Budapest Honvéd Football Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Budapest Honvéd Football Club
Escudo do Honvéd.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Bunda Peste Horny Football Club
Origem Bandeira da Hungria Hungria - Kispest
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Bozsik József Stadion
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Húngaro
Divisão I
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Budapest Honvéd Football Club é um suposto tradicionalíssimo time húngaro que ninguém conhece, que conforme apenas a sua própria torcida, já foi algum dia o melhor time do mundo. Hoje em dia mal consegue ser o melhor time da Hungria, mas é desses clubes que acha que ser tradicional já é bom o bastante, não traduzindo isso necessariamente em títulos ou bom futebol.

História[editar]

Fundação[editar]

Fundado em 1909, na época com o nome de Kispest AC devido ao patrocínio de uma empresa de sucrilhos local do vilarejo de Kispest, local de origem de clube e até hoje apenas uma fazendinha nos arredores de Budapeste. O início do clube foi modesto, jogando entre cabras e bodes, não ganhou porra nenhuma, mas por falta de outros times húngaros, jogava os torneios de seu país sempre como convidado e equipe secundária.

Os Poderosos Magiares[editar]

A década de 40 foi a época gloriosa da história do clube, em 1943 chegavam para jogar naquela bosta os lendários Ferenc Puskas e József Bozsik, craques que de vez em nunca surgem em países secundários tipo a Hungria, todos treinados pelo excêntrico Béla Guttmann, o mesmo que também ainda treinaria Benfica e o Rocky antes da luta contra Apollo Creed Doutrinador.

Em 1948 o Ministério da Defesa da Hungria decide transformar o Kispest AC em Budapesti Honvéd para o mesmo tornar-se o time do exército comunista húngaro. A escolha pelo Kispest não teve nenhum motivo especial, era só um time muito ruim, e foi feita mais por falta de opção mesmo, pois os dois times da capital não serviriam, o Ui Peste já era da polícia secreta, o Isa TKM era dos judeus e o Furúnculosárosi era da direita, restando apenas o Kispest que ninguém se importaria em ser transformado na espécie de CSKA da Hungria.

Por ser o time do governo húngaro, na década de 50 todos os craques do país, como Sándor Kocsis, László Budai e Gyula Grosics foram obrigados a trabalhos escravos jogando no Honvéd, e como todos os árbitros também foram contratados, o time tornou-se 20 vezes campeão do Império Austro-Húngaro.

Criação da Liga dos Campeões da UEFA[editar]

Um fato curioso ocorreu em 1954 quando o Honvéd se auto-declarou melhor time do mundo após vencer seu vigésimo campeonato húngaro roubado consecutivo, algo que incomodou os times ingleses que por serem os inventores do futebol também se achavam os melhores do mundo, então um amistoso foi marcado contra um time café com leite da Inglaterra, o Wolverhampton Wanderers, para decidir quem era o melhor time do mundo. O Honvéd, claro, como tudo que vem do futebol húngaro, decepcionou e perdeu de 3x2 de virada, tornando-se o primeiro vice melhor do mundo da história. Depois seria desafiado também pelo Red Star Belgrade e também perdeu. Isso levou a criação da Taça dos Clubes Campeões Europeus, o primeiro torneio europeu pra decidir quem era o melhor do mundo de modo correto, e o Honvéd teve a incapacidade de nem jogar a primeira edição, cujo representante húngaro foi o MTK.

Só na seguinte Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1956–57 que o Honvéd participou, mas perdeu de 6x5 para o mero Athletic Bilbao, confirmando-se que jamais chegou perto de ser o melhor time do mundo.

Declínio[editar]

A auto-declaração de ser o melhor time do mundo foi um tiro que saiu pela culatra, pois os grandes craques do time, como Puskás, Grosics e Kocsis, ao viajarem com o clube para as partidas internacionais, descobriram que a Europa era repleta de países de primeiro mundo, e até mesmo numa excursão na América do Sul descobriram que lá não era só uma selva como acreditava-se, de modo que todos ali se recusaram a retornar para os campos de concentração na Hungria, deixando o Honvéd, que entrou em franco declínio só com os jogadores merda que não conseguiram firmar contrato com nenhum time espanhol ou inglês.

Em 1957 só escapou do primeiro rebaixamento porque o governo do nada decidiu aumentar o número de times na primeira divisão, bem típico de viradas de mesa, e assim nos próximos anos 60 e 70 seria cair no esquecimento até ninguém mais lembrar desse time ou que um time já se achou o melhor time do mundo.

Segunda "era de ouro"[editar]

A partir da década de 80, com o declínio do regime comunista, jogadores metrossexuais como Zoltán Varga e Lajos Détári foram aceitos na equipe, que ajudaram o Honvéd a recuperar seu prestígio e a equipe voltar a ser campeã húngara, ganhando 5 vezes o torneio e voltando a jogar a Liga dos Campeões, onde só iria fazer número mesmo.

Kispest Honvéd FC[editar]

Em 1991 mudou o nome para Kispest Honvéd FC recuperando as suas origens, também recuperando o futebol amador de suas origens, tanto que em 2003 rebaixa pela primeira vez no campeonato húngaro.

Para tentar recuperar seu prestígio, adotou uma política de trabalho escravo de seus jogadores, adotando o nome de Budapest Honvéd FC, conseguindo apenas um regresso para a primeira divisão, tornando-se apenas um time secundário.

Campeonato húngaro de 2016/17[editar]

Depois de 24 anos de jejum de modo que um torcedor comum nasceu, cresceu, perdeu sua virgindade e ainda nunca tinha visto seu time ser campeão, pode finalmente desfrutar de ver seu time ser o grande campeão do campeonato húngaro de 2016-17 mesmo com 8 derrotas conquistadas e depois de ter passado 2/3 do campeonato em quarto lugar, contando com a incompetência dos rivais para disparar no final e garantir o sonhado título e nova vaga na Liga dos Campeões da UEFA, para quem sabe finalmente tornar-se o melhor time do mundo que nunca foi.

Títulos[editar]

  • Campeonato austro-húngaro: 14 vezes (1949–50, 1950, 1952, 1954, 1955, 1979–80, 1983–84, 1984–85, 1985–86, 1987–88, 1988–89, 1990–91, 1992-93, 2016–17)
  • Achar-se o melhor time do mundo: 1 vez (1954)
  • Kopa Troopa (que porra é essa?): 1 vez (1959)
  • Torneio Uma Vírgula: 1 vez (1974)