CQC

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Olho na Bosta, Olho na Band!

Coisa da Band é sempre mal-feita

Este artigo está relacionado à Band. Talvez você não tenha conhecimento da existencia de CQC porque só consegue ver Campeonato Brasileiro com Luciano do Valle e Neto. Também passa na Rede 21.

Conheça mais dessa gentalha aqui.

TV pós-Globo.

Este artigo é sobre mais um programa de tortura televisiva. Salve-se mudando para o Canal do Boi, ou leia sobre mais essa desgraça da TV.

Villa 31.jpg ¡¡NO DJORES POR MI, DESCICLOPÉDIA!!

La hinchada del Boca Xuniors há assegurado que esto artículo és un lerrítimo arrentino porteño, y por eso, és lo más merrór de la Desciclopédia, así como Maradona és merrór que Pelé.

Esses são os verdadeiros criadores do CQC e motivo de inspiração aos integrantes atuais
Afetos pessoais e carinhos são muito comuns no programa
Walmor,demônio em forma do cão de Rafinha Bastos
Carinho do pai do Tas argentino Babenco com o repórter do CQC

Nota: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Cquote1.png Você quis dizer: Lixo Cquote2.png
Google sobre CQC
Cquote1.png Experimente também: MIB Cquote2.png
Sugestão do Google para CQC
Cquote1.png Um bando de cagões que se acham jornalistas e se acham humoristas, mas não sabem fazer bem nenhuma das duas coisas. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre o CQC
Cquote1.png CQC, agora é um programa de bundão Cquote2.png
Rafinha Bastos em entrevista ao Roda Viva sobre CQC
Cquote1.png Sempre foi... Mesmo nos tempos em que você estava lá era desse jeito, seu apelão! Cquote2.png
Desciclope sobre a afirmação acima
Cquote1.png Você gravou um CD demo? Cquote2.png
Repórter Inexperiente sobre Padre Marcelo
Cquote1.png Cqc o que quando crescer?? Cquote2.png
Um avô perguntando para o seu neto
Cquote1.png Não sei do que você está falando Cquote2.png
Ciro Gomes sobre CQC
Cquote1.png Una plaga internacional! Cquote2.png
Cristina Kirchner, presidente da Argentina sobre CQC
Cquote1.png Boníssima! Cquote2.png
Rafael Cortez sobre Cristina Kirchner
Cquote1.png Significa! Cquote2.png
Ronnie Von sobre Tio Nelson
Cquote1.png Há uma discursão (sic) muito pontual. A pontualidade faz parte, não tenha dúvida. Você não pode esquecer. É pontual. Brinquei da crise aérea. Houve uma crise aérea? Houve. A vida inteira? Não. Todo o tempo que o Brasil teve transporte aéreo houve crise? Não. Mas houve uma? Houve. A discussão é pontual? é... Mas não é! Porque é estrutural! Cquote2.png
Cléber Machado sobre CQC
Cquote1.png Traz uma água por favor? Cquote2.png
Repórter Inexperiente enquanto entrevistado responde qualquer pegunta
Cquote1.png Rolândia é na casa do caralho!!! Cquote2.png
Marco Luque sobre Rolândia
Cquote1.png Uma cabeça brilhante! Cquote2.png
Rafinha Bastos sobre Marcelo Tas
Cquote1.png Uma disputa pau-a-pau. Cquote2.png
Rafinha Bastos sobre Miss Transex 2008
Cquote1.png Dá até pra ficar perdido aqui, né? Cquote2.png
Oscar Filho sobre Miss Transex 2008
Cquote1.png Se você quiser eu te acho! Cquote2.png
Andréia (também conhecida como Ronaldinha) sobre Miss Transex 2008
Cquote1.png Meu tio Nelson já achou!!! Cquote2.png
Rafinha Bastos sobre seu tio Nelson
Cquote1.png Palmirinha, beijo me liga! Cquote2.png
Marco Luque sobre sua paixão secreta
Cquote1.png Beijo me liga! Cquote2.png
Marco Luque sobre qualquer coisa
Cquote1.png CQC é um programa que tem dez coisas: humildade, humildade, humildade... Cquote2.png
Padre Marcelo sobre CQC
Cquote1.png É hora dooooooooooooooo..... TOP FIVE!!! Cquote2.png
Professor Xavier Marcelo Tas sobre Top Five
Cquote1.png Fica parecendo o mordomo do Drácula com esse terno! Cquote2.png
Milton Neves sobre Rafinha Bastos, num oferecimento da Aramis
Cquote1.png C-Q-TESTE!! Cquote2.png
Rafael Cortez sobre CQTeste
Cquote1.png Cala a boca, animal!! Cquote2.png
Marcelo Tas sobre Marco Luque
Cquote1.png RAAAPAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAZ! Cquote2.png
Marcelo Tas após qualquer quadro ou matéria
Cquote1.png No cqc eu vi um simbolo illuminati Cquote2.png
Pastor contando o que tinha visto na segunda passada
Cquote1.png Olha issoooo! Cquote2.png
Marcelo Tas chamando a matéria ou quadro
Cquote1.png Manda um abraço por trás! Cquote2.png
Oscar Filho sobre Marcelo Tas
Cquote1.png Um abraço pro praça!!!Pro praça??? Cquote2.png
Cláudio Curi sobre Marcelo Tas
Cquote1.png Vocês são uns babacas, sem nenhum talento! Custe o Que Custar, esses babacas... Cquote2.png
Rubens Furlan sobre CQC
Cquote1.png Processando...Processando Cquote2.png
Windows sobre Rafinha bastos
Cquote1.png É mais fácil assumir que é gay do que de direita? Cquote2.png
João Pedro capetinha mirim reporter mirim do CQC sobre o deputado Onyx Lorenzoni
Cquote1.png Cquote2.png Cquote1.png Você é boiola? Cquote2.png
João Pedro sobre Jair Bolsonaro
Cquote1.png CPI no rabo dos outros é refresco Cquote2.png
Repórter Mirim do CQC sobre o deputado Alex Manente

