Buffalo Bill

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cowboy.gif Howdy, pal, este artigo é do Velho Oeste!

Ele anda de diligência, maneja um 3oitão com perfeição e seu bando é o mais
procurado da região. Entre, peça uma bebida e aprecie a beleza das dançarinas
do saloon, mas se vandalizar este artigo, vai parar num duelo!

Buffalo Bill
Buffalo Bill.jpg
De acordo com a Revista Capricho, Buffalo Bill possui um dos cavanhaques mais sexys da história mundial
Nascimento 26 de Fevereiro de 1846
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Ocupação Matador de búfalos
Especulador do ramo circense

William Frederick Cody, mais conhecido como Buffalo Bill, foi um verdadeiro troglodita. Todos os dias, ele matava búfalos na base da porrada, e comia a carne deles sem cozinhar. E nem ligava para os cisticercos. Buffalo Bill achava que esses simpáticos bichinhos davam um gosto mais crocante à carne. Quando encontrava alguns bifes estragados, ou seja, sem nenhum cisticerco ou malcheiro, ele vendia para os funcionários da Kansas Pacific Railway, e ganhava uns trocos para tomar umas cevas no boteco. Nos raros momentos em que não estava em suas caçadas rotineiras, Buffalo trabalhava como soldado dos Estados Unidos. Mas achava que isso era um tédio, afinal, naquela época os soldados estadunidenses tinham que se preocupar "apenas" com os milhares de apaches furiosos, que queriam defender suas terras sagradas da construção de filiais do Mc Donald's. Quando ficou velho, e tinha se cansado dessa vida monótona, Buffalo decidiu se transformar em um showman. Assim, ele iniciou o primeiro circo da história, sendo o grande protagonista, e contando com a ajuda das pessoas mais afudê do velho oeste, como Annie Oakley, Gerônimo e Dercy Gonçalves.

História

O que pouca gente sabe, é que a identidade secreta do Buffalo Bill é o Seu Madruga.

Buffalo nasceu em uma fazenda produtora de mandioca e banana, localizada na região mais inóspita do Iowa. Como seu pai o odiava, pois não queria ter um filho tão precocemente, o batizou com o horrível nome de William Frederick Cody (nome que, nos Estados Unidos, tem o mesmo efeito que o Tomás Turbando Pinto no Brasil). Obviamente, Buffalo sempre era sacaneado na escola pelos valentões. E como naquela época ainda não tinha sido apresentado a uma Colt Python, ele nunca falava nada, e ficava aguentando calado todas as provocações e surras. Quando chegava em casa, Buffalo sempre contava tudo para seus pais o que tinha sofrido no dia, porém, como eles faziam parte dos Quakers, uma sociedade secreta em que todos os membros se dedicam apenas a zerar o jogo Quake, nem se preocupavam com os problemas de seu filho. Por conta disso, Buffalo jurou que, algum dia, iria se vingar de seus pais negligentes e de seus coleguinhas de escola, no melhor estilo Eric Harris - Ele nunca chegou a concretizar essa vingança, até porque, com os anos, ele entendeu que a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena.

Em 1853, o pai de Buffalo Bill, que era um jogador profissional de truco valendo o toba, teve que vender a fazenda da família, pois tinha que pagar urgentemente uma dívida astronomicamente alta para o Rambo. Então, a família inteira se mudou para um apartamento fétido no Leavenworth, cidade localizada na fronteira da casa do caralho com o cu do mundo. Nesse ambiente selvagem, que era governado pelos fugitivos da Ilha de Alcatraz, o pai de Buffalo mostrou que era cabra-ôme, e tentou convencer a todos da região que Jesus não gostava da escravidão. Como naquelas bandas só existiam trogloditas e poliglotas, que não aceitavam as opiniões alheias, todos se uniram e esfaquearam o pai de Buffalo com a faquinha do Resident Evil. Buffalo conseguiu salvar o pai, jogando um napalm no pessoal, porém, o velho nunca conseguiu se recuperar 100%.

