Burgenland

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Está meio apertado aqui Cquote2.png
Burgenland sobre Baixa Áustria e Estíria

Burgenland é uma faixa de terra que serve para separar o leste da Áustria dos outros países. Por isso, Burgenland é muito estreito, e você pode mesmo sem querer atravessar o estado com apenas um passo. É a região menos populosa da Áustria, já que ninguém quer morar num lugar desses, que pode ser invadido a qualquer momento (ou não).

Geografia[editar]

Castelo feio e mal-assombrado em Burgenland. Garantia de total defesa do território contra invasões de países inimigos, monstros, e diversas aberrações.

Burgenland pode até ser um dos menores estados, mas tem as maiores fronteiras de todos. Além de fazer fronteira com a Checoslováquia, a Hungria e a Croácia, alguns acreditam que ele também faz fronteira com o Acre, o Cazaquistão, com a Camada de Ozônio, a Terra Plana, a Sua Mãe, entre outras nações.

Para cada fronteira há um tipo de defesa para... Defender as fronteiras. Por exemplo, na fronteira com o Acre não há nada.

História[editar]

Os primeiros moradores de Burgenland foram uns homens e mulheres das cavernas que sofriam com uma forte crise de identidade. Não sabendo se eram austríacos, húngaros, croatas, acrianos ou cazaques, ficaram em cima do muro.

Por séculos Burgenland foi disputada por diversos países. Não que eles se importavam com o estado, mas o usavam como desculpa para brincarem de War.

Para resolver as disputas fizeram uma loteria. A Áustria ganhou e teve o direito de ficar com o território. Não sabendo o que fazer com aquele pedaço de terra, o governo austríaco planejou planos esquisitos para transformar Burgenland em uma grande defesa para o país.

Entre eles, o de inundar todo o estado e colocar jacarés, tubarões e seres abissais no futuro lago, o que protegeria as fronteiras.

Hoje os políticos optaram pela construção de um muro, algo bem mais barato do que um lago artificial gigante cheio de animais perigosos e exóticos. O muro ainda não foi feito, está em construção.

Economia[editar]

É baseada na construção de castelos mal-assombrados para proteger o estado de invasões. Sem montanhas para esqui ou chalés, outra fonte de renda é o tráfico internacional de armas, muito comuns no estado. Toda a população recebe armamentos gratuitos por causa da paranoia do governo local, que acha que pode ser atacado a todo instante pelos países vizinhos.