O sucesso é tanto que Kit's "Torne-se um CQC" podem ser encontrados em qualquer lugar da Rua 25 de Março
Lula, um dos maiores fãs do programa: "Vô trabalhá no programa de voƒƒÊis o ƒêƒêquê".
Tas em mais uma de suas aparições ao público

CQC (CUZÕES QUE CAGAM) é uma versão politicamente correta do Pânico na TV, formada por caras que fazem tragédias sentados comédia em pé e por jornalistas que estão começando na TV. O mais experiente da trupe é Marcelo Tas, uma cabeça brilhante da TV, rádio, computador, Internet, DVD, Blu-ray e máquina de escrever.

História

Marcelo Tas e sua equipe de Viados Jornalistas, Humoristas

Segundo a Band, o programa "és" original de la Argentina e chama-se Caga Quem Caga "Caiga Quien Caiga". Mas a versão brasileira teve uma história um pouco diferente: tudo começou quando Tas, o principal personagem do programa, resolveu sair das dívidas nas quais estava. Chamou seus colegas de sexo trabalho Danilo Gentili e José Luiz Datena, embora este último tenha recusado a proposta. Tas e Gentili então decidiram juntos pensar em algo para sair da merda. Decidiram então montar um galinheiro para a venda de ovos. O negócio estava muito bem, até que descobriram que o terreno usado para a construção do galinheiro era um antigo cemitério. Supersticiosos, abandonaram o negócio e foram direto para a Band, onde resolveram fazer uma versão sem bundas do Pânico na TV, que eles batizaram de CQC. Ao descobrirem que já havia um programa com o mesmo nome e no mesmo estilo na Argentina, pensaram em desistir, mas depois disseram: Cquote1.png Ah, foda-se. Vamos fazer porque pior do que tá não fica Cquote2.png e passaram a fazer parte da franquia.

Idiota ao assistir ao CQC.