Como os trogloditas não desistem até matar o seu alvo, o pai de Buffalo foi constantemente perseguido, principalmente por sombras munidas de garrafas quebradas e pedaços de pau. Obviamente, ele ficou com medo, muito medo disso, e decidiu fugir para outra cidade com a sua família. Porém, enquanto ele estava decidindo para onde iria, Buffalo Bill, que tinha ido comprar mandiocas no armazém do outro lado da cidade, ouviu atrás da porta uma conversa, na qual os trogloditas estavam decidindo como iriam matar o seu pai. Apesar de ainda ser apenas um pivete e estar com hemorróidas, Buffalo cavalgou por mais de 8000 quilômetros, para alertar o seu papai querido do plano maligno dos vilões. Com esse aviso, o pai cagão de Buffalo apressou a mudança, e levou a família para as montanhas geladas de Neverland. Porém, isso não adiantou muita coisa, afinal, pouquíssimos anos mais tarde, o pai de Buffalo acabou peidando pra muzenga, pois, para economizar, tinha tratado seus antigos ferimentos gravíssimos apenas com um Band-Aid de desenhinho.

Saindo da vagabundagem para sustentar a família

Buffalo durante a infância/adolescência, quando ainda não tinha seu característico cavanhaque, mas tinha longos chifres para compensar.

Após a morte do pai de Buffalo, a família passou por uma grande dificuldade financeira, pois querendo ou não, era o dinheiro que o defunto conseguia no truco valendo o toba que sustentava todo mundo. Como não queria que os seus parentes morressem de fome, Buffalo aproveitou que ainda não existia a lei que proibe o trabalho infantil, e arrumou um emprego de office-boy em uma empresa especializada na entrega a domicílio de garrafas de Lico de Cair Pinto.

Alguns meses depois, percebendo que esse trabalho não estava rendendo muito, pois seu tio engraçadão gastava tudo em cervejas, Buffalo resolveu fazer um bico no exército, que estava recrutando todos os homens valentes para tentar controlar a rebelião das Testemunhas de Jeová, que protestavam contra todas as pessoas que batiam as portas em suas caras. Foi nessa época que Buffalo teve o primeiro contato com uma arma, mais precisamente uma Beretta. Foi amor a primeira vista.

Quando completou 14 anos, Buffalo já tinha conseguido entrar com força nos anais do exército americano, pois tinha conseguido matar todos os inimigos sem desperdiçar sequer uma bala. Porém, como estava precisando novamente de muito dinheiro para sustentar a família, Buffalo resolveu ir procurar ouro nas proximidades da Califórnia. Mas ele nunca chegou a procurar ouro, pois no meio do caminho, encontrou um sujeito misterioso, que representava a Empresa Pôneis Malditos de Entregas. Após um pequeno acerto envolvendo putas pagas e licos de cair pinto, Buffalo começou a trabalhar como office-boy para essa empresa, mas teve que abandonar o emprego algumas semanas depois, quando a sua mãe acabou pegando dengue.

Algumas semanas depois, quando a velha já tinha se recuperado, Buffalo resolveu tentar carreira no serviço militar, pois no tempo em que ficou de molho, percebeu que a sua grande paixão eram mesmo os longos e grossos canos de carabina. Porém, como ainda era apenas um pivete, Buffalo não foi aceito no exército americano. Após rirem da cara do jovem Buffalo, os soldados de lá disseram que o lugar dele era brincando de amarelinha, ou então fazendo cocô no Banheiro do Pedrinho. Como não estava muito a fim de sair na porrada com esses vermes insolentes, Buffalo simplesmente foi embora, e esperou calmamente pela sua oportunidade. E a tal oportunidade realmente veio. Alguns anos após esse acontecimento, Buffalo finalmente teve o seu talento reconhecido, e foi convocado pelo exército para limpar os banheiros do quartel. Como não tinha nada melhor disponível, ele aceitou, e ficou trabalhando por alguns anos nisso aí. Quando todos os banheiros do quartel finalmente estavam brilhando, sem qualquer resíduo de merda ou congêneres, o general simplesmente dispensou Buffalo, e o mandou catar coquinhos.

No ano que se seguiu, como não aguentava mais ficar solitário, Buffalo se casou com uma meretriz qualquer, que trabalhava arduamente em um saloon para manter os caubóis alegrinhos. Com ela, Buffalo teve quatro filhos, sendo que o primeiro era negro, o segundo tinha traços de sioux, o terceiro lembrava muito um apache e o último era asiático. O negro e o sioux morreram cedo, de causas misteriosas. Quando cresceu, o apache foi lutar contra os soldados estadunidenses e mexicanos, ao lado de Gerônimo, e o asiático ganhou uma bolsa de estudos integral na Universidade Harvard.

