CLAMP

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Konalisa.jpg
Haruhi.jpg

Made in Nihon x\

Este é um artigo kawaii ¬¬ com tecnorogia japonesa, né? (ou não x/)
Caso você não seja um otaku, pode não entender nada \(^o^)/
Mas se vandarizar, o Pikachu vai te dar um Choque do Trovão x/


Fatos.png
Conheça os fatos sobre CLAMP

Cquote1.pngVocê quis dizer: CAMPOCquote2.png
Google sobre CLAMP

CLAMP é um nome horroroso que ninguém sabe o que significa, se é uma sigla ou alguma palavra em uma língua desconhecida, mas o fato é que, mesmo com essa porcaria de nome, este grupo formado por quatro otakas conseguiu dominar o mundo com suas histórias altamente pornográficas disfarçadas de inocentes com seus personagens kawaii.

Tabela de conteúdo

Breve histórico

Tudo começou no longínquo ano de 1984, quando 12 amigos imbecis que estavam no Ensino Médio e estudavam em colégios diferentes tiveram a brilhante ideia de formar um grupo de fanzineiros. A primeira merda obra feita pelo grupo (que ainda não tinha nome) foi Deray D. Eis que, em 1989, surge a oportunidade de publicarem seu primeiro trabalho profissional, Registro Geral Vedado, numa "revista" chamada Flash Wings Magazine (na verdade, era uma empresa de papel higiênico querendo lançar seus produtos com as histórias podres de RG Veda só pra entreter os consumidores enquanto cagavam).

Claro que aí as bibas invejosas do grupo começaram a brigar entre si, pois o "sucesso" estava começando a subir-lhes à cabeça. Aos poucos, os idiotas foram abandonando a ideia e se separando, até que restaram só quatro amigas que eram lésbicas e costumavam fazer surubas entre si. E elas permanecem lésbicas unidas até hoje, tendo batizado sua equipe de CLAMP (que porra é essa?).

Integrantes

Principal desenhista do CLAMP.

Mokona: é a mais famosa do grupo, por ter o mesmo nome daquele bichinho fofinho e irritante que parece um coelho e aparece em tudo que é mangá delas. Ela tem 40 anos (sua velha!) e é a desenhista principal, responsável pelo traço dos personagens e cenários, além de fazer o layout dos mangás. Também é uma baita duma bebum. Antigamente, costumava assinar Mokona Alfafa Apalpa Apapa.

Ageha Ohkawa: foi ela quem fundou o grupo, lá nos anos 80, por isso é tida como a "líder". Roteirista, é ela quem cria praticamente todas as histórias. Também é responsável pelas vendas e pelo design dos mangás, afinal é a tia mais velha: 41 anos. Deve ser uma gorda do caralho, pois adora comer carne de porco, massa e no Mc Donald's. Anteriormente conhecida por Nanase Ohkawa.

Tsubaki Nekoi: outra desenhista, mas bem menos talentosa e mais insignificante que Mokona, não passando de uma reles assistente. Cuida ainda da direção de arte. Tem 39 anos e antes era chamada de Mickey Nekoi.

Satsuki Igarashi: a mais inútil delas. Tanto que foi rebaixada ao cargo de cozinheira. Assim como Nekoi, tem 39 anos, mas é a mais nova do grupo. Colorista, designer e metedora de nariz onde não é chamada. A única que não inventou de trocar o apelido.

Os oito babacas que pularam fora: Kazue Nakamori, Leeza Sei, O-Kyon, Sei Nanao, Shinya Ohmi, Soushi Hishika, Tamayo Akiyama, Yuzuru Inoue.

Obras mais famosas

Tomoyo, personagem da série infantil Sakura

Sakura Card Captors: uma menina de 10 anos (com corpinho de 14) libera suas fantasias sexuais de um baralho erótico e agora precisa capturá-las fazendo poses indecentes, usando roupas indecentes e se metendo (literalmente) em situações indecentes. Tudo para fazer a alegria dos fãs lolicons. Aqui tem pedofilia, homossexualismo, incesto... Tudo disfarçado com aqueles clichês antigos: a meiga protagonista órfã, o antagonista que se revela bonzinho e apaixonado, o mascote fofinho... Não se engane!!!