O programa foi aprovado na hora pelos Said, donos da Band, devido à falta de programas da emissora, cuja grade não poderia ser preenchida somente com propagandas da Polishop (Ou sim). No primeiro dia, o programa conseguiu somar a incrível marca de três telespectadores no Ibope (o filho, a mulher e o dono da Band). Com isso, eles resolveram investir mais neste programa, que acabara de ferrar salvar a pouquíssima audiência da emissora.

Típico segurança de motel... digo, repórter do CQC.

Outro motivo de o programa ter adquirido tamanha fama é o estilo "MIB - Homens de Preto" utilizado por seus apresentadores para se vestir: usam roupas pretas, ternos e óculos escuros. Uma grande mania dos repórteres é aproveitar esse estilo para passar 90% do tempo tentando pegar mulher nas festas onde fazem suas matérias. Também são marcantes as perguntas picantes feitas pelos repórteres que chegam a arrancar os cabelos dos políticos (e do Marcelo Tas).

Repórteres dos CQCs internacionais. Reparem a mensagem subliminar "um atrás do outro".

O nome foi uma sugestão de Marcelo Tas, que participa do clube "Carecas Que Comem". Mas depois de o renomado Dr. Varíola ir contra essa ideia, o CQC mudou de nome para "Custe o Que Custar", embora em muitos países seja conhecido como "Caga Quem Caga", em homenagem ao que os políticos vivem fazendo.

Marcelo Tas ao receber dinheiro.

Cquote1.png Eles imitam o Pânico na TV! Cquote2.png
Guria retardada sobre o CQC
Sabe-se que o Pânico na TV e o CQC têm um certo grau de rivalidade. Principalmente porque ambos diputam pouca muita audiência. Assim, fica difícil a convivência entre dois programas de humor tão chatos interessantes, num país onde os humorísticos são uma bela porcaria muito bons.

Quadros

Top five

Cquote1.png É hora dooooooooooooooo ..... TOP FIVE!!! Cquote2.png
Professor Xavier Marcelo Tas sobre Top Five
Cquote1.png FA-CA! Cquote2.png
Palmirinha no Top Five
Cquote1.png Há uma discursão (sic) muito pontual. A pontualidade faz parte, não tenha dúvida. Você não pode esquecer. É pontual. Brinquei da crise aérea. Houve uma crise aérea? Houve. A vida inteira? Não. Todo o tempo que o Brasil teve transporte aéreo houve crise? Não. Mas houve uma? Houve. A discussão é pontual? é... Mas não é! Porque é estrutural! Cquote2.png
Cléber Machado no Top Five
Cquote1.png Esta coisa do calor polar, nada mais é do que todas as pessoas que nasceram, nós somos feitos de água, cada ser humano tem 72% de água, o que que acontece, a água esta toda em nós, querem que a água volte pros lugares certos? Matem todo mundo. Cquote2.png
Clodovil no Top Five
Cquote1.png Vamos soletrar a palavra amor. Amor se soletra "aconchego": A - C - O - N - C - H - O. Cquote2.png
Dr. Pellini no Top Five

Maísa, a menina monstro uma das maiores menores vítimas do Top Five.

Marcelo Tas faz a maior anarquia antes de chamá-lo, e então todos da bancada fingem que se emocionam com este quadro, que reúne as cinco maiores cagadas os cinco momentos mais engraçados do tubo INFÉCTO! na semana. Algumas presenças constantes deste quadro são: Bom Dia e Cia. com Priscila e Yudi (e as rodas que sempre sorteiam Dynavision preisteixon! preisteixon!) ou Maísa (que quase sempre aparece), Ronnie Von ("significa!"), o cantor e juiz de futebol do Senado e Dr.Pellini, com suas incríveis dicas sexuais, e o mais recente, Manhã Maior da rede tv com, sua burra carismática apresentadora Daniela Albuquerque. Outra característica do quadro é ter como música de fundo "Florentina", do Tiririca.