Vida no exército

Buffalo Bill treinando tiro ao alvo nas proximidades do quartel. Foi nessa época que ele se tornou um dos melhores atiradores dos Estados Unidos, superando a até então imbatível Vovó Bina.

Poucos meses após ter sido pai, Buffalo resolveu voltar a integrar o exército, pois só assim ele conseguiria dinheiro suficiente para sustentar toda aquela cambada. Então, ele largou seus filhos com sua esposa, e viajou até outro estado, onde estava localizada a sede do exército americano. Como estava na idade ideal, nem muito velho e nem muito novo, Buffalo conseguiu facilmente uma vaguinha como soldado. Alguns dias depois, ele já tinha virado praticamente uma lenda, pois conseguiu vencer a imbatível Vovó Bina em uma competição de tiro ao alvo, coisa que nunca antes na história alguém tinha conseguido fazer. Nas horas vagas, Buffalo ia até as florestas, para realiar o seu hobbie, que era matar búfalos selvagens na base da porrada. Após sagrar-se vitorioso dessas batalhas, Buffalo retalhava os búfalos com seu facão de fazer a barba, e vendia os bifes mais podres para os escravos da Kansas Pacific Railway. É por causa dessa atividade exótica que ele ganhou o seu apelido de "Buffalo Bill". No princípio, ele não gostou muito desse apelido carinhoso, porém, após alguns dias, Buffalo resolveu adotar esse "nome artístico" permanentemente, pois essa era uma boa forma de fugir dos credores.

Alguns anos mais tarde, enquanto estava realizando uma perigosa missão no quartel, que consistia em desentupir a privada após um cagão do general que pesava 120 quilos e tinha comido uma feijoada completa, Buffalo recebeu um telegrama. No princípio, Buffalo pensou que se tratava de spans de aumento peniano ou então contas para pagar, afinal, era só isso que ele recebia. Porém, após conferir o que era, Buffalo teve uma surpresa: Era uma mensagem de seu grande amigo Tomás Turbando Pinto, que estava convidando Buffalo para trabalhar nos espetáculos que tinha acabado de organizar. Como Buffalo já estava mesmo cansado de ficar cumprindo tarefas esdrúxulas no quartel, e de, nas horas vagas, ficar trocando sopapos com búfalos, ele aceitou essa proposta, e foi para Chicago trabalhar nesses tais shows.

Chegando lá, após um pequeno acerto envolvendo barras de ouro que valem mais do que dinheiro, Buffalo começou a trabalhar nesses espetáculos, sendo o protagonista de uma peça teatral denominada O Chapolin Colorado - Buffalo Bill contra o Malfeitoso. Por incrível que pareça, essa porcaria deu certo, e foi sucesso e público e crítica, recebendo elogios até mesmo do grande diretor teatral Seu Madruga.

Finalmente, a fundação da companhia

Membros da Companhia de Buffalo Bill, durante mais uma apresentação de sucesso estrondoso.

Como estava fazendo muito sucesso, em 1883, Buffalo resolveu seguir carreira solo, pois queria ficar com todo o lucro. Porém, diferentemente do que acontece com os cantores da atualidade, que acabam caindo no ostracismo ao seguirem esse caminho, Buffalo conseguiu se dar muito bem. Ele obteve tanto sucesso que não dava conta de cumprir com a agenda, e teve que contratar alguns artistas amadores na época, como Annie Oakley e Lilian Smith com suas apresentações de tiro ao alvo, Gerônimo com seus truques índios, e Oscar Niemeyer com a sua demonstração de manipulação de Lego.

Após mais de 30 anos conduzindo esses espetáculos circenses, Buffalo morreu de hemorróidas, após ter comido alguns pratos tipicamente mexicanos. Como todos os seus amigos ficaram muito tristes com a sua morte, até porque não iam mais receber um gordo salário ao fim do mês, eles pagaram um belo dum enterro para Buffalo, que contou com a participação de vários nomes da música pop e com alguns indigentes tocando a batida rancheira, a favorita de Buffalo. Assim, acabou a história de um elemento de alta periculosidade, que entrou com força nos anais da história mundial.

Ver também