Bugre

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Trânsito em tempo real da rua mais movimentada de Bugre.

Bugre é uma cidade pequena pra cacete em Minas Gerais. Bugre, também no popular, significa "pessoa incrivelmente macha, ancestral dos índios Bugre", o problema é que nem sempre as pessoas são pessoas machas (se bem que quando for uma mulher, ela vai ser "macha"), e não é diferente com os caipiras são-paulinos de Bugre.

História[editar]

A história do município se resume a sua fundação, que foi quando ela se emancipou de outro município chamado Pênis ou algo assim.

Tudo começou quando uma família de caipiras resolveu convidar os parentes que moravam no sertão para morar perto deles, diziam que era muito fácil você plantar feijão na terra, depois os parentes descobriram que aquela carta era um Spam malicioso da época em que não existia E-mails e que tudo era uma jogada do governo mineiro para conseguir povoar os distritos.

Com todo o dinheiro gasto na viagem e para construir uma casa, só os resta morar lá, após 10 dias surge a ideia de emancipar a cidade, o pessoal que vinha do sertão queria fazer uma cidade feita inteiramente de doces ou uma cidade com o nome do He-man, mas por sorte havia uma Vaca entre eles com bom senso.

Essa vaca disse a eles que não podiam dar esse nome para a cidade pois era muito cafona, que eram para elegê-la prefeita e que ela ia dar um nome melhor. Aí veio o nome de Bugre.

Ainda os historiadores discutem se, de fato, os habitantes locais tomaram um carregamento de chá de Maconha que acabou parando no município.

Cidade[editar]

Não se fala nessa cidade. Os habitantes e até quem não mora em Bugre sabe muito bem que essa cidade é uma filial do fim do mundo. De tão fim do mundo, ela só ganhou destaque quando o Marcelo Adnet, no 15 minutos fez uma piada:

Cquote1.png Kiabbo, você ganhou uma viagem com tudo pago para... BUGRE! Cquote2.png
Marcelo Adnet em piada antiga

Cquote1.png Que merda! Cquote2.png
Kiabbo sobre a realidade

A cidade é formada por uma BR, muitas ruas de chão batido (se há uma com asfalto é que tinha muita poeira em cima, daí não deu pra saber direito) e casas que se assemelham a de uma Favela. É um fato que haja sempre o "playboy da cidade" e que esse fique andando com seus coleguinhas puxa-sacos em seu Fiat Uno por ela com o som no máximo.

E foi daqui que saiu o ditado "quanto mais alto o som do carro, pior o gosto do motorista". Saindo um pouco do assunto dos playboys, há os caipiras, a maioria das pessoas do município. Os caipiras estão sempre de saco cheio e nasceram com a cara emburrada, por isso nunca dão um sorriso e parecem sempre estar cansados quando você vê um deles.

Se bem que não se vê um Bugrense desde a emancipação da cidade.

Economia[editar]

A economia da cidade esta voltada para um monte de velho aposentado, Cuja a sua aposentadoria e enfiada no seu filho vagabundo, Que nao trabalha e num faz nada, Acorda meio dia, fica nos site porno e sai anoite com o carro pago pelos pais ou pelos avos. Mas nao vem ao caso. A economia tbm e garantida com as ortas de tomate. Onde neguin rala o dia todo no sol quente pra ganhar 30 conto, Pelos menos um trabalho digno. Tem ums ladrao de galinha que raramente levam uma cossa dos policias (Mais tbm nao vem ao caso). Tem a picanha que e mais cara que ouro (So metido a rico que vai la). Tem a pizzaria que vc passa raiva com o atendimento, Porque tem um lerdo trabalhando la (zuando rs). O resto da grana que envolve a economia ta nos buteco que vende a marvada da pinga pro Darim e pro NaNado.