SEXO

X/1999: ou simplesmente X. Aqui há várias mensagens (não tão) subliminares que mostram as verdadeiras intenções do CLAMP, que são enviadar, dominar e destruir o mundo! O protagonistafodásticogokuchucknorris da história é um gayzão que troca uma amiga de infância bonita e louca pra dar pra ele pelo irmão dela, um maluco nazista despenteado. Tinha tudo pra ser um bom mangá de ação, mas tinham que meter essas boiolices no meio...

Tokyo Babylon: espécie de prólogo de X, mais gay ainda. O casal principal aqui é um exorcista e um veterinário (não, você não leu errado), ambos gays assumidos. Tudo era lindo e cor-de-rosa, até que o veterinário mata a irmã gêmea cadela do exorcista. Ele jura vingança (que original) e a história continua em X, onde eles viram totalmente secundários.

As Guerreiras Mágicas numa luta visceral.

Guerreiras Mágicas de Rayearth: fanservice de montão, com três putinhas lutando de minissaia. Tem a nerd tímida, a gostosa convencida e a baixinha invocada, pra agradar todo mundo que queira fazer um hentai ou apenas bater uma. Esse é o primeiro trabalho do CLAMP em que Mokona aparece.

Chobits é muito educativo!

Chobits: um adolescente tarado e punheteiro (não me diga ¬¬) encontra no lixo uma boneca inflável de luxo. Como é virgem (e burro), ele não sabe usar, mas tem a brilhante ideia de enfiar o dedo na buceta dela pra ver se é quentinho. Aí -SURPRESA!!!- a porcaria fala, e ele terá que ensiná-la a fazer direitinho seus serviços, mesmo sendo virgem (e burro).

A Barbie de Meu Saco.

Angelic Layer: a moda agora é brincar com Barbies tunadas, mas a caipira pobretona Meu Saco, Sua Mala não tem dinheiro pra comprar uma original, da Mattel, e decide fazer a sua própria com papel machê. Claro que fica uma porcaria, mas como ela é a protagonista, sua Barbie logo vira a mais fodona, invejada e especial de todas.

xxxxxxxxxxxxHolic: Mokona reaparece e ganha uma nova versão, Mokona Negão. A história se passa na Bahia (por isso o Mokona Negão) e conhecemos uma mãe-de-santo gótica e anoréxica (cruzes) chamada Carmem do Bará. Cansado de ter o pau pequeno, provavelmente o único descendente de japoneses que mora na Bahia vai procurá-la. Só que Carmem gosta dele pelo fato de que o guri também é anoréxico e o transforma em seu escravo sexual.

Tsubasa Reservoir Chronicle: uma bosta que mistura todos os personagens já criados pelo CLAMP e mais alguns numa história sem nexo e muito ruim. Só que agora todos os personagens sofrem de anorexia.

Outros trabalhos: Wish, Clover, Yumegari, RG Veda, Kobato, Deray D, Suki Dakara Suki, Gohou Drugs, Mangettes, Sweet Valerians, Code Geass, Shirahime Syo, CLAMP Campus Detectives, CLAMP School Detectives, Duklyon CLAMP School Defenders, Saint Seiya Dojinshi, 20 Menshou ni Onegai, Left Hand, Miyuki-chan in Wonderland, The Legend of Chun Hyang, Murikuri, Koi, Comination, Shurato Original Memory Dreamer, The One I Love, Soryuden, Mokona Oujo no Ehon, Watashi no Suki na Hito, Ano hi wo shiru mono wa saiwai de Aru, Rex Kyouryuu Monogatari, Holitsuba.

Você sabia

  • Que o CLAMP detesta comer vegetais?
  • Que elas são velhas?
  • Mas gostam de jogar videogame?
  • Que elas foram gurias retardadas?
  • E hoje são mulheres mais retardadas ainda?

Ver também

Kawaii!!^^
Nyaaa!!!
CLAMP é algo relacionado a Shoujo

CLAMP passou a série inteira tentando beijar com um loirinho e quando conseguiu ficou chorando por 50 horas.
PS:Não vandalize, onegai. Senão, você terá que ver a Konata
comer esse doce o resto da vida, como você vê aí do lado.
10413.gif
Capeta-2.jpg
CLAMP fez pacto com o CAPETA!!!!

Então é melhor nem se meter com esse artigo, senão o capeta vai atrás de VOCÊ!!!.


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas