Bruno Aleixo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Se vəndalizarish, um bäenfiquista vai atrás də tua mãe

Cquote1.png Sou uma pessoa com objetivos na vida, tenho uma vida que se pode dizer legal, tenho os dois dos melhores amigos do mundo e tenho pessoas de família. O meu canário chama-se Lúcio e meus sobrinhos já são grandes. Tenho uma coleção de chaveiros, tenho carteira de motorista e situação militar regularizada. Cquote2.png
Bruno Aleixo sobre si mesmo

Cquote1.png Porra, Bruno! Cquote2.png
Busto, iniciando qualquer frase dirigida à Bruno
Cquote1.png Cá burro! Cquote2.png
Bruno Aleixo, respondendo qualquer coisa dita por Busto
Cquote1.png O que é um Busto? Cquote2.png
Você, perguntando o que é um busto
Cquote1.png É um Busto. Cquote2.png
Capitão Óbvio, sobre Busto
Cquote1.png Só não gosto do Ramiro, que é repetente! Cquote2.png
Bruno sobre Seu colega de escola
Cquote1.png Não digas isso, menino Bruno! Cquote2.png
Profa. "senhora dona" Maria da Conceição sobre Frase acima
Cquote1.png Na União Soviética, proxeneta é VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Bruno Aleixo
Cquote1.png Pimba! Já apanhaste! Cquote2.png
Bruno Aleixo, ao jogar Street Fighter na consola
Cquote1.png A mim que me importa! Cquote2.png
Bruno Aleixo sobre este artigo
Cquote1.png Se tenho coisas mais interessantes para dizer do que o entrevistado, digo-as! Não tenho culpa que isso aconteça quase sempre Cquote2.png
Bruno Aleixo sobre o ofício do entrevistador
Cquote1.png Calhou cócó Cquote2.png
Bruno Aleixo sobre sorteio de pratos


Bruno Aleixo é a principal febre da internet portuguesa. devido a sua extrema sabedoria (incomum em terras lusas), e capacidade de persuasão. Já com seus 52 anos, Bruno passou por várias experiências durante sua vida, estudou muito (mesmo tendo de aguentar colegas repetentes); fez vídeos de autoajuda, onde abominava brincos, urina, e drogas, o que inclui o Café do Aires; passou várias vezes pelo Brasil; e até apresentou um programa de televisão, na Manuel TV, onde se mostrou um excelente cantor e um exímio entrevistador. Seu trato com as pessoas é digno de invejar David Letterman, sempre atento e gentil com os entrevistados, chamando-os como "cá burro!"

Aleixo e sua coleguinha Olinda, deixando de ser sapatona.

WTF, quem é esse gajo?[editar]

Bruno Aleixo nasceu em 1957, em Coimbra, uma cidadezinha nos rincões de Portugal. Sua aparência, similar a um ursinho de pelúcia feio pra burro, anos mais tarde, inspiraria um famoso diretor de Hollywood que esteve pela cidade portuguesa e o avistou, o plagiando descaradamente, dando a aparência de Bruno a um dos personagens de um filmezinho mixuruca que ele dirigiu.

Nasceu em uma família bem estruturada, com pais muito carinhosos e preocupados. Além disso, se espelha muito em seu tio emigrante, que vive na França, que ajuda o pai na vendima, mas apenas durante os verões. Ele também deseja imigrar, mas em Coimbra mesmo, para seguir dormindo em sua cama. Prova de afeto desse núcleo familar é o Natal, festa onde a família Aleixo, que tranca as portas todas e fecha as janelas, abrindo-as apenas depois da festa dos Reis, para não ouvir as janeiras a cantar.

Aleixo, em várias fases de sua vida.

A vida escolar de Bruno foi cheia de altos e baixos. Tinha certo problema em elaboração de composições, e nas provas, onde Rui Manuel inisistia em colar suas respostas. Gostava muito de jogar futebol, mas não escolhia Ramiro para seu time, pois este é um repetente. A professora, Maria da Conceição, preocupava-se bastante com o menino, lhe dando valorosas lições, como, por exemplo, não atirar pedras em vidraças, não colar, não chamar a Olinda de sapatona, entre outras, sempre correspondidas com um afeituoso "a mim, que me importa!".

Bruno, em uma de suas visitas ao Rio

Após essa fase, Bruno seguiu a carreira para a qual parecia ter vocação desde muito pequeno: a filosofia. Retirou-se na Serra do Buçaco, onde passou a produzir uma série de vídeos, que ultrapassaram, em número de vendas, as obras de Lair Ribeiro, em seu país.Suas palavras, antes de simples ajuda sentimental, apontam uma conduta de vida. Frases como "homens que usam brinco são drogados" norteiam o imaginário português.

Após essa fase, Aleixo passou a enfrentar sérios problemas. Um misterioso ninja, de origem e mandante desconhecidos, passou a assombrar a sua vida. Bruno, com muito medo, pois não podia imaginar quem era a pessoa que queria sua morte (cabe ressaltar que o principal suspeito é Aires, o dono do café, mas há quem desconfie de Busto e do Homem do Bussaco, e também de George Lucas), teve de tomar uma atitude extrema: simulou a própria morte, colocando um saco de batatas em seu caixão, e fugiu para o Brasil, onde tem família.

Aleixo, na sua fase filósofo.

Em terras brasileiras, Aleixo teve como principal objetivo ajudar seu amigo, o Homem do Bussaco, a encontrar um primo desaparecido, o Homem do Mato Grosso, o que trata-se de uma missão bastante difícil. Tempos depois, ocorre sua misteriosa volta à Coimbra.Todos chocaram-se, a ver Bruno diferente, com uma cara de cachorro. Segundo o mesmo, foi causado por um problema com os americanos, um tal de Jorge Lucas, que "foi resolvido com um pedido de desculpas em reservado". Segundo ele, apenas havia pintado o cabelo, mas há quem insinue que ele tenha buscado os serviços de Ivo Pitanguy, o que foi veemente negado, porque é muito caro.

O "plágio" uruguaio.

Nessa nova fase, Bruno, juntamente com seu amigo Busto, passaram a apresentar um talk-show, nas madrugadas de uma TV por assinatura portuguesa. Nele, desempenhava sua grande capacidade oratória, entrevistando vários artistas portugueses, contudo, sempre concluindo ser mais inteligente que os entrevistados. Também demonstrou ser um grande cantor, cantando grandes sucessos do cancioneiro luso-português, como o clássico "Chorando Se Foi", da grande e inesquecível banda de lambada, muito boa mesmo, que se chama... bem, é lambadaaaa! Tudo isso com o apoio de um grande patrocinador, a agência de viagens Mister Cimba, que oferece nos seus pacotes incríveis cafés da manhã com pão e manteiga.

Após terem sido enxotados do canal de televisão, o desespero bateu à porta de Aleixo, à ponto de simular um plágio do próprio programa, para ver se ganhava algum processo, sem resultados. Hoje, Bruno está com seus parentes do Brasil, ainda à busca do Homem do Mato Grosso, mas de vez em quando, entra no MSN para saudar Busto, com um afetuoso "cá burro". Este, por sua vez, passou a trabalhar em um call center, onde passa os dias a falar na internet e fazendo sexo na web cam.

Figurantes Amigos (ou não) de Bruno Aleixo[editar]

  • Busto - Trata-se de uma estátua de Napoleão, que retrata a feição deste quando perdeu a guerra. Começou a trabalhar como assistente de palco do Programa Do Aleixo, mostrando seu talento para jogar Street Fighter na consola e cantar ao piano. Após o programa, passou a trabalhar em um call center;
  • Homem do Bussaco - Primo de Paulo Autuori, o homem do Bussaco é um cosplay do Pé-Grande. Nunca ninguém entende o que ele quer dizer, o que provoca a necessidade da utilização de legendas em suas falas, por isso, aparece muito pouco;
  • Primo do Busto - Um busto de Beethoven, totalmente surdo, o que faz de suas aparições com Aleixo bastante conflituosas, devido a forma calma com a qual este costuma agir;
Este é o busto. Não diga!
  • Diamantino Aleixo - Vô de Bruno, que comprova a sua descendência filósofica;
  • Dr. Ribeiro - Médico que tem muito frio nos pés. Destaca-se por sua beleza facial inconfundível (ele é invisível), e por querer tirar dinheiro a mais dos pacientes, já que se separou e sua mulher lhe tirou tudo;
  • Nelson - Uma espécie de Maguila careca, é o mordomo de Bruno. Desconfia de todo mundo, menos do ninja que quer matar o patrão.
  • Ramiro - Colega dos tempos estudantis. Não há nada mais o que falar sobre ele, porque é repetente;
  • Professora Maria da Conceição - Preocupada docente, sempre procura aconselhar o menino Bruno. Como dificilmente dá certo, passa centenas de composições para ele escrever, e não aceita nunca falar com a madrinha de Aleixo, que é parteira-abortadeira.
  • Renato - DJ vindo das profundezas do oceano pacifico.

Os Conselhos Que Vos Deixo[editar]

Aleixo nos deu palavras que, se seguidas, nos levam a viver uma vida digna e correta, as quais:

Plágio descarado da aparência de Bruno Aleixo.
  • Nunca mijes para uma ficha de electricidade, mija antes para feridas tuas ou de pessoas de quem gostes. É anti-séptico. Foi um Urulogista que me disse;
  • Nunca bebas nada no café do Aires. Uma vez eu trabalhei lá no Verão e ele mexia todas as bebidas com a pila. E além disso aldraba sempre nas contas e quase sempre a favor dele próprio;
  • Nunca durmas todo nu. A casa pode arder e depois ficas cá fora, pelado, enquanto os bombeiros apagam o fogo;
  • Os homens que usam brinco, são drogados;
  • Nunca comas Cornetos no café do Aires. Ele desliga a arca durante a noite e a bolacha depois fica mole, toda mole;
  • Arrecada sempre as bolas de naftalina. Se os garotos as apanham, comem-nas todas a pensar que são amêndoas. E olha que aquilo ainda é caro;
  • Nunca deixes um estudante Erasmus (intercambista) usar o teu computador. Eles mexem logo na configuração do teclado e depois não consegues fazer as cedilhas;
  • Já tá a gravar? Já tá? Nunca mais...;
  • Usa sempre toalhitas úmidas WC. Para te sentires verdadeiramente limpo;
  • Nunca mintas a um polícia. Ele tem uma pistola. Escondida. E depois dá-te um tiro. Ou então vais para a cadeia, para ao pé dos drogados.

Curiosidades[editar]

Vídeos Diversos[editar]

Prova do Crime[editar]