Buster Call

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mantenha distância... ALLAHU AKBAR!!!!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
BumInutilsmo.gif


Buster Call, mais conhecido como Vem Aqui e Fode com a Ilha é uma forma de ataque militar usada pela marinha de One Piece. É provavelmente um último recurso, usado somente em situações muito especiais, como ataques alienígenas, ameaças terroristas do Bin Laden, apocalipses zumbis, e outros desastres de perigo global para o governo toda a humanidade.

Metas do Buster Call[editar]

Vários navios do Buster Call prestes a iniciar uma competição para ver quem destrói a torre primeiro.

O motivo da existência do Buster Call é proteger o governo a humanidade de possíveis ataques vindos do espaço, do inferno, e de qualquer lugar parecido. O objetivo do Buster Call é destruir um criminoso ou um grupo de criminosos que são fodásticos demais para serem derrotados por um grupo medíocre de marinheiros, e que representam um nível de ameaça global ao poder a população, junto com a ilha onde eles estão fazendo suas merdas, porque a Marinha sege o raciocínio que, se um criminoso invadiu sua casa, a culpa é sua. Pois bem, quando um criminoso (ou um arqueólogo extremamente perigoso) faz muita merda, alguém na Marinha que consegue mandar em alguma coisa, liga para uma central de comando, e manda enviar alguns navios de guerra e alguns poucos marinheiros para destruir o criminoso, a ilha, as testemunhas, o mar em volta, e todos os produtos saídos do local, desconsiderando o local onde estejam.
Em One Piece, o Buster Call foi acionado duas vezes:

  • A primeira vez em Ohara, 20 anos antes de Monkey D. Luffy decidir sair da tranquilidade de sua ilha natal, porque estava cheia de arqueólogos muito perigosos, que podiam ferrar com todo o mundo com seu imenso poder de ler os Poneis Poneglifos e decifrar informações sobre a história.
  • A segunda vez foi em Enies Lobby, acionado em por idiotice engano por Spandam, para destruir a unica sobrevivente do último Buster Call, Nico Robin.

Iniciando um Buster Call[editar]

O destino de uma ilha depende desse negócio.

Somente pessoas com alto Ranking na Marinha, no Governo Federal, Estadual, Municipal, Administrativo, Residencial, Pessoal, etc, pode iniciar um Buster Call. Isso é para impedir que pessoas mas e perversas destruam uma ilha apenas para terem um pouco de prazer e satisfação, ou algum idiota incompetente inicie um Buster Call acidentalmente. O procedimento de inicar um Buster Call é simples, e se trata de apertar um botão em um caracol dourado. Esse caracol irá imediatamente enviar um grupo de navios de guerra gigantescos sinal eletromagnético para um outro caracol prateado na central da marinha. O caracol prateado começará a gritar como uma fã enlouqueçida, e isso servirá como despertador alarme para que os fuzileiros navais enviem outro sinal eletromagnético um grupo de navios de guerra para uma ilha infeliz. Assim, o Buster Call estaria ativado. Esse proceso demora aproximadamente 20 anos, depende da velocidade do caracol muito pouco para acontecer, geralmente em uma fração de segundo, os habitantes da ilha já podem ver os navios saindo do meio do nada, provavelmete do inferno. Depois disso, é impossível para o Buster Call, pelo simples motivo de haver muita burocracia, e do caracol estar descançando depois de ter tanto trabalho.

Descrição do Buster Call[editar]



Em um Buster Call, é importante que todos os vice almirantes sejam feios, mas é irrelevante a vontade, determinação e concentração no cumprimento da tarefa.

Depois que o sinal é recebido no QG da Marinha, algum encarregado vai ligar para cinco vice almirantes (de preferência os mais feios possíveis) quando sentir vontade, e vai ordenar que eles vão até uma ilha para fazer o que tem que fazer. Esses vice almirantes então tem que tirar de algum lugar 2 navios de guerra gigantes cada um, com no mínimo 1000 soldados em cada um, o mais rápido possível. Geralmente os navios mais próximos estão a quilômetros de distância, mas os responsáveis pelo ataque têm, obrigatoriamente levá-los até o alvo em menos de meia hora. Esses navios são grandes, e se tornaram ainda maiores ao longo dos vinte anos que passaram de um Buster Call para outro, mas não se sabe por que, provavelmente foi dica de uma cartomante gagá e drogada. Vinte anos atrás, os navios tinham duas vezes o tamanho de um gigante, mas atualmente não tão altos quanto uma torre, e tão longos quanto uma ponte, o que é praticamente um grande exagero. Depois que o Buster Call é ativado, qualquer detalhe sobre a operação é ignorado, mesmo que alguém muito importante (ou alguém muito gostosa) esteja na ilha no momento.

