dele, após eleito, teria que ser escrito com CH (como em Chapolin, Chaves, etc.). O candidato prontamente assinou vários documentos e lavrou de graça no cartório, haja visto que o vice, na chapa, é proprietário de cartórios e criatórios de advogados.

O IDEB do município é o pior do país. Sendo comumente respondido com "O quê?? Sei lá..." perguntas relativas à matemática, gramática, história, economia, geopolítica, química, biologia, direito civil e qualquer outra coisa que não tenha passado na novela.

Comunicações[editar]

Na cidade de Breves existem 3 canais televisivos:

  • TV BREVES: A campeã em puxar saco do prefeito, dos vereadores ou do que merda for da laia do prefeito. Cada novo prefeito é apoiado totalmente por esta emissora. A cada novo prefeito, essa TV passa a puxar saco automaticamente, e quando o prefeito sai, ela já chuta a bunda dele e vai atrás do novo prefeito.
  • RBATV BREVES: Muda de nome a toda hora. Já foi a TV AÇAÍ (kkkkkkkkkkkkkkkkk), TV MARAJÓ, RBA BREVES e agora RBATV BREVES. Sempre com futuro incerto, é como se fosse o filho bastardo da TV Breves. Antes era do contra, depois a favor, depois do contra de novo, agora a favor de novo... Égua!
  • TV AMAZÔNIA: Nunca prestou, nunca presta! Então nem adianta tirar sarro!