Cônego Marinho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Que porra é essa? Cquote2.png
Prefeito ao vera cidade de Cônego Marinho
Cquote1.png Cadê o mar? Cquote2.png
Turista sobre Cônego Marinho
Cquote1.png Cadê o deputado? Cquote2.png
Habitantes com forcados e tridentes sobre o deputado que será morto hoje

Cônego Marinho: um lugar tão molhado quanto o deserto do Saara.

Cônego Marinho é uma cidade de Minas Gerais que beira aos absurdos. Realmente, dessa vez as cidades mineiras beiram ao besteiról quanto ao seu nome. Não precisa ser um gênio em geografia para saber que em Minas Gerais não há saída para o mar. Mas, como a população é frustada, ainda dão um jeito de colocar um nome escroto e fingir que a cidade é uma praia, assim criando cidades como Cônego Marinho.

Nomenclatura[editar]

Diz-se até hoje sobre uma lenda que teria definido o nome de Cônego Marinho. A lenda é chamada de "a lenda do Johnny do Bambu".

Ela seria assim: Um marinheiro conhecido como João havia se aposentado por invalidez da marinha. Na verdade ele havia usado um dos truques dele para fingir que não conseguia mais ver, ouvir e nem falar. Assim o INSS guardava uma poupancinha enquanto João descansava em Minas Gerais, sem precisar trabalhar.

Dessa maneira, ele foi para uma vila sem nome e lá começou a morar. A vila não tinha nome, por isso, João achou fácil virar prefeito dela. Virando prefeito, ele acaba descobrindo que havia uma passagem para o inferno em Cônego Marinho, e que o inferno era cheio de água.

Assim ele nomeou a cidade de Cônego Marinho, pois o inferno é cheio de água e como ele é cheio de água, logo Minas Gerais tem saída para o mar! Sim, é uma história sem pé nem cabeça, mas vindo de Minas Gerais não me surpreende.

Cquote1.png Tá, mas e o bambu? Cquote2.png
Você sobre a pergunta mais perigosa do século
Cquote1.png Pergunta pro Silvio Troll7.gif Cquote2.png
Eu sobre sua pergunta idiota

Cidade[editar]

A cidade tem uma DP minúscula. E quando falo DP, não me refiro a Desciclopédia, mas sim a departamento de polícia mesmo. Parece que é um cubículo menor do que um banheiro e que só tem 3 oficiais: um para limpar a privada, outro para fazer as rondas e outro para fingir para o prefeito que estão fazendo alguma coisa.

Alguns detalhes adicionais revelam que só pega celulares da Vivo em Cônego Marinho. O que seria um pesadelo para qualquer um por se tratar de uma operadora que cobra mais de oito mil reais por ligação em lugares remotos.

Ver também[editar]