Bundinha da Sorte

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Só existe uma legítima Bundinha da Sorte! Não aceite imitações!!!

A Bundinha da Sorte é um ícone peregrino que desde 1212 vem circulando o mundo e trazendo paz, amor e felicidade onde quer que passe e seja dada. Onde se dá a bundinha não pode haver guerras, nem discórdias, nem ódio. A bundinha, quando dada, apenas traz amor e união.

As origens da bundinha são desconhecidas. Alguns afirmam que ela surgiu na Segunda Cruzada na Palestina, quando uma nobre portuguesa, muito preocupada por ter sido seu cavaleiro capturado pelos mouros, deu a bundinha pela primera vez para o Califa de Jerusalém pela sua liberdade. O Califa, por sua vez, recebeu a bundinha e a guardou no seu harém, que foi atacado pelo exército cruzado de Frederico Barbarrossa. O imperador então capturou a bundinha do califa e a levou prisioneira de volta a Europa.

A bundinha foi dada por Frederico a sistematicamente todos os grandes nobres alemãos e constava como herança de todas as grandes casas reais. Da Alemanha, a bundinha cruzou para a França (onde dar a bundinha teve ampla aceitação), Espanha, Inglaterra, Reino da Tcheca e de volta a Portugal em 1545.

A Bundinha veio para o Brasil com o governador geral Mem de Sá e teve ampla aceitação em todo território nacional, com a bundinha sendo dada pelo brasileiro como uma prova de hospitalidade e civilidade. É raro o extrangeiro que não vém ao Brasil e não ganhe uma bundinha, e as vezes mais do que uma.

Até hoje os sociólogos afirmam que apenas o hábito de dar a bundinha faz com que tecido social brasileiro permaneça em paz.

John Edwards small.jpg
Esse artigo é ridículo de tão pequeno!
Pelo amor de Deus, faça alguma coisa! Nem que seja um Viagra!