Uma frota de navios sedentos de sangue, prestes a devorar uma ilha.

Quando os navios chegam na ilha, chega a hora de dizer fudeu tchau para o mundo. Eles formam uma organizada formação de triângulo em volta do alvo, e abrem fogo desesperadamente também organizadamente, matando tudo e todos. O ataque elimina todos que um dia poderiam ser uma ameaça para o mundo e para o governo, junto com a ilha onde estão, seus amigos, familiares, conheçidos, bens materiais, pensamentos, etc. Esse pensamento não leva em conta a vida de inocentes, e azarados. Como o Buster Call quer eliminar tudo ligado ao criminoso, se algum navio de refugiados sair da ilha vai ser destruído, porque pelo menos uma pessoa lá já viu o rosto do alvo, e por tanto tem que morrer. O mesmo ocorre com os navios que entram na ilha para fazer entregas, sejam elas de bombas atômicas, ou bananas.
Se há um criminoso importante (ou apenas um conhecido medíocre) em um dos navios de Buster Call, ele será destruído por outro navio. Isso cria uma brecha enorme para alguém inteligente, que poderia facilmente viajar para todos os navios, e sair quando forem atacar, para assim, destruir todos os navios. No entanto, a periculosidade da ação só é disponível ao protagonista, que provavelmente não conseguiria pensar tanto. Se houver necessidade de uma batalha, todos os fuzileiros navais irão saltar dos navios para morrer na queda lutar de forma organizadíssima, geralmente com ataques desesperados, mortes por balas perdidas, etc. No entanto, a falsa completa de força desses fuzileiros faz com que apenas quatro piratas medíocres, fracos e burros consiguam derrotar todos. Se algum navio rápido o suficiente consegue fugir, os navios do Buster Call irão seguí-lo instintivamente, enquanto atiram de forma organizada, sempre eram o alvo, e as vezes são esmagados por qualquer coisa no caminho. Provavelmente, os navios do Buster Call têm vontade própria, e são como animais ferozes.

História[editar]

Uma idiota funcionária do governo prestes a destruir a América. Repare sua cara de idiota psicopata.

Criação da tática[editar]

A ideia de fazer uma operação militar que foderia com todo e qualquer criminosos surgiu em tempos remotos, quando a humanidade ainda acreditava que a terra era hexagonal, não plana (isso foi antes de pensarem que a terra era plana). O inventor dessa tática tinha o ridículo nome de Buster, e por isso sofria muito bullying. Todo dia ele era espancado, insultado, estrupado, etc. Buster começou a ficar com ódio, e em um momento de revolta resolveu matar um membro importante do governo mundial, assumir seu lugar, e criar uma operação militar tão poderosa, que ninguém mais lhe encheria o cu saco. Buster conseguiu realizar seu plano maléfico, e assim, contratou 5 vice almirantes, e 10 navios ferozes e sagnários para destruir seus coleguinhas, junto com seu país. Antes do Buster Call, o mundo de One Piece era menos deformado, e não era formado apenas de ilhas e um continente.
Depois da aniquilação de 99,9...% das terras do planeta, Buster foi condenado a prestar serviços comunitários, até morrer depois de ataque cardíaco, quando teve seu nome escrito no Death Note, por um marinheiro desocupado, que roubou seus direitos autorais, jogou o Death Note em um vórtex dimensional, e começou a usar o Buster Call para o mau bem, aniquilando apenas criminosos (e alguns arqueólogos).

