CQC Investiga

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Desidentificando.jpg

Elementar, meu caro descíclope!
Observando o conteúdo investigativo, percebe-se que este artigo se trata de um investigador, detetive ou enxerido.

Exploding-head.gif

Cuidado: as palhaçadas escritas neste artigo podem danificar o seu cérebro!

Cquote1.png Você quis dizer: Mythbusters Cquote2.png
Google sobre CQC Investiga

Cquote1.png A Desciclopédia, para nós do CQC é motivo de muito, muito mistério. Cquote2.png
Danilo Gentili sobre esse site maluco.

Cquote1.png Experimente também: Revista Ufo Cquote2.png
Sugestão do Google para CQC Investiga
Cquote1.png Cara chato viu. Cquote2.png
Qualquer entrevistado no quadro sobre o pseudo repórter que o apresenta.
Cquote1.png Para nós do CQC isso é motivo de muito, MUITO, mistério. Cquote2.png
Danilo Gentili iniciando o quadro.
Cquote1.png Eu não durmo quando assisto. Cquote2.png
Freddy Krueger sobre CQC Investiga.
Cquote1.png Ele me entrevistou, até o achei um gatinho. Cquote2.png
Samara sobre o repórter que apresenta o CQC Investiga.
Cquote1.png Isto nom ecziste. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre qualquer coisa que apareça no quadro.
Cquote1.png É isso aí! Cquote2.png
ET de Varginha sobre comentário acima.

CQC Investiga era mais um quadro do programa televisivo humorístico pseudointelectual CQC, sendo um dos quadros mais bizarros, já que consistia na investigação de casos sobrenaturais descritos por pessoas com o número de neurônios abaixo da média.

A entrevista com o extremamente confiável Inri Cristo.

Donde surgiu essa besteira maravilha[editar]

Cquote1.pngHá muito anos atrás, numa noite escura, porém estrelada, ao andar em sua caminhonete rumando para a cidade de Ituverava em plena Minas Gerais, Marcelo Tas, na estrada, observa no sombrio céu noturno uma luz atípica, semelhante a um farol litorâneo, a luz era forte e de um tom branco tão claro que era impossível observar que espécie de objeto poderia estar emanando tão forte claridão. O homem, então, preferiu parar o veículo, afinal era impossível trafegar com aquela luminosidade ocultando o caminho a ser seguido. Com o carro parado, Marcelo optou por sair do carro. abriu de forma lenta e sorrateira a porta do veículo, pôs inicialmente o pé esquerdo no chão, sentiu que o chão ainda estava lá, mesmo não o vendo, já que a luz tomara o ambiente de forma voraz, só havia a luz e ela devorava qualquer resquício de sombra ou cor, a luz branca chegava a se tornar uma cegueira, uma cegueira repleta de luz em que tudo era engolido pela mesma. Tas colocou o outro pé no chão, agora estava com as solas dos dois pés plantadas no solo branco, ele respirou fundo, o ar ainda estava lá, não fora engolido pela luz que dominara a tudo, após uma demorada inspiração ele se pôs de pé, em meio a luz branca. Todavia, a luz era em demasiado clara, tão forte que as pupilas do homem não puderam aguentar, o equilíbrio fora perdido em segundos após se por de pé Tas já estava caído no chão, caíra no chão da mesma forma que um bebê cai quando ainda está aprendendo a andar, momentos após a brusca queda ele, ainda consciente pensou:

Cquote1.png Meu Deus, que porra é essa? Cquote2.png
Tas pensando.

Foram até o poço entrevistar a Samara Morgan.

Após tão profunda frase, Tas mergulhou na luz e desmaiou.

Quando acordou estava, ele, apenas com uma tanguinha laranja cercado por criaturas de estatura baixa que se mexiam de forma deconexa, aparentava que os membros não eram coordenados, as máquinas que recobriam toda a sala eram de uma tecnologia visivelmente mais avançada que a humana apareceu, então, o líder deles numa telão holográfico com uma feição assustadora e logo proferiu suas fatídicas palavras:

Cquote1.png All your base are belong to us! Cquote2.png
Líder alienígena e sas palavras.

Após isso Tas foi sedado e iniciaram-se diversas experiências no corpo do pobre homem, sendo mais tarde largado nomeio da estrada dentro de seu carro. Ao acordar ele jogou fora todos os cigarrinhos de maconha e jurou que descobriria tudo a respeito desses seres. Assim nascia a ideia do CQC Investiga.Cquote2.png


Sergiomalandro.jpg Haaaaa!!

Pegadinha do Mallandro!!

Você caiu na Pegadinha do Mallandro!

Toda essa patacoada saiu da cabeça de um argentino, que leu durante a infância inteira revistas Ufo e os quadrinhos do Lanterna verde e do Superman.

Como funciona[editar]

O másculo apresentador do CQC Investiga.

O roteiro desse quadro é bem simples e ocorre sempre da mesma forma, sendo assim mais fácil para alienar os telespectadores.

Tudo começa com o careca da bancada anunciando que agora vem o capeta em forma de guri de Santo André, ou seja Danilo Gentili, investigando um caso bizarramente esquisito. Ao iniciar a gravação o pseudo-repórter explica ligeiramente a baboseira que será "investigada" mas ao término da explicação ele sempre diz a célebre frase:

Cquote1.png <insert idiotice here> é motivo de medo, mas para nós do CQC é motivo de muito, muito mistério. Cquote2.png
Danilo Gentili sobre qualquer assunto do quadro.

As investigações resumem-se a entrevistas com as mais esquisitas pessoas que se pode imaginar, geralmente os entrevistados são hippies, pessoas que ainda acreditam no Papai Noel e seres dos quais duvidar se são ou não humanos é algo plausível, convém ressaltar aqui que o ar das entrevistas geralmente está repleto de uma fumaça bastante suspeita.

Quem já foi investigado[editar]

Típico entrevistado.

Ver também[editar]