CQTeste

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: CQTeste

Cquote1.png C-Q-TESTE!! Cquote2.png
Rafael Cortez sobre CQTeste

Rafael Cortez morrendo de rir após ouvir uma piada da Kelly Key durante o CQTeste

O CQTeste é um quadro apresentado por Rafael Cortez. Ele tem por intenção supostamente testar a inteligência das celebridades (imaginem se convidassem a Carla Perez). A primeira a passar pelo circulo quadro, em sua estreia, foi à apresentadora Patrícia Maldonado. Desde então, grandes nomes como Nanny People, Zé do Caixão, Milton Neves, Neguinho do Beija-Flor, Neto, Leila Lopes, Mulher Melancia, Mulher Moranguinho e outras mulheres comidas, João Gordo, Nando Reis, Pâmela Butt, Rita Cadillac, Kelly Key, Dercy Gonçalves, Chaves, AAAAA e Cid Moreira já foram alvo do teste, mas até hoje levam nas costas a péssima pontuação que receberam.

As perguntas são feitas pelo repórter (jura?) e o entrevistado tem três meses minutos para responder.A cada resposta certa, o cronômetro é parado; A cada resposta errada, 600000 segundos são descontados do tempo; os segundos restantes equivalem ao coeficiente de inteligência do artista, segundo o CQTeste. O primeiro lugar está ocupado atualmente por Caetano Veloso (8001 pontos) e o último por Ronaldo Ésper (-3986 pontos). O vencedor é eleito o nerd do ano e ganha porra nenhuma reconhecimento internacional.

Repórter Inexperiente

Cquote1.png Você gravou um CD demo? Cquote2.png
Repórter Inexperiente sobre Padre Marcelo
Cquote1.png Traz uma água, por favor? Cquote2.png
Repórter Inexperiente enquanto entrevistado responde qualquer pegunta
Um dos quadros de maior sucesso da história do programa, que chegava a 3 telespectadores pontos de audiência, mostrava um "Repórter Inexperiente" (Danilo Gentili) que fazia entrevistas constrangedoras com celebridades e subcelebridades. Algumas das vítimas foram Dercy Gonçalves, Padre Marcelo Rossi, Marcelinho Carioca, Datena, Leão Lobo, Luciano do Vale-Transporte e vítimas de abuso sexual.

Teste de honestidade

Versão do teste de honestidade para políticos.

Danilo Gentili fazia o quadro Teste de Honestidade, armando arapucas para pessoas, colocando minas no chão, jogando granadas em soldados inimigos e eliminando outros com uma sniper visando a testar a honestidade do brasileiro. No primeiro quadro, Danilo Gentili foi às ruas de São Paulo (a pé, porque o trânsito de lá é um inferno!) para mostrar como anda a honestidade dos habitantes de lá. O repórter mostrou como as pessoas se comportam em situações cotidianas que colocam em prova a boa índole do cidadão, como quando se recebe o troco errado, vê a calcinha de uma gostosa ou alguém jogando 1 milhão em barras de ouro que valem mais do que dinheiro dinheiro de um prédio.

Houve quem devolveu e quem embolsou a quantia extra, quem rasgou o dinheiro e quem jogou em algum chapéu de um mendigo ou cantor de rua. O repórter ainda "esqueceu" o celular em local público e depois ligou para o número, avisando que havia perdido. Em um dos casos, o homem atendeu e devolveu. Outro, que estava a poucos metros do repórter, mentiu, dizendo que já estava no carro.

Em outro caso ainda, uma mulher, surpreendentemente, disse que havia achado o celular e que não o devolveria. Para reaver o aparelho, o repórter precisou da ajuda da polícia e do BOPE, porque a mulher era esposa do baiano. Outros Testes de Honestidade envolveram a perda de dinheiro, fome, diarréia, tonturas, crises sociais e até suicídio, e o caso de um motorista de táxi, que cobrou, em uma corrida, um valor maior do que o real e o pior: não ligou o letreiro TÁXI quando viu um passageiro! Isso é uma vergonha!

CQC no Congresso

Político protestando por não querer concorrentes pra fazer palhaçadas no Congresso.

