Córrego Danta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Córrego Danta é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Tem o mesmo prefeito faz 20 anos.

Sciences de la terre.svg.png
Cquote1.png Você quis dizer: Código da Anta? Cquote2.png
Google sobre Córrego Danta

Córrego Danta era uma mísera cidade no meio de Minas Gerais. Quer dizer, o meio direito, pois não está na região nem pobre e nem rica. Isso para você ver de tão ruim que a cidade é: nem se sabe se na cidade as pessoas recebem dois salários ou se elas conseguem se contentar com 50 reais por mês.

segundo fato da cidade é que eles louvam as antas. Quando uma anta para no meio da rua e decide ficar lá. os carros terão que parar também até que a anta decida sair... Isso se ela sair.

História[editar]

O Córrego com o sangue das antas.

Antigamente costumava ser um lugarejo chamado de São José das Antas. Quando um padre viu o sacrilégio que a cidade havia feito colocando o nome de um santo em um lugar que se parece mais com o inferno do que o Brasil (isso se os dois não serem a mesma coisa...) então os moradores da vila mudaram o nome para Córrego Danta.

Foi uma boa compactação de palavras e isso evitava que as pessoas já soubessem de cara que no município só haviam caipiras e outros gêneros de idiotas.

Cidade[editar]

A cidade se parece muito com uma cidadezinha do GTA em Red County. Na verdade, grande parte das cidadezinhas miseráveis de Minas Gerais é inspirada ou plagiada em alguma cidade do GTA. Como não existia Sim City para algumas pessoas, o jeito era apelar para esses genéricos e sempre apostavam nas cidades pequenas porque sabiam que ninguém iria pegar elas.

Mesmo ela sendo inspirada na cidade da região de Red County, parece mais aquela cidade fodida que fica no meio do deserto e que várias pessoas se cagam de medo.

Economia[editar]

A economia é baseada na agricultura... Para variar.

Bem, mas é uma cidade pequena: a única coisa que prestam fazer é aquilo que as cidades grandes não querem fazer. Dessa modo, plantar café, cana-de-açúcar, milho e outras besteiradas é o que fazem. E olha que nem precisa vender para outras pessoas para sobreviver.

Ah, quem se importa com a economia de Córrego Danta? Ela sequer existe, para começo de conversa.