Atualmente[editar]

Atualmente, o Buster Call é usado apenas em circunstâncias muito especiais, por isso foi usado 2 vezes em mais de 8000 20 anos. Situações em que se pode usar essa tática são apenas aquelas de extrema importância, como quando um grupo de arqueólogos querem destruir o mundo, ou quando um idiota aperta o botão sem querer um grupo de piratas foge da Ilha da Justiça, depois de fuder com o local, junto com a única sobrevivente de outro Buster Call.

Relatórios dos Buster Calls[editar]

Buster Call em Ohara Buster Call em Enies Lobby
Causa Os arqueólogos em Ohara eram satanistas e queriam destruir o mundo com suas descobertas satânicas sobre um passado satânico do Governo Satânico Mundial. Um idiota chamado Spandam apertou o botão que não devia. Mas até que o chamado foi inútil, já que depois de alguns fatos a Marinha iria ter que capturar os piratas do Chapéu de Palha e Nico Robin.
Sucesso Quase deu certo, a única sobrevivente foi Nico Robin, que na época não sabia nem ler representava ameaça (ou sim). Foi um completo desastre, ninguém que deveria morrer morreu, e fora isso uma ilha muito importante foi destruída.
Localização do Frota da Frota No cu de alguém Na costa de Ohara, como a operação já estava planejada para acontecer depois da vagabundeação inspeção de Spandine. Em algum buraco de Enies Lobby.
Tempo de Chegada Nenhum, como você já deve ter percebido quando eu escrevi que já estava presente no item anterior (ou não). 30 minutos.
Requerente Spandine ordenou que Sengoku ordenasse o Buster Call. Spandam sem querer ordenou que Aokiji ordenasse que John Giant ordenasse o Buster Call.
Responsável Almirante Sengoku foi o cara que mandou os vice almirantes para sua missão, mas não se sabe se ele estava no QG da Marinha no momento da ligação, ou em outro lugar. Vice Almirante John Giant que recebeu a ligação e mandou os outros vice almirantes para atacar Enies Lobby, provavelmente porque estava lá como estagiário. No entanto, vice almirante Onigumo tinha pelo menos um pouco de autoridade, como ordenou que nove navios metessem bala em outro navio porque queria ver gente morrer Luffy estava lutando lá.
Principais Vice Almirantes
  • Vice Almirante Sakazuki (mais conhecido como Akainu, que estava com prazer e satisfação em destruir o local, e um navio de refugiados apenas porque podia haver algum estudioso lá dentro.
  • Vice Almirante Cuzão Kuzan (mais conhecido como Aokiji), matou Jaguar D. Saul, o traidor, e deixou Nico Robin escapar porque sabia que um dia ela seria muito gostosa.
  • 3 vice almirantes que não representam nada para a história e estavam lá apenas para completar 5.
Aparecem 5 vice almirantes que nunca ninguém tinha visto, e pareciam ser inúteis para a história. Mais tarde, o autor se preocupa em revelar seus nomes:
Número de Soldados Informação censurada pelo governo. Realmente mais de oito mil, com pelo menos 1000 soldados em cada um dos 10 navios, mais os recrutas de Enies Lobby.
Pessoal do Governo Presente Spandine, o chefe da antiga CP9, junto com o resto dos anciãos antigos membros, e alguns capachos sem nome. Todo mundo que estava na ilha trabalhava para o governo.
Mortes de inúteis civis 99% da população da ilha, só houve uma sobrevivente: Nico Robin, salva porque um dia seria muito gostosa. Nenhum, aquela era a única ilha onde não haviam civis.
Soldados cujo tempo de uso esgotou mortos Todos os soldados que estavam bobeando na ilha, além dos soldados de dois navios de guerra e um navio de evacuação. Todos os soldados na ilha, além de pelo menos 1000 soldados de um navio atacado por outro navio, 200 fuzileiros aniquilados pelos Chapéus de Palha, além de várias outras mortes eventuais, assassinatos mútuos, suicídos e ataques cardíacos.
Equipamento jogado no lixo perdido 5 navios destruídos por Jaguar D. Saul, e um destruído por Sakazuki, apesar da culpa ser de Nico Robin, porque era a mais idiota inocente nas proximidades. Pelo menos 3. 1 deles foi bombardeado por ordem de Onigumo, que queria ver sangue jorrando matar Luffy. Outros dois foram esmagados pelos portões da justiça, mostrando como seus pilotos eram idiotas.
v d e h