O programa lançou uma campanha para os repórteres humoristas do CQC voltarem a fazer reportagens no Congresso Nacional. Eles foram proibidos de ingressar lá sob a alegação de não serem jornalistas e, por isso, não terem o direito expresso de realizar entrevistas por lá ou fazerem piadinhas com ladrão corrupto deputado nenhum, embora o real motivo seja o fato de os políticos detestarem concorrência para fazer palhaçadas. Depois de alguns meses e duas assinaturas (do Tas e do Said), o CQC teve o direito de entrar no Parlamento divulgado em 30 de junho de 2009 libertando os jornalistas e acabando com a crise nos bancos de todo o mundo.

Proteste Já

Rafinha pedindo educadamente a uma autoridade pela resolução do problema

Outro quadro que afundou o programa de sucesso é o "Proteste Já", antes apresentado por Rafinha Bastos e por estudantes de história e atualmente apresentado pelo saco de pancadas Danilo Gentili. Este mostra problemas de comunidades como a dengue, o tratamento de esgoto, transporte precário de crianças, as dificuldades de pessoas deficientes a ter acesso a locais, obras inacabadas, crise alimentar, crise financeira, diarréia, falta de sexo, entre outros. Após realizar a matéria, apanhar e ser chamado de babaca, Danilo vai pra casa e come sua mulher cobra soluções e prazos das autoridades para que o problema seja solucionado.

CQC investiga

Entrevista com anões e personagens do chaves vivos são motivos de muito, MUITO MISTÉRIO!


O quadro satiriza programas e reportagens televisivas ou de rádio que propõem elucidar fenômenos considerados paranormais, como a Carla Perez raciocinar ou Chuck Norris ser atingido (fenômeno este que foi imediatamente provado ser falso). A matéria que inaugurou a atração, em 21 de julho de 2008, foi sobre ÓVNIS em Alto Paraíso de Goiás e nerds numa boate na região da casa do caralho. O repórter Danilo Gentili também entrevistou anões na cidade de Ita baianinha e investigou a suposta divindade do religioso Inri Cristo, no Distrito Federal. O quadro só passou três vezes e depois parou, pois os temas eram totalmente sem sentido e já discutidos acabando em tiroteio e até morte. É caracterizado pela trilha de abertura do seriado norte-americano BOST e pelo bordão, geralmente dito na abertura da reportagem, "Isso é motivo de muito, muito, muito mistério, mas eu vou continuar fazendo essa porcaria porque o repórter inexperiente acabou e agora eu topo qualquer coisa".

Cadeia de favores

Novo quadro do programa, a estrear no dia 31 de fevereiro de 3986. Traz Rafinha Bastos de trem realizando troca-troca de objetos com pessoas anônimas, famosas, indigentes, analfabetos ou sem tetos. A cada troca, Rafinha tenta fazer com que consiga um objeto de maior valor (um carro ou um hotel de luxo, por exemplo), até que possa ajudar uma instituição ou comunidade (demora menos que outros projetos de ajudar instituições, sem precisar fazer shows sempre com os mesmos cantores, como na Rede Bobo ou no SBesTeira, e sem as palhaçadas do Didi Bocó).

Piores notícias da semana

Quadro lançado em 2010, anunciava notícias cabeludas e não-tanto-catastróficas, entre elas, a candidatura de Netinho de Paula ao Senado Federal. E, sempre na última notícia, Marco Luque fugia para tentar morrer de uma maneira absurda e esdrúxula e não morria. Foi cancelado devido ao alto custo do teletransporte usado para Marco Luque ir se matar no Pacaembu um minuto depois de sair do programa.

Futuro próximo

Os políticos, cansados de serem ridicularizados PORQUE SÃO MOLEQUES!, querem expulsar o CQC de Brasília e, ainda por cima, pensam em tirá-lo do ar, para eles continuarem roubando, enganando, cagando no povo, censurando e matando os linguarudos que sabem demais.

CQVídeos

Ver também

2684352813 69cbe2c006.jpg